Fechar

logo

Fechar

Arimatéa Souza

quinta-feira, 20/09/2018

Zé fora da ´zona de conforto´

Chegou a conta!

Na edição de ontem do Diário Oficial da União foi publicada a Resolução nº 67/2018 da Agência Nacional de Águas (ANA) definindo as tarifas para a prestação do serviço de adução (transporte) de água bruta do Projeto de Integração do Rio São Francisco (PISF) para 2018.

Quanto custará

O valor definido para a cobrança da Operadora Federal, a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), foi de R$ 0,801/m³ para a tarifa de consumo e R$ 0,244 para a tarifa de disponibilidade.

Valor da água bruta.

Orçamento

O custo total de operação para prover os serviços de adução de água bruta da transposição em 2018 será de R$ 290,7 milhões, incluindo possíveis inadimplências, perdas de água e garantias para execução do serviço.

O detalhe

A tarifa começará a ser cobrada assim que forem assinados os contratos com as distribuidoras estaduais.

Em 2019, a ANA deverá aprovar nova tarifa.

Situando

A ´tarifa de disponibilidade´ é para bancar o custo fixo de manutenção do sistema, quando não há necessidade de bombear água.

Avanço

João Fernandes, presidente da AESA, informou ontem que as ´obras principais´ já foram concluídas nas barragens de Poções e Camalaú, no leito do Rio Paraíba, o que permite a abertura da comporta na cidade de Monteiro, possibilitando que as águas da transposição do Rio São Francisco perenizem novamente o Rio Paraíba.

Pendências

“Restam ser feitas obras complementares, que não impedem a retomada da circulação da água no leito do rio”, assinalou.

Canal ativo

O dirigente da AESA informou ainda que já foi retomado o bombeamento das águas do ´Velho Chico´ até a cidade de Monteiro, com o reparo de alguns trechos da obra que apresentaram problemas de rompimento.

Sobre rodas

A coligação ´A Força do Trabalho´, que tem como candidato a governador João Azevedo, marcou para o próximo domingo uma carreata em Campina Grande.

Por aqui

O presidenciável Álvaro Dias (Podemos-PR) e o seu vice Paulo Rabello de Castro (PSC) visitam João Pessoa nesta sexta-feira e Campina Grande no sábado (visita à feira central e concessão de entrevistas).

Nova rodada

Como o ´frisson´ que culturalmente provoca entre candidatos e eleitores, foi divulgada na noite de ontem mais uma pesquisa contratada ao Ibope pela Rede Paraíba de Comunicação.

Incongruência

Na corrida rumo às duas vagas para o Senado, o levantamento confirma o que se sente nas ruas, até onde é possível tirar o ´pulsar´ de quem vota numa campanha na qual o nojo da classe política é evidente, assim como o ´pragmatismo´ de parcelas do eleitorado que encaram no processo eleitoral a chance de obter vantagens múltiplas e pontuais.

Olho no retrovisor

O senador Cássio Cunha Lima (PSDB) segue na dianteira (com 40% das intenções de voto), mas sem uma distância confortável dos demais postulantes e tendo que lidar com o imponderável da 2ª opção de cada eleitor.

No rastro

O deputado Veneziano Vital do Rêgo (PSB) obteve 34%, mas observando o crescimento numérico de seu colega de coligação, deputado Luiz Couto (PT), que pontuou com 26%.

Subida

Não muito diante do padre/deputado apareceu Daniella Ribeiro (PP), com 20% das intenções de voto, o maior crescimento em termos nominais.

Outro pelotão

Fechando a pontuação, Roberto Paulino (MDB) com 12%; Nelson Júnior (PSOL) 2%; e Nivaldo Mangueira (PSOL) com 2%.

Próximos

Como a margem de erro da pesquisa é de 3 pontos percentuais – para mais ou para menos -, Cássio e Veneziano ´se tocam´ no limite dessa margem.

A mesma lógica se aplica a Daniella e Luiz Couto.

´Loteria´

A disputa para o Senado habita o campo do imprevisível, em função dos números acima mencionados – e cada eleitor vota em dois candidatos, é sempre bom lembrar.

O nível de abstenção igualmente será um fator relevante.

Pulo

Para o governo estadual, a pesquisa do Ibope trouxe uma grata surpresa para o grupo governista na Paraíba: um auspicioso salto na intenção de votos do candidato João Azevedo (PSB), que apareceu na liderança, com 32% das intenções de voto, uma evolução de 15 pontos percentuais em comparação à pesquisa realizada no final de agosto.

Não é pouca coisa.

Pra baixo

Zé Maranhão, que perdeu a liderança (caiu de 31% para 28%), oscilou no limite da margem de erro.

Parado

Lucélio Cartaxo (PV) flutuou na margem de erro e cresceu apenas 1 ponto percentual (de 18% para 19%), algo preocupante a essa altura da campanha.

O detalhe

Foram ouvidos 812 eleitores de todas as regiões do Estado, entre os 16 e 18 de setembro. Registro no TRE: PB-08654/201.

Massificação

O que se pode interpretar acerca desse crescimento de João é o fato de o seu ritmo de campanha – flagrantemente bem mais célere do que o dos adversários – está surtindo efeito no que mais ele necessita: tornar-se conhecido e caracterizado com o candidato apoiado pelo governador Ricardo Coutinho.

Sintonia fina

O tropeço numérico de Zé Maranhão tem origem na ´correção de rota´ a partir das pesquisas iniciais, quando a sua intenção de votos surpreendeu muita gente.

Preservado

Ele era poupado pelos oponentes diretos de ataques nos debates, entrevistas e na propaganda gratuita, como uma espécie de ´boa convivência´ na perspectiva de atrair o seu apoio no 2º turno.

Na mira

Tanto Lucélio quanto principalmente João mudaram o tratamento dispensado a ´Zé´ e o trouxeram para a ´linha de tiro´.

Conveniente aos dois

Por uma dessas particularidades próprias da atividade política, a continuidade da artilharia na candidatura do ex-governador, notadamente por parte do postulante do PSB, poderá se constituir no caminho (talvez único) para pavimentar a ida de Lucélio Cartaxo ao 2º turno, até porque – como mostra a simulação feita pelo Ibope para o turno suplementar (João 43% e Zé 42%) – não ter o senador do MDB na disputa definitiva é o ´sonho de consumo´ de ´verdes´ e girassóis´.

Candidatos ao Senado na Paraíba andam ´negociando´...
Share this page to Telegram

Arquivo da Coluna

Arquivo 2019 Arquivo 2018 Arquivo 2017

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube