Fechar

Fechar

Arimatéa Souza

segunda-feira, 14/05/2018

Uma robusta saudade

Um partida; incontáveis órfãos

A súbita, precoce e inesperada morte do deputado Rômulo Gouveia (PSD) provocou uma orfandade imensurável, em variados graus, na Paraíba e, particularmente em Campina Grande.

Costumava dizer que daria muito trabalho ensaiar brigar ou ficar com raiva do ´gordo´, uma amizade que antecede a sua carreira política.

Para tentar dimensionar um pouco essa figura ímpar, a coluna de hoje compila depoimentos de seus amigos e admiradores.

Intenso

Deputado Manoel Ludgerio (PSD): “Quarenta anos de convivência.  Rômulo era amigo confidente, amigo de ´comer sal juntos´. Um homem acolhedor. Ele sempre se dedicou de forma muito verdadeira a tudo que assumiu na vida. Tudo ele exerceu com muito amor.  Fico com saudade de um amigo e de um irmão”.

“Pesadelo”

Prefeito Romero Rodrigues: “Acordei hoje (domingo) com um pesadelo. Fiquei atordoado quando Micheline (sua esposa) me disse. Faltam palavras para testemunhar o seu valor. Rômulo tinha generosidade, era superatencioso. Era o político mais atencioso dessa Paraíba. Ele sempre foi preocupado com as pessoas.

Doação

Deputado Pedro Cunha Lima: “Romulo tinha a capacidade de não medir esforços para ajudar alguém; para se colocar à disposição”.

Talento nato

Deputado Renato Gadelha: “Rômulo tinha a arte de se comunicar com o coração. Era um tipo de político que não existe mais. Conhecia a todos pelo nome. Vai fazer muita falta. Era pacificador e conciliador. É um momento de muita tristeza, que vem junto com um momento de muita incerteza enorme sobre os rumos da política na Paraíba”.

´Embaixador´

Prefeito Luciano Cartaxo (JP): “A gente perde um embaixador da Paraíba em Brasília. O seu gabinete era de portas abertas para quem se dirigia a Brasília. É um momento de dor e de tristeza profunda para todos nós. Rômulo foi um parceiro importante para a cidade de João Pessoa. Sempre disponível, independentemente do dia ou da hora.

Aproximação

Prefeito Zenóbio Toscano (Guarabira): “Rômulo não conquistava eleitores, mas sim amigos. Ele era um político diferenciado”.

 

Tradutor

Marcos Procópio (presidente da Associação Comercial de Campina Grande): “Rômulo era um dos poucos políticos que conseguia interpretar e atender as necessidades do povo”.

Afabilidade

Rangel Júnior (reitor da UEPB): “Um traço marcante de sua personalidade foi o de um ser humano afável e sempre com um sorriso no rosto para que encontrasse. E isso não era apenas por sua condição de agente político. Era de sua natureza”.

Bondoso

Rafael Holanda (médico): “Morre a calma e esperança de tantos, deixando na lembrança serviços prestados a comunidade (…) Silencia a mão que acalmava a tempestade. Silencia a bondade para continuar a sua viagem pelos campos da esperança”.

Disponibilidade

Francisco Buega Gadelha (presidente da FIEP): “Um homem público que manifestou uma das maiores virtudes que um político pode ter: ser disponível, tomando como seus os problemas que lhes eram divididos. Literalmente, um incansável solucionador de problemas”.

Com intensidade

Artur Bolinha Almeida (presidente da CDL): “Rômulo era um político vocacionado e que gostava de servir. Era um amigo político e um amigo na política. Ele sempre fez questão, de forma muito constante, de cativar as amizades com muita atenção. Vivia a política de forma muito intensa e era detentor de características únicas”.

“Amado”

Raimundo Lira (senador): “Perdi um dos melhores amigos da minha vida, um grande exemplo de cidadão e de político. Uma pessoa do bem, amado e querido por todos que o conheciam. Rômulo é um exemplo de sucesso na sua luta interminável e insubstituível na bondade e na saudade”.

Um “irmão de jornada”

Cássio Cunha Lima: “Mais que um amigo, Rômulo se transformou num irmão na jornada que tivemos juntos. Na verdade, minha mãe, dona Gloria, sempre o tratou como um filho. Rômulo tinha uma forma muito fraterna, humanitária e calorosa; tinha a postura de um homem de bem. Rômulo nasceu do povo e morreu com o povo ao seu lado. Deixa um exemplo muito raro de dedicação extrema à causa pública.

– A disposição dele de trabalhar, a forma incansável como ele visitava os municípios onde era votado… Sempre foi um exemplo e um estímulo para todos nós. Poucos dedicavam tanta atenção, gentileza, carinho, fidalguia aos eleitores e amigos como Rômulo fazia. E fazia isso de coração”.

“Amigo é coisa pra se guardar/ no lado esquerdo do peito...”
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube