Fechar

logo

Fechar

A Pilha, o Rádio e a TV

Tibério César Pessoa. Publicado em 15 de outubro de 2018 às 20:24

Ouvir e Enxergar, Tatear e Cheirar, Sentir o que se É.

A Tv, o Rádio e a Pilha!

Tudo ali, gerenciando como você “Age e Desperta”.

Sim, somos pele e fala, ossos e pensamentos, tendões e espírito, alma, energia!

Articulações que envolvem a temática e a retórica do que somos: Humanos.

A luz que adentra a alma, ilumina o Espírito, e disto, naquilo, não há fuga:

Ou se é aquilo que se fala ou se é uma falácia.

O que melhor te faz enxergar?

Qual o “Berro” que você finalmente escuta?

Quanto ao Tato da vida: O que Toca seus anseios?

E assim qual a tua responsabilidade na dor da qual você se queixa?

Como envolver-se na causa de si mesmo?

Á licença de contar:

“Ali onde agora está, esse edifício arto, era uma casa véia um palacete assobradado, foi ali seu moço, que Eu, Mato Grosso e Joca: Construímu nossa Maloca”.

“Os Homi tão com a razão, nóis arranja outro lugar”.

O imprevisto favorável ao destino seria aquela literal orquestra de eventos e incidentes notáveis que corroboram a todo o processo de “futuro” que se mostrou e notabilizou-se “bom” ou nem “tanto assim” favorável a todas as nossas próprias notas que compomos ma composição de nossa tão importante vida e imanência!

Isto pode ser complexo ao entendimento de um lado, porém extremamente simples por outro; basta assim aprendermos a analisar esta nossa tão maravilhosa vida que gera-se de cada um e sobre cada um! E opera-se sem pedir licença aos nossos “planos”, que assim assustadoramente e inegociavelmente, decide nossa tão obstinada vida única, viu, vã, franca, desonesta, desobediente, antagônica.

Quem governa afinal sua vida? Minha vida? Nossa vida? Nossas expectativas?

Uma imensidão sobre nossas cabeças e outra abaixo de nossos pés; o desconhecido em que cada ser humano está inserido queira ou não!

A natureza propôs uma “escultura” de vida e imanência para tudo que há na terra; e numa outra sorte; também marca a natureza humana, e, cada ser humano também é esculpido pela sociedade a sua volta. Num drama prosaico que pode ser bem vindo ou nem tanto assim!

Que natureza afinal foi ou se está esculpindo em nossa intimidade?

“Deus dá o Frio Conforme o Cobertor”: Ensinar a pensar e a meditar!

Estaríamos fadados ao engodo existencial se não pensássemos, se não medíssemos com certo grau de aferição as condutas da Raça Humana e nossas próprias condutas.

Uma tarefa muitíssimo árdua por que somos muito generosos com nossos engodos, mas cruéis com os engodos dos outros.

Somos mais generosos e ponderativos com aquilo que fazemos de” mal”, porém paliativos quanto ao amenizar o mal que o outro “Passa”, sofre: Assim mesmo será?

Qual teu tempo? Qual o teu? O da Pilha, do Rádio ou da TV Digital? O Moderno te melhora?

Qual tua retórica? Aquela que o outro é sempre o vilão, o errado, o pecador, o cruel?

Sim é fácil propagar, desviar, projetar, transferir, direcionar a responsabilidade do MAL ao OUTRO.

Nós? Sim sempre Santos! Inegavelmente Santificados! Eu e você!

E justamente por isto, é que, só quem irá ao inferno é o outro!

Eu e você iremos certamente ao céu: E isto não é tão bom? Não é? E é assim mesmo, será?

Que o discernimento em pilha, rádio ou Tv cheque a nós em paz e luz!

Share this page to Telegram

Os artigos postados no Paraibaonline expressam essencialmente os pensamentos, valores e conceitos de seus autores, não representando, necessariamente, a linha editorial do portal, mas como estímulo e exercício da pluralidade de opiniões.

Mais colunas de Tibério César Pessoa
Tibério César Pessoa

* PhD em Psicanálise.

[email protected]

Arquivo da Coluna

Arquivo 2018 Arquivo 2017 Arquivo 2016 Arquivo 2015

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube