Fechar

logo

Fechar

Arimatéa Souza

segunda-feira, 09/03/2020

Um olhar sobre a crise

Rumo às urnas

A direção do MDB na Paraíba está anunciando para a próxima sexta-feira a filiação ao partido do radialista Nilvan Ferreira (Sistema Correio de Comunicação).

Nilvan chega ao MDB na expectativa de tornar-se candidato a prefeito de João Pessoa nas eleições deste ano.

Corda…

Ainda sobre o MDB. O partido está numa espécie de ´cabo-de-guerra´ em termos de Campina Grande.

De um lado, existe a pressão político-familiar para que a legenda apoie Ana Claudia Vital do Rêgo (Podemos) para a prefeitura.

… Esticada

De outra parte, o senador José Maranhão, ´dono do partido´ no Estado, é muito simpático à tese da candidatura própria para a PMCG, personificada na pessoa do ex-deputado Bruno Cunha Lima, neto de seu amigo de muitas décadas Ivandro Cunha Lima.

O detalhe

Uma cunhada de Ana Cláudia é sobrinha da desembargadora Maria de Fátima Bezerra, esposa de Maranhão.

Da boca de…

“… Aplaudir a indicação da Regina Duarte (para a Secretaria nacional de Cultura) parece ter sido uma cagada minha. Não sei onde vou arranjar tanto papel higiênico…” (Olavo de Carvalho, escritor e guru do governo Bolsonaro).

Sinuosidade

Leia como um dirigente petista arrisca fazer um ´mea culpa´ diante do ´petrolão´: “Fomos nos tornando um partido perigosamente semelhante, não igual, mas semelhante a outros, com certo pragmatismo do ponto de vista do manuseio das finanças”.

Autoria

A frase é de Gilberto Carvalho, ex-ministro dos governos Lula e Dilma.

Composição

O prefeito de Boa Vista, André Gomes (PDT), praticamente selou a chapa pela qual vai disputar a reeleição.

Ele terá como companheiro (vice) o médico Gleriston Leite, filho do ex-prefeito Edvan Pereira Leite.

2ª feira filosófica

“Quando reconheço os meus limites e que nem tudo começa e termina em mim, então reconheço a importância de ter confiança”.

Papa Francisco

Novo comando

O grupo Nord Farma deverá assumir várias filiais que pertenciam à empresa Farmácia Dias, em Campina Grande.

Garimpo

“O PT está enfraquecido e Bolsonaro sofre de auto-corrosão”.

Trecho de recente editorial do jornal Valor Econômico (SP).

Privacidade

Recente decisão do Superior Tribunal de Justiça fixou que bancos de dados que compartilham informações de consumidores devem ser informá-los previamente acerca da utilização desses dados, sob pena de terem que pagar indenização por danos morais.

 

Fotografia…

Uma das vozes mais ouvidas e respeitadas nos ambientes econômicos e acadêmicos do País é a do economista e filósofo Eduardo Giannetti da Fonseca.

… De momento

Ele concedeu recentemente uma longa entrevista ao jornal O Estado de São Paulo acerca da atual conjuntura política e econômica do País.

A seguir, destaco alguns trechos.

Novos tempos

“A indústria digital é um serial killer, mata um setor econômico de cada vez. Isso gera enorme insegurança nos tomadores de decisão e muita imprevisibilidade microeconômica.

Polarização política

“Estamos nas mãos de governos que agem de acordo com uma lógica que não era a estabelecida no sistema democrático de poucos anos atrás. Isso é uma novidade que aumenta a imprevisibilidade no processo decisório. Então, é bom a gente se preparar porque o mundo ficou mais imprevisível. Talvez esse seja o novo normal.

Desafio

“As pessoas vão ter de aceitar correr mais riscos.

Sem rumo

“O Brasil está à deriva em termos de governo. Não vejo nenhuma estratégia, nenhum plano definido.

Personificação

“Ninguém encarna mais o corporativismo pequeno do que o nosso presidente. Ele não vê problema em usar o poder para favorecer aqueles que os apoiam.

Na fronteira

“Concretamente, a linha não foi atravessada. Mas fica cada vez mais claro que o sentimento é de atropelar instituições. Temo que, num momento de crise, esse sentimento se transforme em ação. O risco é alto e tenho certeza de que a insegurança política gerada pelos pronunciamentos do Bolsonaro em nada contribui para a economia brasileira.

Lacuna

“(precisamos de) Um governo que tranquilize, em vez de hostilizar. Um governo que mostre seriedade e compromisso em criar um ambiente estável para que as pessoas possam se sentir confiantes em relação ao futuro. O governo Bolsonaro não contribui em nada para isso.

Sementes

“O desapontamento com o Bolsonaro prepara o terreno para uma nova onda. As pessoas vão começar a ficar muito inquietas, insatisfeitas e aí um acontecimentozinho pode deflagrar, com as novas tecnologias, uma nova onda (de protestos)”.

Bases governamentais

Ainda Eduardo Giannetti: “Há três grupos no governo: o militar geopolítico, o liberal econômico e o familiar astrológico. Essa correlação de forças tem mudado e o familiar astrológico se enfraqueceu, enquanto o militar avançou e aparentemente está de olho na economia”.

A semana ´promete´ na Paraíba...
Share this page to Telegram

Arquivo da Coluna

Arquivo 2019 Arquivo 2018 Arquivo 2017

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube