Fechar

logo

Fechar

Arimatéa Souza

sábado, 01/09/2018

Um pouco de paz

Reaproximação

Uma reunião realizada ontem com a base do prefeito Romero Rodrigues (PSDB) na Câmara campinense buscou contornar a insatisfação de alguns vereadores com membros da chapa majoritária, situação que culminou com a abertura de entendimentos com o ex-governador Roberto Paulino (MDB), candidato ao Senado, até como forma de ´dar sinal de vida´ aos ´cardeais´ do grupo.

Interlocutores

Além de Romero, tomaram parte os candidatos ao Senado Cássio Cunha Lima (PSDB) e Daniella Ribeiro (PP), como também o vice-prefeito Enivaldo Ribeiro (PP) e o deputado Manoel Ludgério (PSD).

Desmentido

Ao ser perguntada sobre o resultado desse encontro, Daniella fez um retrospecto de sua candidatura e citou que “os próprios vereadores enviaram mensagens dando apoio e dizendo que aquilo (aproximação com Paulino) não existia. O fato é que desde o princípio nos nós entendemos”.

Compreensão

A deputada foi sumária no relato da conversa com os vereadores, limitando-se a dizer que “foi entendido que a unidade é fundamental”.

Operacionais

Segundo ela, as reclamações dos edis “são questões simples para trabalhar, até material. São questões que no dia a dia você tem que enfrentar”.

Ilógico

“Os vereadores torceram, desejaram, mandaram mensagens para mim (quando cogitava disputar o Senado). Não seria natural, não hora que você abraça o projeto, alguém sair do projeto. Não haveria motivos para isso”, discorreu Daniella.

No rádio

A deputada foi sabatinada ontem, na ´Campina FM´, dentro da rodada de entrevistas com os candidatos ao Senado.

A parlamentar respondeu à pecha de “ultraconservadora”, dada a ela e ao seu partido pelo seu concorrente Veneziano (PSB).

“Machista

“Eu sou Daniella Ribeiro e a postura de tentar me tirar do processo é uma atitude extremamente machista. Tenho que responder pelos meus atos (…) Poderia fazer o mesmo, mas não vou fazer. O meu interesse não é discutir picuinha”, rebateu Ribeiro.

´Paquera´…

Sobre as negociações do PP com os principais candidatos a governador (antes das convenções) para tratar de coligação, a deputada argumentou que “essa palavra negociar não foi o que houve com relação ao Progressistas nem ao pleito deste ano”.

… Com todos

“O partido apoiava o prefeito Luciano Cartaxo em João Pessoa. Tínhamos o entendimento de que o candidato seria ele (a governador). Depois houve a mudança. Nós tivemos que pensar, que reavaliar. O partido teve que ouvir as nossas lideranças e conversar com outros partidos. Isso faz parte de qualquer democracia”, ponderou a candidata ao Senado.

Não deu causa

Segundo a parlamentar, “conversamos (com outros partidos) de cabeça erguida, para saber o que os interlocutores desejam para a Paraíba. O que aconteceu foi parte de uma conjuntura que veio para o PP, consequência de uma situação que foi trazida para o partido”.

Palanque

“Sou candidato a senador, para que você não tenha que votar em golpistas”.

Nelson Júnior, candidato a senador pelo PSOL-PB, no guia eleitoral.

Quem se interessa?

O Diário Oficial do Estado publicou edital para o processo licitatório visando a terceirização da gestão do Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires, em Santa Rita.

Palanque

“O meu pecado é não querer me misturar com os corruptos que estão por aí”.

José Maranhão (MDB), candidato a governador, em debate anteontem com os demais postulantes na cidade de Patos.

Régua

O Ministério Público Eleitoral na Paraíba divulgou ontem que fez 58 impugnações a pedidos de registro de candidatura protocolados no TRE-PB.

O detalhe

44 dessas impugnações decorreram da ausência de comprovação de desincompatibilização de funções públicas dentro do prazo fixado pela legislação eleitoral.

Indeferido

A coligação de Geraldo Alckmin (PSDB) não logrou êxito ao solicitar, ao TSE, a permissão para propaganda presidencial regionalizada.

Não vingou

O TSE também recusou a solicitação de alguns partidos (MDB, Rede, PDT, PSOL, Podemos e Novo) para que as inserções (anúncios) – que têm 30 segundos – fossem divididas em módulos de 15 segundos.

Teste

A Rádio Caturité de Campina Grande iniciou ontem, experimentalmente, as suas transmissões em FM (104.1).

Palanque

“Eu quero deixar um recado. Você, banqueiro. Você, empresário milionário. Você, juiz que recebe auxílio-moradia tendo casa. Não vote em mim, porque eu vou cortar seu privilégio!”

Presidenciável Guilherme Boulos (PSOL).

Sábado é dia de poesia

“Quando entrar setembro E a boa nova andar nos campos/ Quero ver brotar o perdão/ Onde a gente plantou/ Juntos outra vez/ Já sonhamos juntos/ Semeando as canções no vento/ Quero ver crescer nossa voz/ No que falta sonhar…” (Beto Guedes, compositor).

Caneta

Paulo César de Araújo é o novo secretário de Articulação Política do Estado, sucedendo ao deputado Adriano Galdino (PSB), que deixou o cargo desde meados de abril.

Farinha…

Os ´caciques´ do MDB no Nordeste estão ´pintados para a guerra´ com a direção nacional.

… Para o…

É que no rateio do fundo partidário foram enviados R$ 8 milhões para a candidatura de Roseana Sarney a governador no Maranhão.

Para Alagoas, onde o governador Renan Filho disputa a reeleição, vieram apenas R$ 340 mil.

… Meu pirão

Ao saber do repasse para Roseana, até José Maranhão (PB) ficou desapontado em ter recebido ´apenas´ R$ 2 milhões.

Pausa para o País respirar

O ministro Dias Toffoli, que assume este mês a presidência do Supremo Tribunal Federal, concedeu uma entrevista à revista Época e avisou: “Depois de tanto problema que o país teve nos últimos quatro anos, como impeachment e um monte de investigação de autoridades, daqui até o fim do ano não será o momento de pautar questões polêmicas”.

João e Lucélio passam a cutucar Maranhão...
Share this page to Telegram

Arquivo da Coluna

Arquivo 2019 Arquivo 2018 Arquivo 2017

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube