Fechar

logo

Fechar

Arimatéa Souza

sexta-feira, 15/02/2019

Zé na berlinda

Terceirização

Digamos que os vereadores Alexandre do Sindicato (PHS) e Pimentel Filho (PSD) superaram as suas diferenças pessoais e – conjuntamente – apresentaram um projeto que possibilita à PMCG repassar à iniciativa privada alguns serviços de sua competência, a exemplo da exploração do abastecimento d´água e coleta de esgoto.

Rito sumário

A matéria foi votada e aprovada na sessão de ontem do Legislativo campinense.

É mais uma batalha jurídica que está sendo desencadeada com o governo estadual.

Stop

A Câmara campinense suspendeu ontem, por 10 dias, as suas atividades em plenário para um serviço considerado urgente na rede elétrica.

Sessão – provavelmente – só depois do carnaval.

Retomada

De sua parte, o deputado-presidente Adriano Galdino (PSB) informou ontem que os trabalhos em plenário na ALPB serão reiniciados na próxima segunda-feira, após as obras de mobilidade.

Da boca de…

“… Nossa Previdência consome 14% da renda nacional, acima do que gastam países com uma proporção três vezes maior de idosos, como o Japão. Com o envelhecimento da população, a conta para os nossos filhos será quase duas vezes maior…” (economista Marcos Lisboa, secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda no Governo Lula).

Caixa alto

Reportagem da ´Campina FM´ mostrou que de janeiro a dezembro do ano passado a receita da STTP com multas foi superior a R$ 12 milhões e 400 mil – R$ 2,104 milhões a mais que 2017.

Gesto…

É preocupante – e até afrontosa – a declaração dada ontem pelo ministro Gustavo Bebianno, secretário-geral da Presidência da República e vice-presidente nacional do PSL.

… Acintoso

“Não sou moleque, e o presidente sabe. O presidente está com medo de receber algum respingo”, declarou Gustavo à revista Crusoé, diante dos indícios de que teria utilizado recursos públicos (Fundo Eleitoral) para ´irrigar´ candidaturas ´laranjas´, ou seja, que não são pra valer.

Bateu…

Diante da declaração na quarta-feira de Bolsonaro de que o seu auxiliar poderia “voltar às origens” (ser demitido e voltar a advogar), o (ainda) ministro foi novamente incisivo.

… Levou

“Todos nós voltaremos às nossas origens. As nossas origens estão no cemitério. O presidente não morrerá presidente. Muitas pessoas que se elegeram agora, eu não quero citar nomes, também estão aí sob foco de investigações. Vamos ver, está certo?”

Desagravo

Sobre essa confusão no governo, o deputado federal Julian Lemos (PSL/PB) afirmou que Gustavo Bebianno é um dos membros mais leais que o presidente Bolsonaro tem no governo.

Credenciais

“É um homem honesto, corajoso, leal. Ele garantiu, juridicamente, que o partido tivesse a candidatura para presidente homologada e foi convidado a ser ministro por merecimento”, comentou Julian sobre Bebianno.

Sem escolha

Ao que parece, para preservar a sua autoridade, só resta ao presidente demitir o ministro.

Aporte

Uma das propostas que estão sendo cogitadas para a reforma previdenciária é que os fundos de regimes próprios poderão criar contribuições extraordinárias a servidores ativos, aposentados e pensionistas, a fim de saldar eventual rombo nas contas.

Desintegração

É critica a situação financeira da APAE (Associação de Pais e Amigos de Excepcionais) de Campina Grande, o que está levando a entidade a (gradualmente) reduzir o número de funcionários, e de crianças e adolescentes atendidos.

O detalhe

O atraso no recebimento de verbas públicas é uma das causas da caótica realidade.

Da boca de…

“… Vivemos a era na qual a gente mais se comunica e na qual a gente menos conhece as informações que propagamos…” (atriz Dira Paes).

SOS

A Corregedoria do Senado solicitou a ajuda do ministro da Justiça, Sérgio Moro, para desvendar o caso de fraude na votação da presidência da Casa, no último dia 2.

Recordando

Quando da eleição do novo presidente da Casa, foi encontrado um voto a mais do que o número de votantes (81).

Devassa

Segundo o ´Estadão´, para tentar desvendar a fraude estão sendo analisadas as imagens das emissoras de TV que cobriram as eleições, como também cerca de 11 mil fotografias.

De propósito

Para o corregedor do Senado, Roberto Rocha (PSDB-MA), “é pouco provável” que o voto duplo tenha sido um equívoco, mas sim um ato intencional.

Meia dúzia

Rocha revelou que pelas imagens do voto de cada um dos 81 senadores, de seis não há clareza nos vídeos.

Inutilizadas

O corregedor lamentou ao jornal a falta de preservação das provas que poderiam ajudar na investigação.

Retrovisor

Durante o tumulto proporcionado pelo ´82º voto´, o senador José Maranhão (MDB-PB), que presidia a sessão, segurava os dois votos da discórdia na mão e decidiu rasgar as cédulas.

Pressão

“Foi uma coisa instintiva. Todo mundo falou ‘Rasga! Rasga!’. Eu rasguei”, declarou Zé no dia seguinte.

Nome do aliado

Segundos antes, porém, uma câmera da Rede Globo (de acordo com o ´Estadão´) focalizou as cédulas nas mãos de Zé e mostrou que, nas duas, o nome do senador Renan Calheiros (MDB-AL) estava assinalado.

O paraibano seria um dos seis senadores cujos votos não teriam ´clareza´.

Fila de pedidos de CPIs...
Share this page to Telegram

Arquivo da Coluna

Arquivo 2019 Arquivo 2018 Arquivo 2017

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube