Arimatéa Souza

Saiba a razão para padres e bispos mudarem as vestimentas ao longo do ano

Da Redação. Publicado em 21 de abril de 2019 às 16:46.

foto: ascom

foto: ascom

Uma reportagem especial, produzida pela CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), detalha as vestimentas utilizadas pelos celebrantes nesse período de Semana Santa. Confira a seguir.

Segundo a Introdução Geral do Missal Romano (IGMR), no número 345, a diversidade de cores das vestes sagradas tem por finalidade exprimir externamente, de modo mais eficaz, por um lado, o caráter peculiar dos mistérios da fé que se celebram; por outro, o sentido progressivo da vida cristã ao longo do Ano Litúrgico.

Conforme o uso tradicional e seguindo a Instrução Geral do Missal Romano, as cores litúrgicas são seis: verde, branco, vermelho, roxo, preto e rosa.

Neste contexto, com a chegada da Semana Santa, onde estão inseridas as celebrações centrais da Igreja, nas quais os fiéis são convidados a recordar os últimos dias de Jesus na terra, confira a seguir quais são as cores litúrgicas usadas, especialmente, na Sexta-feira Santa, Sábado

Santo e Domingo da Páscoa:

• Cor roxa
A cor roxa simboliza a preparação, penitência ou conversão. Usa-se no Advento, na Quaresma, na Semana Santa (até Quinta-Feira Santa de manhã), e na celebração de Finados, como também nas exéquias.

• Cor branca
Simboliza a alegria cristã e o Cristo vivo. Usa-se na solenidade do Natal, no Tempo do Natal, na Quinta-Feira Santa, na Vigília Pascal do Sábado Santo, nas festas do Senhor e na celebração dos santos. Também no Tempo Pascal é predominante usada a cor branca.

• Cor vermelha
Simboliza o fogo purificador, o sangue e o martírio. É usada no Domingo da Paixão e de Ramos, na Sexta-Feira da Paixão, no Domingo de Pentecostes e na celebração dos mártires, apóstolos e evangelistas.

• Cor rosa
Raramente usada nos dias de hoje, simboliza uma breve “pausa” na tristeza da Quaresma e na preparação do Advento. Pode-se usar no terceiro Domingo do Advento chamado “Gaudete” e no quarto Domingo da Quaresma chamado “Laetare”. Esses dois domingos são classificados, na liturgia, de “domingos da alegria”, por causa do tom jubiloso de seus textos.

• Cor preta
Também em desuso, simboliza a morte. Usada em funerais, vem sendo substituída pela cor Roxa. Pode-se utilizar na celebração de Finados.

• Cor verde
Simboliza a esperança que todo cristão deve professar. É usada em todo o Tempo Comum, exceto nas festas do Senhor nele celebradas, quando a cor litúrgica é o branco.

**Nota explicativa: Se uma festa ou solenidade tomar o lugar da celebração do tempo litúrgico, usa-se então a cor litúrgica da festa ou solenidade. Exemplo: em 8 de dezembro, celebra-se a Solenidade da Imaculada Conceição. Neste caso, a cor litúrgica é então o branco, e não o roxo do Advento. Este mesmo critério é aplicável para a celebração dos dias de semana.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube