Fechar

Fechar

Arimatéa Souza

sexta-feira, 24/11/2017

Temer quer ficar

Botou o pé em cima

Numa iniciativa visivelmente protelatória, o ministro Dias Toffoli ´pediu vista´ na sessão de ontem do Supremo Tribunal Federal e adiou a decisão da Corte sobre a delimitação do ´foro privilegiado´, que retira do juiz natural a prerrogativa de julgar autoridades.

A sua iniciativa ocorreu com um placar já consolidado: 7 votos a 1 a favor da limitação do foro.

Com a iniciativa de Toffoli, fica impossibilitada a aplicação da decisão e a remessa de centenas de processos às comarcas de origem dos envolvidos.

Fora dos autos

Coincidência ou não, o fato é que Toffoli esteve no final de semana visitando o presidente Michel Temer, encontro por ele rotulado de “visita de cortesia”.

Enxurrada

Os números falam por si. Existem atualmente, apenas no STF, 531 processos envolvendo parlamentares, sendo 435 inquéritos e 96 ações penais.

Somente em decorrência da Operação Lava Jato são investigados 32 senadores, 66 deputados, 6 ministros e ainda o próprio Temer.

´Batalhão´

Salta à vista que o Supremo não tem estrutura para dar conta do universo de pessoas contempladas com essa ´justiça diferenciada´: são 799 agentes, incluindo presidente da República, vice-presidente (cargo vago no presente), 513 deputados, 81 senadores, 28 ministros de Estado, 3 comandantes militares, 90 ministros dos tribunais superiores, 138 chefes de missão diplomática e os integrantes do Tribunal de Contas da União (9).

Precedentes

Na discussão ontem, foram citados Estados em que o fórum privilegiado incluiu vice-prefeitos, vereadores e até dirigentes de empresas estatais.

Lucidez

Com a sua lucidez habitual, o decano (mais antigo) do Supremo, ministro Celso de Mello, afirmou que “entendo que igualdade entre todos é uma das cláusulas essenciais do primado da ideia republicana, que se opõe a formulações teóricas que proclamam regimes monárquicos de desequiparação entre as pessoas em razão de seu nascimento ou de posição funcional”.

Endosso

“Acho que deveríamos ser julgados todos por juiz de primeira instância”, ecoou a presidente do STF, ministra Carmen Lucia.

Mídia

O Grupo 6 Sigma vai divulgar nesta sexta-feira o ranking da audiência das emissoras de rádio de Campina Grande.

Encenação

“Quando ele (Ricardo Coutinho) diz que vai fazer uma coisa, é porque ele vai fazer outra. Eu já fiz essa avaliação. Ou seja, quando ele diz que não vai deixar o governo para ser candidato a senador é porque ele vai”, diagnosticou, ontem, o deputado Raniery Paulino (PMDB) sobre o governador.

Drama oposicionista

Ao comentar as palavras do peemedebista, o secretário de Comunicação do Estado, jornalista Luís Torres, disse que “eu entendo e compreendo o desespero da oposição para saber e se pautar na decisão do governador. Se ele ficar incomoda, se sair para compor uma chapa e disputar o Senado incomoda.  É uma encruzilhada”.

 

´Torada´

Dos R$ 4 bilhões extras que os prefeitos brasileiros solicitaram ao presidente Temer para o fechamento das contas de final de ano, o peemedebista prometeu liberar R$ 2 bilhões – pouco menos de R$ 100 milhões para as cidades paraibanas.

Centenas

O secretário de Administração da prefeitura campinense, Paulo Roberto Diniz, projetou em 400 as vagas que serão abertas na PMCG, ano que vem, via concurso público.

Azeite natural

O deputado federal Celso Jacob (PMDB-RJ), que cumpre pena em regime semiaberto no Complexo da Papupa, em Brasília, foi flagrado tentando entrar no recinto com pacotes de queijo (provolone) na cueca, o que é proibido pelo regulamento interno.

Como pena, passará algumas noites no ´isolado´.

O detalhe

Jacob foi condenado por falsificação de documentos, à época em que foi prefeito da cidade de Três Rios (RJ).

Da boca de…

“… Eu tenho orgulho de ser Cunha Lima, não tenho nenhum problema, apenas temos divergências políticas e o rumo que eu tomei foi o da situação. Eu apoio o governador e apoio a chapa que ele apresentar…” (deputado Arthur Cunha Lima Filho, deputado estadual pelo PRTB, ontem, em entrevista).

Despejo

A direção nacional do PMDB anunciou ontem a expulsão dos quadros da legenda da senadora Kátia Abreu (TO), ex-ministra da Agricultura no Governo Dilma.

O da vez

Ao que se informa, o ´bota-fora´ terá prosseguimento com o senador Roberto Requião (PR).

Nos dois casos, a motivação é descumprimento das orientações partidárias.

Se…

… O pau que dá em Chico bate em Francisco, é bom o deputado Veneziano ir colocando as ´barbas de molho´.

Anônimo

Discretamente, o novo bispo diocesano de Campina Grande, dom Dulcênio, já esteve na cidade algumas vezes desde que foi nomeado pelo papa Francisco.

Agora é Lula

“O que mais desejo na vida é disputar com alguém com o logotipo da Globo na testa”.

Ontem, sobre a possibilidade de o apresentador de TV Luciano Huck disputar a sucessão presidencial.

Será?

De acordo com o jornal Valor Econômico (SP), Michel Temer está se articulando para disputar a reeleição em 2018.

A costura política envolve DEM, PP e PR, além do partido do presidente, o PMDB.

Tem até ´Plano B´

A ideia é lançar um nome – preferencialmente o de Temer – para “defender o legado do governo em 2018”.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), também estão cotados para assumir o papel de candidato governista.

Ricardo Coutinho está buscando se aproximar de Ciro Gomes?...

Me Aguarde

Palanque

Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube