Jornalista há quase 30 anos, escreve a coluna Aparte desde 1991. Já trabalhou em TV, rádio e foi editor chefe do Jornal da Paraíba e colunista das TVs Cabo Branco e Paraíba. É comentarista político das rádios Campina FM, Caturité AM e editor do portal de notícias Paraibaonline.

quarta-feira, 26/07/2017

Uma ´safra´ de irregularidades

Na terra

O procurador geral da República, Rodrigo Janot – em marcha batida para deixar o cargo em setembro próximo -, visita João Pessoa nesta quinta-feira para participar da solenidade de inauguração da nova sede local do Ministério Público Federal, localizada na avenida Epitácio Pessoa 1.800 – bairro Expedicionários.

Tema indigesto

Apesar de a relação do governador Ricardo Coutinho (PSB) com o PT estar na base do ´vento a favor´, o ar fica um pouco rarefeito quando o assunto é a eleição que se aproxima.

Botar a colher

Jackson Macedo, presidente do PT/PB, disse ontem que “logicamente, o partido quer discutir” o nome que será indicado pelo PSB para disputar o governo estadual.

Agregados

“É importante ainda que estejam nesse palanque os partidos que compõem o campo democrático popular”, ressalvou.

´Plus´

O Procon de Campina Grande está apurando a razão de o litro do etanol na cidade ser quase 30 centavos mais caro (na média) do que o preço cobrado em João Pessoa.

Punidos

Ontem, na Capital, sete postos de abastecimento foram multados por conta do abuso no repasse do recente ´tarifaço´ no preço da gasolina.

Flerte

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB) – que segue cultivando o desejo de novamente disputar a Presidência da República no ano que vem -, esteve reunido anteontem com a cúpula do Democratas, entre os quais o líder na Câmara Federal, deputado Efraim Filho (PB).

Miopia

O Ministério Público Federal ignorou a crise econômica e aprovou para a categoria um reajuste salarial da ordem de 16,38%, cujo impacto anual nos cofres públicos está estimado em R$ 116 milhões.

O detalhe

O percentual é praticamente quatro vezes a inflação oficial acumulada nos últimos 12 meses.

Queda livre

Pesquisa do instituto americano de pesquisas de mercado Ipsos Public Affairs – divulgada ontem e aplicada antes mesmo do aumento no preço dos combustíveis -, mostra que 94% dos entrevistados reprovam atuação do presidente Temer.

Pernas…

O Governo Temer, apesar de tudo, parece que já está seguro de que irá mandar para o arquivo o pedido de investigação que será votado no próximo dia 2.

… Pro ar

Na semana final do recesso parlamentar, o seu líder na Câmara Federal, deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), tirou férias.

Incompatível

O deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB) assinalou ontem que “não há compatibilidade entre ter cargos no governo federal e ser a favor da continuidade das investigações relativas” ao presidente Temer (PMDB), ao traduzir o dilema interno que vive o seu partido quanto ao apoio governamental.

A banda passou

O ´tucano´ reconheceu que o seu partido “perdeu o tempo completamente” acerca do momento conveniente de se afastar do ´novo´ presidente.

 

´Excomungado´

Pedro igualmente entende que inexistem as condições para a continuidade do senador Aécio Neves (MG) à frente do PSDB.

“Alguém que é investigado pela justiça não pode ser presidente de um partido”, justificou.

´Até logo´

O deputado paraibano considera que existe o risco de uma ´debandada´ de parte da bancada federal ´tucana´ devido a essa desavença interna, se ela se prolongar ainda mais: “Você não pode excluir essa hipótese”.

Mas ele se excluiu da hipótese de migração partidária.

Esperança

PCL coloca as suas fichas internamente na condução do presidente em exercício do PSDB, senador Tasso Jereissati (CE), que está “defendendo uma postura radical de mudança” no partido.

Pra valer

“O que as pessoas querem no Brasil é uma mudança real na postura política”, teorizou o deputado na ´Campina FM´.

Cátedra

Nas manhãs de 2ª feira, Pedro tem se dedicado à experiência de lecionar a disciplina direito constitucional numa faculdade pessoense.

Sutileza

Veio à tona, através de reportagem do jornal Folha de São Paulo, um artifício utilizado por magistrados de São Paulo para dar ´sobrevida´ às já esticadas férias.

Fatiadas

Trata-se do fracionamento, que gera um acúmulo de férias não tiradas ao fim de cada ano, implicando adicionalmente em prejuízo financeiro para o Poder Público, uma vez que esses dias não gozados têm de ser compensados financeiramente.

Entre nós

Em termos de Paraíba, a prática foi denunciada dias atrás, em entrevista a este colunista, pelo presidente da OAB em Campina Grande, Jairo Oliveira, assim como o ´enforcamento´ dos dias ´imprensados´ – entre os feriados e os finais de semana.

Caminho…

No levantamento feito pelo jornal paulista, de 1.440 juízes estaduais que saíram de férias, 94%, ou 1.360, tiraram pelo menos um período menor que 30 dias.

Um terço de todos os pedidos são referentes a férias de 5 ou 12 dias.

… Da roça

A matéria menciona 49 casos nos quais os juízes ficaram fora por duas semanas seguidas “pulando” o fim de semana e contabilizando apenas os dias úteis como férias.

Desembolso

No ano passado, ainda conforme a reportagem, o tribunal paulista pagou R$ 148 milhões em indenizações por férias não tiradas.

A lei fria

A Loman (Lei Orgânica da Magistratura, de 1979) determina que “férias individuais não podem fracionar-se em períodos inferiores a 30 dias, “e somente podem acumular-se por imperiosa necessidade do serviço e pelo máximo de dois meses”.

Um ´punhado´

A Corregedoria Geral do Tribunal de Contas da Paraíba, comandada pelo conselheiro Fábio Nogueira, encaminhou ao Ministério Público e à Procuradoria Geral do Estado, para cobrança judicial e possíveis ações penais contra os responsáveis, quase 700 decisões colegiadas que envolveram recursos na ordem de R$ 35.284.435,59, referentes a imputações de débitos e multas a gestores públicos.

Isso se refere apenas ao 1º semestre deste ano.

 

Lula deveria ser contratado como ´garoto-propaganda´ da Brasilprev...
Simple Share Buttons