Fechar

logo

Fechar

Ailton Elisiário: Reencontros

Ailton Elisiário. Publicado em 7 de janeiro de 2020 às 22:30

O ano de 2020 inicia para mim aberto à alegria.

Começo o novo tempo reencontrando dois velhos e grandes amigos que não os via há cerca de 40 anos.

José Dutra ou Zé da Pipoca, amigo desde a época de infância em Surubim, onde crescemos juntos até quando meus pais se mudaram para Campina Grande em 1959; e Francisco de Assis Queiroz, amigo desde a época em que eu era dirigente da empresa municipal de economia mista de energia elétrica de Campina Grande, no período de 1985 a 1988.

Há tempos que eu buscava encontrá-los.

O último encontro que tive com Zé da Pipoca foi em Campina Grande, na década de 60, ocasião em que tendo eu uma lambreta resolvi cedê-la para que Zé da Pipoca aprendesse a pilotá-la, empreitada não muito feliz que terminou com uma bela queda, vários arranhões na motoneta e pequenas escoriações corporais.

Mas, no período em Surubim, nós estudamos juntos, brincávamos muito, íamos às festas e às vaquejadas, frequentávamos mutuamente nossas casas, sonhávamos com o futuro radiante, enfim, vivíamos alegres nossa infância.

Agora, no limiar do Ano Novo, recebo uma mensagem no WhatsApp me indagando por “Calci Mag, se vacine, 17 + 3 = 20”, o que me reportou de imediato à imagem de Zé da Pipoca.

Esta expressão era uma brincadeira que fazíamos com essa medicação que ainda hoje é produzida e que é um complemento alimentar composto de cálcio, magnésio e vitaminas, a qual devíamos tomá-la e nos vacinar.

A soma numérica dizia respeito a um troco errado na compra do remédio. Coisa de crianças e que a nossa memória guardou para sempre.

Meu último encontro com Queiroz foi por ocasião da minha formatura em Direito na década de 80.

Queiroz era diretor da COSERN (Companhia de Serviços Elétricos do Rio Grande do Norte) e eu diretor da CELB (Companhia de Eletricidade da Borborema).

Ele deslocou-se de Natal para vir assistir à solenidade e ao retornar, tendo saído pelas 21 horas, levou toda a noite viajando, em razão do radiador do carro que se furou e foi nele colocando água por tantas vezes até chegar em sua casa ao amanhecer do dia.

Sempre nos encontrávamos nas reuniões da AEDENNE (Associação das Empresas de Energia Elétrica do Norte e Nordeste), hoje extinta, quando discutíamos os problemas das empresas de eletricidade de ambas as regiões.

Embora todos os anos tenhamos intercambiado cartões natalinos, somente agora pudemos nos encontrar e degustando uma gostosa moqueca de peixe relembramos momentos de felicidade daquele tempo que não volta mais.

O mais significativo desses reencontros foi o fato de que todos nós estávamos buscando esses reencontros. E isto diz bem do valor e da importância da amizade, que uma vez solidamente estabelecida perdura para sempre.

Lá se foram 40 anos sem que nos víssemos, as circunstâncias mudaram, os tempos são outros, estamos mais velhos e mais sábios, mas a nossa amizade permaneceu incólume, intacta, forte, frondosa, demonstrada na satisfação comum de nos revermos, na alegria brotada dos nossos corações e no compromisso de nos reencontrarmos mais amiúde. E tudo isto porque a verdadeira amizade que nos une permanece a mesma, diante de todos os cenários que se sucederam aos nossos últimos encontros.

Para José e Queiroz reproduzo o pensamento do filósofo romano Cícero: “os que tiram da vida a amizade, parece que tiram o sol do universo”.

Na verdade, assim como o sol ilumina a vida a amizade ilumina os corações.

Nesse longo tempo de afastamento o nosso sol apenas se escondeu pela distância que nos separava, mas permaneceu latente e agora volta a brilhar por estes nossos reencontros.

Share this page to Telegram

Os artigos postados no Paraibaonline expressam essencialmente os pensamentos, valores e conceitos de seus autores, não representando, necessariamente, a linha editorial do portal, mas como estímulo e exercício da pluralidade de opiniões.

Mais colunas de Ailton Elisiário
Ailton Elisiário

O autor é economista, advogado, professor da Universidade Estadual da Paraíba e membro da Academia de Letras de Campina Grande.

[email protected]

Arquivo da Coluna

Arquivo 2018 Arquivo 2017 Arquivo 2016 Arquivo 2015

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube