Fechar

logo

Fechar

Arimatéa Souza

quarta-feira, 24/06/2020

Um campinense obstinado

Consumação

Foi publicado, no Semanário Oficial do Município, o extrato do contrato firmado entre a Prefeitura Municipal de Campina Grande e o governo do estado, por intermédio da Cagepa, para exploração dos serviços de abastecimento d´água, coleta e tratamento de esgotos ao longo dos próximos 35 anos, renováveis por igual período.

Desde 2014 que havia ´caducado´ a concessão anterior dada pela PMCG à Cagepa.

O valor fixado da concessão é de R$ 52 milhões, considerado baixo pelo mercado.

Longe do poder

Ex-ministro da Fazenda no Governo Dilma – e 1º presidente do BNDES no Governo Bolsonaro -, o economista Joaquim Levy é o novo diretor de Estratégia Econômica e Relações com o Mercado do Banco Safra.

Bateu no chão

A demanda por voos domésticos no Brasil caiu, em maio, 90,97% em comparação ao mesmo mês de 2019.

Em termos de voos internacionais, pior ainda: queda de 96,85%.

Reversão

Dentro dessa ´tempestade´ aérea, a empresa Azul assumiu o 1º lugar no segmento, com uma fatia de 43,77%; a Gol ficou com 31,01%; e a Latam, apenas 25,22% (redução de 10,31 pontos percentuais).

Garimpo

Dias atrás, o jornal Valor Econômico (SP), principal veículo de informações sobre economia do país, dedicou uma página inteira ao empresário Carlos Alberto Oliveira Andrade, que lidera o Grupo CAOA (sigla formada pelas iniciais de seu nome).

Conterrâneo

Para os nativos das gerações mais recentes, é imprescindível pontuar: Carlos Alberto é médico e natural de Campina Grande. Ingressou há algumas décadas no ramo da revenda de veículos.

Salto

Nos últimos anos, passou a também fabricar veículo no país, nas fábricas de Anápolis (GP) e Jacareí (SP).

Parceiros

Parte da reportagem relata a intensificação de sua aproximação com os chineses, simbolizada na montadora Chery.

Acelerar, sempre

A dedicação com que ele trata do empreendimento automobilístico denota energia renovada e perseverança por abrir e conquistar novas fronteiras.

Síntese

A seguir, um resumo do que o ilustre paraibano, considerado o maior revendedor de veículos do Brasil, disse na longa conversa com o ´Valor´.

Exportações

“Isso é bom para o país porque os dólares ficam aqui. Somos a única montadora que não vai mandar dólares para fora.

Expansão

“O Paraguai é só o início de um negócio que vai crescer. Já recebemos autorização da Chery para vender para a Argentina e outros. Temos um contrato para exportar para toda a América Latina, inclusive México.

Extensão

“Futuramente teremos fábrica em algum lugar da América Latina.

Atuação na pandemia

“Esse sistema de reunião virtual tem sido muito bacana, eficiente. A gente fala com tranquilidade porque não se distrai. Recentemente fiz uma reunião com o CEO da Chery. Puxa vida. Como tomamos decisões fortes.

Otimismo

“Muito otimista. Por uma razão. Tenho percebido que os carros da China têm muita tecnologia. Quando estive na China em 2017 me levaram ao cento de pesquisa e desenvolvimento da Chery e me impressionei muito. Eles têm uma infraestrutura violenta, um negócio gigantesco.

Aposta

“A tecnologia chinesa vai ficar muito à frente de todas. A Chery tem uma marca de luxo, a Exeed, com a qual pretende brigar com Mercedes-Benz e BMW. E eu vou lançar essa marca no Brasil em janeiro.

Crise X crescimento

“(planejamento) Não mudou nada. Pelo contrário. Na última reunião com a direção da Chery me disseram que na América Latina o crescimento da marca será por meio da parceria com a Caoa. Essa animação vem tanto da parte deles quanto minha.

´Bola da vez´

“Em 2018, percebi que as marcas chinesas iam despontar em qualidade. Agora sei que elas vão ultrapassar o mundo inteiro. Tivemos as ondas dos carros alemães, japoneses e depois coreanos. Chegou a vez da China.

Instabilidade política

“Preocupa muito. Qualquer ruído preocupa. Mas se conseguirmos superar isso o Brasil pode retomar o crescimento porque é competitivo nas exportações de commodities, por exemplo. Em geral, o Brasil vai bem, as instituições funcionam. Veja o caso das prisões dos últimos dias.

Presidente

“O presidente Bolsonaro tem um jeitão que às vezes eu penso que é tática dele. Mas não existe corrupção. Os escândalos em compras de materiais hospitalares foram debelados rapidamente. Antigamente isso não existia.

Ministro

“Gosto muito. (Paulo Guedes) É ponderado, sério. De vez em quando conversamos.

Carros na pós-pandemia

“Acho que quem puder trabalhar com automóvel vai passar a ir de automóvel, mesmo aquele que pegava metro ou ônibus. Isso pode elevar a demanda.

Olhar temporal

“O grupo CAOA tornou-se um ícone em matéria de automóveis. E apresenta grande potencial. Eu tenho dois filhos, de 18 e 20 anos, estudando em excelentes universidades nos Estados Unidos. Estudam business. Um em Wharton e o outro em Brown. Faço com que eles participem dos negócios. Agora, com a pandemia, estão comigo no Brasil, acompanhando tudo”.

Aposentadoria a vista?

Ainda o empresário Carlos Alberto: “De jeito nenhum. Pretendo ficar pelo menos mais 20 anos na luta. Mas esse negócio tem um potencial fantástico para ocupar toda a América Latina. E meus filhos vão continuar com ele”.

Pode não parecer. Mas hoje é dia de São João...
Share this page to Telegram

Arquivo da Coluna

Arquivo 2019 Arquivo 2018 Arquivo 2017

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube