Fechar

Fechar

Arimatéa Souza

sábado, 27/01/2018

Zé volta a cutucar prefeito

Demista e o ´dia seguinte´

Em entrevista ao ´Estadão´, o líder do Democratas na Câmara Federal, deputado Efraim Filho (PB), prognosticou um cenário de maior fragmentação das candidaturas à Presidência da República sem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na disputa pelo Palácio do Planalto.

O paraibano avaliou que o presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia (DEM-RJ), poderá se beneficiar como opção de candidatura de centro.

“Lula seria o único capaz de unificar a esquerda”, sublinhou Morais.

Haja…

Até o fim deste ano, o presidente Michel Temer terá a possibilidade de indicar 13 diretores de agências reguladoras, cujos mandatos vencerão ao longo deste ano.

… Tinta

A saber: Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), Ancine (Agência Nacional do Cinema), ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) e Antaq (Agência Nacional de Transportes Aquaviários).

Da boca de…

“… O Lula, a despeito de virtudes, se perdeu na super autoestima que ele tem e confundiu ousadia e arrojo com poder fazer qualquer coisa…” (ex-senador Delcídio do Amaral, ex-PT-MT).

Marco

Inevitavelmente, o julgamento do recurso do ex-presidente Lula no Judiciário foi o assunto da semana no País.

Síntese

Neste espaço, já publicamos um resumo dos votos dos três desembargadores federais que optaram pela elevação da pena originariamente imposta ao petista pelo juiz Sérgio Moro.

Resgate

Mas, do ponto de vista histórico (e jornalístico), é oportuno pinçar alguns trechos da sustentação oral do procurador regional federal que atuou no julgamento, Maurício Gotardo Gerum.

É o que segue.

Perpetuação
“Uma tropa de choque foi criada para perpetuar um projeto político pessoal, que não admite outro resultado que não seja absolvição.

Ofensa
“Os desembargadores assumem cargo sem qualquer vínculo com partidos e políticos. A tentativa de associar esse julgamento a um julgamento político ofende não só a mim, mas aqueles que foram vítimas em processos políticos. É desrespeito.

Tanto faz

“Se essa Corte absolver Lula, a Justiça será feita. Se esta Corte mantiver a condenação de Lula, a Justiça também será feita, pois não há justiça fora da ordem constitucional.

Sem concessão
“Não é porque se trata de um ex-presidente que só vamos aceitar como prova a escritura assinada ou o recibo da corrupção com firma reconhecida em cartório.

Transcrição

“O apartamento era do presidente Lula desde o dia que me passaram para estudar empreendimentos da Bancoop (cooperativa dos bancários de São Paulo, controlada pelo PT). Já foi me dito que era do presidente lula e sua família, que eu não comercializasse (reprodução de declaração do empresário Léo Pinheiro, ex-diretor da empreiteira OAS).

Incomum

“Causa estranheza que o presidente de uma das maiores empreiteiras do País (Léo Pinheiro) faça as vezes de mestre de cerimônia ou, segundo a tese da defesa, de corretor de imóveis na apresentação de um apartamento a um ex-presidente da República.

Constatação

“Lamentavelmente, Lula se corrompeu (…) Numa República, todos os homens são de carne.
Contaminação

“Essa promiscuidade entre o mundo político e o mundo empresarial é rechaçada na maior parte dos países porque nunca é inocente. No Brasil, uma cultura retrógrada, contaminada por séculos de compadrio entre o poder econômico e o poder político torna aceitável essa intimidade absolutamente artificial, porque baseada apenas no toma lá dá cá”.

Bilionário

O valor de mercado da Netflix superou a marca de US$ 100 bilhões.

Vem aí

O presidente Michel Temer pretende criar o Ministério da Segurança Pública.

O atual Ministério da Justiça e Segurança Pública seria desmembrado durante a reforma ministerial de abril – prazo final para a permanência no governo dos ministros que serão candidatos em outubro.

Só de boca

A direção nacional do MDB ainda não formalizou à Justiça Eleitoral a decisão tomada na última convenção nacional de suprir o ´P´ na sigla.

Sábado é dia de poesia

“A solidão é fera, a solidão devora/ É amiga das horas prima irmã do tempo/ E faz nossos relógios caminharem lentos/ Causando um descompasso no meu coração…” (Alceu Valença, que faz show neste domingo em Campina Grande).

Subiu a Serra

O senador José Maranhão (MDB) esteve novamente ontem, em Campina Grande, como ´caixeiro viajante´ de suas próprias pretensões eleitorais no ano em curso.

Cirúrgico

Ele transpõe para a política a precisão que acompanha a sua vida de aviador.

Bola no chão

O primeiro recado de Zé foi ao deputado Veneziano, que há meses ´propaga´ a possibilidade de deixar o MDB para buscar a reeleição: “É uma decisão pessoal e politica dele, e não nossa”.

Desinflou

JM também ´desidratou´ as declarações do vereador Márcio Melo (PSDC-CG), segundo as quais o senador teria lhe oferecido o comando do MDB na cidade.

Amaciamento

“Não é verdade, não houve ainda uma conversa formal mais profunda com o vereador”, declarou Maranhão, para logo em seguida inocular um lubrificante retórico: “O MDB permanece de portas abertas para todos aqueles que quiserem se integrar ao partido”.

Diálogo

JM acrescentou na ´Panorâmica FM´ que “qualquer modificação (no MDB/CG) – de comando e/ou comportamental – “só seria possível de comum acordo” com o vereador Olímpio Oliveira, com quem ele esteve ainda ontem.

´Sem goela abaixo´

Mas José Maranhão queria mesmo era ´decolar´ nas farpas ao prefeito pessoense Luciano Cartaxo (PSD).

“Ele não é o único candidato a governador da oposição”, cravou, para lançar mão de um ditado popular de culto ao plural: “Quanto mais cabra, mais cabritos”.

– Não podemos empurrar de goela abaixo um candidato e dizer que ele é o candidato da oposição – verbalizou Zé com mais ênfase.

E se Cartaxo e Romero decidirem permanecer nos cargos?...
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube