Jornalista há quase 30 anos, escreve a coluna Aparte desde 1991. Já trabalhou em TV, rádio e foi editor chefe do Jornal da Paraíba e colunista das TVs Cabo Branco e Paraíba. É comentarista político das rádios Campina FM, Caturité AM e editor do portal de notícias Paraibaonline.

quinta-feira, 11/08/2016

Uma overdose midiática

Suprema brecha

Com a Corte dividida – a votação foi 6 a 5 -, o Supremo Tribunal Federal decidiu que cabe às casas legislativas dar a palavra final sobre as contas de candidatos.

Ou seja: políticos que tiveram suas contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas poderão concorrer nas próximas eleições, caso elas não tenham sido rejeitadas pelas câmaras municipais.

Conforme o STF, mesmo que as câmaras não se pronunciem sobre o tema, os candidatos seguirão elegíveis.

 

Desdobramentos

Em palestra ontem em Brasília, o juiz federal Sérgio Moro, que conduz as investigações da Operação Lava Jato na 1ª instância, ressaltou “o que é importante é que esse caso não fique apenas nos culpados, nos punidos, mas que isso propicie uma agenda de reformas”.

Duas faces

“Podemos ver esse quadro com o pessimismo da corrupção sistemática, mas devemos pensar na perspectiva otimista, de que essas manifestações populares nos propiciam uma oportunidade única de mudança e devemos aproveitar essa oportunidade”, enfatizou o magistrado.

Casual

Os prefeitáveis Artur Bolinha (PPS) e Veneziano (PMDB) se encontraram ontem no fórum eleitoral de Campina Grande, quando do protocolo do pedido de registro de candidaturas.

Os dois trocaram um rápido cumprimento.

O detalhe

A candidatura do prefeito Romero Rodrigues (PSDB) foi protocolada através de sua assessoria.

Estancar

Na sua passagem pelo fórum eleitoral, Bolinha declarou que “nossa campanha vai mostrar aos campinenses que é preciso dar um basta nesse revezamento de políticos profissionais que administram a cidade há quarenta anos”.

Mudar

“Pretendemos fazer com que os eleitores compreendam que é possível fazer gestão com o compromisso de governar para toda a cidade. Acreditamos que a mudança é possível e queremos fazer parte dela”, acrescentou o candidato do PPS.

Fim da mesmice

O prefeitável Adriano Galdino (PSB) declarou na justiça eleitoral que “nossa candidatura é diferente porque temos origem diferente daqueles que sempre estiveram à frente da gestão da cidade. Grupos que há mais de 20 anos repetem as mesmas promessas e pouco fazem. Sou filho do povo, da luta e da superação, por isso nosso projeto tem como foco o que o povo mais precisa”.

Cair em campo

Veneziano disse, quando do protocolo de registro, que “vamos às ruas, como gostamos de fazer. Vamos ser propositivos. O nosso propósito é continuar discutindo o que é de relevância para a cidade. Aquilo que as pessoas esperam de todos os postulantes”.

Nível

O ´V´ disse que atuará “respeitando” a todos os concorrentes.

“Esperamos que essa contenda se mantenha num nível que a democracia sugere e exige de todos os postulantes”, finalizou.

Seleção

O Tribunal de Justiça escolheu ontem duas listas tríplices com as indicações dos nomes para o preenchimento das vagas de membros substitutos do TRE-PB, na categoria de Jurista.

Quem sai

Os juristas indicados ocuparão as vagas após os términos dos biênios dos advogados Marcos Antônio Souto Maior Filho e José Augusto Meirelles Neto.

As duas…

A primeira lista tríplice, para a vaga de Souto Maior Filho, foi composta pelos advogados George Suetônio Ramalho Júnior, Aécio de Souza Melo Filho e Romulo Rhemo Palitot Braga.

… Listas

Já para a segunda lista, para vaga de José Augusto Meirelles Neto, foram indicados os juristas Márcio Maranhão Brasilino da Silva, André Motta de Almeida e Nildo Moreira Nunes.

Silêncio

As entidades classistas de Campina Grande não vão se pronunciar sobre o pedido de tropas federais (precoce) na cidade?

Suspeição

O vereador Raoni Mendes (DEM) colocou sob suspeita, ontem, a declaração de bens apresentada pelo prefeito pessoense Luciano Cartaxo (PSD).

Entre 2011 e 2015, o crescimento foi da ordem de 152%.

Elástico

Hoje é feriado no Poder Judiciário. A data é consagrada à criação dos cursos jurídicos no País.

Aí… O Tribunal de Justiça resolveu criar outro feriadão e ´enforcar´ a sexta-feira.

Fonte

A renhida disputa pela formação de grandes coligações tem em sua origem a vontade e/ou necessidade de acumular generoso espaço no guia eleitoral gratuito no rádio e na TV.

Propagação

A mídia, com a redução do período de campanha, ampliou ainda mais a sua importância numa contenda politica, principalmente os anúncios que serão inseridos ao longo da programação das emissoras.

Carga

E não será pouco: serão 70 minutos diários por cada veículo de comunicação, sendo 42 minutos para os candidatos a prefeito (mais o guia eleitoral) e 28 para os que vão concorrer às 23 vagas na próxima legislatura da Câmara campinense, com divisão proporcional.

Cronometria

Para que se tenha uma noção mais ampliada, os prefeitáveis terão 188 minutos diários nos canais de TV existentes em Campina Grande. E os candidatos à Câmara, 112 minutos.

Nas emissoras de rádio, os candidatos a prefeito terão acesso a 372 minutos diários, enquanto os postulantes ao Legislativo terão (proporcionalmente ao tamanho das coligações) 168 minutos diários.

É uma carga auditiva e visual imensa.

Vamos ter impugnações em Campina?...
Simple Share Buttons