Jornalista há quase 30 anos, escreve a coluna Aparte desde 1991. Já trabalhou em TV, rádio e foi editor chefe do Jornal da Paraíba e colunista das TVs Cabo Branco e Paraíba. É comentarista político das rádios Campina FM, Caturité AM e editor do portal de notícias Paraibaonline.

quinta-feira, 27/04/2017

UEPB paga pra ver

Quanto encolheu

De acordo com números divulgados ontem pelo governo federal, as mudanças na proposta de reforma da Previdência Social negociadas com a Câmara Federal custaram R$ 189 bilhões da economia prevista com aprovação do projeto, no período de 10 anos.

Entre 2018 e 2027, a contenção será de R$ 604 bilhões, contra R$ 793 bilhões calculados inicialmente com o texto original.

Atravessando a…

Uma comissão de deputados estaduais (22) manteve ontem uma audiência com o presidente do Tribunal de Justiça do Estado, desembargador Joás de Brito Pereira Filho.

… Praça dos 3 Poderes

Em pauta, os estudos para a eventual supressão de algumas comarcas existentes no Estado.

Pendente

“Eu ainda nem avancei com os meus pares. Eu preciso ver ainda se essa ideia vai vingar ou não. O que motivou esse estudo foi a necessidade de verificação da situação econômica. O CNJ (Conselho Nacional de Justiça) exige que façamos gestão. E para gerir tem que se enxugar a máquina administrativa”, situou Joás.

Razão de ser

“A Justiça existe para prestar um bom serviço ao jurisdicionado. Isto é, ao povo”, enfatizou o presidente do TJ/PB, reiterando que o assunto “será objeto de debate com os eminentes desembargadores”.

Contratempos

“Estamos preocupados com os transtornos que poderão ser causados caso ocorra o fechamento de comarcas. Sobretudo com as pessoas mais humildes, que terão que se deslocar de um município para outro para solicitar auxílio e serviços do Poder Judiciário”, argumentou o presidente da ALPB, deputado Gervásio Maia (PSB).

Responsável

À saída da audiência, o deputado Tovar Correia Lima (PSDB), líder do bloco de oposição, declarou que “em função da queda do duodécimo (repasses orçamentários), o presidente do TJ disse que é preciso desinstalar algumas comarcas para diminuir os custos do TJ. Diante disso, o governo do Estado está sendo culpado pelo fechamento dessas comarcas”.

Consenso

Já o líder do bloco governista, Hervázio Bezerra (PSB), destacou que “foi unânime a postura dos deputados, tanto do governo como os da oposição, em relação à preocupação com essas medidas. Contudo, o presidente nos disse que não há nada definido, até porque não tem sequer uma proposta pronta. Brevemente, ele estará reunindo o Colegiado para deliberar sobre o tema”.

Situando

As comarcas ameaçadas de desativação são as localizadas nos municípios de Araçagi, Bonito de Santa Fé, Cabaceiras, Cacimba de Dentro, Caiçara, Coremas, Cruz do Espírito Santo, Lucena, Malta, Paulista, Pilões, Serraria, Santana dos Garrotes e São Mamede.

Despedida

Poucas semanas após a morte do jornalista Villas Bôas Côrrea, o colunismo político teve outra baixa ontem: uma parada cardíaca vitimou, aos 79 anos, o jornalista Carlos Chagas, que ganhou notoriedade no jornal O Estado de São Paulo e na Rede Manchete de Televisão.

Na dianteira

Chagas – que também foi professor da Universidade de Brasília – teve uma atuação firme em favor da liberdade de imprensa durante o período da ditadura militar.

 

Mutilado

Em um de seus últimos textos – sim, ele ainda escrevia diariamente! –, Carlos Chagas sublinhou que “a sombra da desmoralização paira sobre pelo menos a metade do Congresso Nacional, tornando-se uma questão de dias decifrar o enigma da esfinge que sobrevoa a Praça dos Três Poderes”.

De volta…

“Devo dizer que é motivo de alegria e satisfação retornar ao TRE, uma vez que na condição de advogado exerci o cargo de membro efetivo da Corte por três biênios. O meu pai, Sílvio Pélico Porto, e o meu tio, Mário Moacyr Porto, presidiram o TRE. E, mais recente, o meu irmão, Sílvio Pélico Porto Filho, exerceu até pouco tempo o cargo de membro efetivo, na categoria jurista”.

… À Corte

Palavras do desembargador José Ricardo Porto, indicado ontem como juiz substituto do TRE-PB.

Tranca

Quatro filiais da rede de farmácias Big Ben em Campina Grande encerraram as suas atividades, gerando o desligamento de aproximadamente 40 funcionários.

Em JP

Todas as filiais em João Pessoa também foram fechadas na semana passada.

Rusgas

Está abalada a fase ´vento a favor´ na bancada paraibana no Congresso Nacional.

O deputado Wilson Filho (PTB) é o novo coordenador, sob o protesto de seu antecessor, Benjamin Maranhão (SD), que credita a manobra à pressão do governador Ricardo Coutinho (PSB).

“Guerra”

Em nota divulgada ontem, Benjamin assinala que “nos últimos dias, me deparei com uma guerra em torno da coordenação da bancada e da clara tentativa de interferência do governador nesse processo”.

Deslealdade

“Só tenho a lamentar a postura adotada pelo deputado Wilson Filho, que vem se submetendo aos caprichos do chefe do Executivo e agindo de forma desleal”, acusou o parlamentar do partido Solidariedade, que rotulou como “temerária essa tentativa clara de intervenção do Executivo estadual no Legislativo federal”.

Boicote

Para Benjamin, “a intenção do governador é tão somente que as emendas de bancada não sejam destinadas para Campina Grande e João Pessoa, pois estas cidades são comandadas por adversários políticos. O povo não tem culpa e não pode ser penalizado por este tipo de postura miúda e mesquinha”.

Subida

O Aeroporto Presidente João Suassuna, em Campina Grande, registrou aumento de 20,6% na movimentação de passageiros entre os meses de janeiro e março, conforme dados da Infraero.

Dito e feito

A Procuradoria Geral da UEPB protocolou ontem, junto ao Tribunal de Justiça, um mandado de segurança, com pedido de medida liminar, visando garantir à Instituição seu direito ao duodécimo definido no Quadro Demonstrativo de Despesas (QDD) do Orçamento 2017.

Fim do diálogo

O reitor Rangel Júnior comentou, através de sua assessoria, que o Judiciário é parte fundamental do estado democrático de direito e desaguadouro natural das divergências de interpretação da ordem normativa.

O dirigente da UEPB considera que estão “fechadas as possibilidades de conciliação e entendimento”.

Das duas, uma: ou Lula é o homem mais injustiçado do mundo, ou é o mais cara de pau do mundo...
Simple Share Buttons