...

Campina Grande - PB

Coluna de Tibério Cesar Pessoa: As Nossas Vicissitudes!

21/03/2017 às 8:08

Fonte: Da Redação

Por Tibério Cesar Pessoa (*)

As Vicissitudes!

Sim elas mesmas! As nossas!

Por mais experiente que sejamos e por mais expectativas que já sanamos, somos sempre amadores em meio às aflições, as confusões sentimentais, aos desarranjos, aos conflitos, as dores, aos enfrentamentos e as grandes lutas dos afetos e sentimentos.

Qual então o lugar mais seguro?

Qual a parte que tenho de revirar para vingar?

Eu procurei desculpas para evitar dizer o que você já sabe…

Tentei dizer algo novo e que acrescesse em sua vida…

Mas atravessando o passado, o presente e o futuro, sinto saber que não há mestre suficiente quando dele emana a dúvida e o medo destas sim Vicissitudes.

O grande mestre um dia disse:

“Passa de mim este cálice, mas que não seja a minha vontade e sim a Tua”.

O que devemos disfarçar pra dizer que somos este menino, esta menina, este ser incompleto que tanto precisa do outro, no vão do breu de si em meio ao outro.

Sim eu já tive dores, muitas mesmo, daquelas que o mundo se restringe há um tempo e um espaço incerto… Como um buraco negro destas desculpas em encarar a vida.

Falar só por falar não é o melhor, porém por vezes é a única coisa que resta em meio às grandes Vicissitudes… Quando então iremos nos aproximar de nós mesmos e sermos mais nós do que imaginamos?

Revirando e instigando a saída… De hoje mesmo, dia 20 de Março de 2017.

Hoje eu tive um dia de sol forte, de mar e de pessoas amáveis por perto… Porém foi como que um sorriso disfarçado… E por quê? Por sentir o disfarce da vida… Por pensar em muito nas Vicissitudes que se formam quando você deseja ou não!

Elas aparecem e crescem de um modo assustador… E qual o lugar seguro?

Onde esconder a face em meio ao dor e aos dramas?

Sim hoje eu vivi as vicissitudes e quero compartilhar contigo.

Compartilhar que a vida existencial como ela é, prosaica como ela é e experienciada como ela é… É ela mesma!

Justo?  Nem sempre!

Compreensível? Longe de ser!

Porém esperável e totalmente rica de um “EU” que amadurece.

Digo-lhe novamente: O que devemos disfarçar pra dizer que somos este menino, esta menina, este ser incompleto que tanto precisa do outro, no vão do breu de si em meio ao outro.

Repito: Revirando e instigando a saída… De hoje mesmo, dia 20 de Março de 2017.

Hoje eu tive um dia de sol forte, de mar e de pessoas amáveis por perto… Porém foi como que um sorriso disfarçado… E por quê? Por sentir o disfarce da vida… Por pensar em muito nas Vicissitudes que se formam quando você deseja ou não!

As Vicissitudes!

Sim elas mesmas! As nossas!

“Passa de mim este cálice, mas que não seja a minha vontade e sim a Tua”.

Meu forte e grande abraço a você que Lê e compreende o que realmente interessa!

Interessa ser o ser que devemos ser em meio a tudo isto que se Lê.

(*) PhD em Psicanálise

Veja também

Comentários