Fechar

logo
logo

Fechar

Polícia paraibana indicia youtuber por usar termo paraibada de forma discriminatória

Da Redação. Publicado em 22 de setembro de 2021 às 19:55.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Após dois meses de investigações, a Polícia Civil da Paraíba indiciou por preconceito, a youtuber Antônia Fontenelle por usar termos discriminatórios contra os paraibanos nas redes sociais.

Relembre o caso:

Em julho deste ano, o DJ paraibano Ivis foi preso após imagens dele agredindo a esposa circular na internet. O caso que chocou todo o Brasil foi comentado por várias figuras públicas, inclusive, Fontenele que declarou que: ” os paraíbas não podem fazer sucesso que começam a fazer paraibada”.

Os termos usados pela artista ganharam repercussão pelos ataques feitos aos paraibanos e a partir disso, a polícia começou os trabalhos judiciais para que a mesma respondesse pelo ato preconceituoso.

Nesta quarta-feira (22) o inquérito foi concluído e a mesma indiciada pelo crime.

Segundo o delegado seccional da região norte de João Pessoa, Pedro Ivo, a fala de Antônia se encaixa na lei do racismo.

Ele disse em entrevista que caso seja responsabilizada, ela pode sofrer uma pena de até cinco anos de prisão.

– A conduta perpetrada por ela se encaixa na lei do racismo. A pena é de dois a cinco anos. A legislação prevê uma qualificadora porque foi feita nas redes sociais, ou seja, tem um alcance maior. Esperamos que esse inquérito culmine na responsabilidade dela – alegou.

arremate
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube