Fechar

logo

Fechar

Arimatéa Souza

quinta-feira, 27/06/2019

Têm votos a oferecer?

Recurso

A 1ª Turma do Tribunal Superior do Trabalho (TST) deferiu indenização por danos morais a um operador de serigrafia que, para ser admitido pela Alpargatas, na Paraíba, teve de apresentar certidão de antecedentes criminais.

O Tribunal Regional do Trabalho da Paraíba havia julgado improcedente o pedido de indenização.

Comerciantes

Campina Grande sedia de hoje à noite até o dia 30 de junho o 10º Encontro de Presidentes de Federações do Sistema CNDL (Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas).

´É isso aí´

A Coca-Cola renovou o contrato com o Comitê Olímpico Internacional para patrocinar todos os eventos entre 2021 e 2032, englobando os jogos de Inverno e de Verão, assim como as Olimpíadas.

O valor chama a atenção: 3 bilhões de dólares.

Da boca de…

“… Com 18, 19 anos, como estudante, eu acreditava na proposta do então candidato (a presidente) Lula. Estou falando sobre 30 anos atrás. A minha opinião hoje (sobre política) é inteiramente inconveniente…” (juiz federal Marcelo Bretas, responsável pelas ações da Lava Jato no Rio de Janeiro).

Pé no…

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, protocolou no Supremo Tribunal Federal mais quatro ações contra o pagamento de honorários a procuradores dos Estados.

Uma delas diz respeito à ´pequenina´ Paraíba.

… Freio

“Ao admitir a obtenção de vantagem financeira dissociada dos subsídios pagos aos integrantes da advocacia pública, e vinculada ao êxito numa determinada causa – ainda que parcial -, as normas questionadas viabilizam a ocorrência de conflitos de interesse entre o ocupante do cargo de procurador do Estado e os objetivos buscados pelo ente político”, argumenta Dodge nas ações.

Volume

A titular da PGR cita que nos últimos seis anos o estado de São Paulo pagou R$ 1 bilhão e 700 milhões aos seus procuradores, que são servidores efetivos e, na maioria dos casos, têm remuneração no teto do funcionalismo ou próximo a ele.

Aviso prévio

Com imensa antecipação, o deputado-presidente Adriano Galdino (PSB) disse que já tomou a sua posição acerca da sucessão do prefeito Romero Rodrigues: vai apoiar o nome que tiver o endosso do governador.

Telúrico

Sobre a cidade de Pocinhos (sua terra natal), Galdino comentou em entrevista à Rádio Caturité que o nome de sua esposa (Eliane) – que já concorrer ao cargo em 2016 – é o que aparece com maiores chances de vitória.

Decantação

Mas o deputado ressalvou que essa opção doméstica será a última alternativa, caso nenhum correligionário se viabilize eleitoralmente ao longo dos próximos meses.

A fila…

Prezado leitor, vire a página acerca da originária posição dos governadores nordestinos – predominantemente filiados a partidos de oposição – contrária à reforma previdenciária.

… Andou

Diante da iminente votação do assunto no Congresso Nacional, todos os executivos estão mobilizados para ´subir nesse trem´ desde que estados e municípios foram retirados do relatório do deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), relator da matéria na comissão especial da Câmara Federal.

Jornada

O Fórum de Governadores do Nordeste teve a primeira conversa formal do dia, ontem, em Brasília, com o presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Deferência

“A vinda do presidente da Câmara à reunião demonstra o respeito dele à região. Ele vai apresentar o nosso posicionamento aos líderes (partidários)”, comentou posteriormente o paraibano João Azevedo (PSB).

Recuo

Sobre a badalada reforma, João comentou que “a posição dos governadores do Nordeste já está clara desde março, quando publicamos a Carta de São Luís, que consta os itens que entendíamos que precisavam ser retirados do debate e que foram excluídos do relatório. Entretanto, com a retirada dos Estados e dos municípios da reforma, o jogo praticamente foi zerado e esse diálogo precisa ser feito”.

Pulverização

O socialista alertou que “se cada ente aprovar sua reforma, implicará em muitas legislações diferentes, mas hoje (ontem) é um dia importante e é mais um passo que está sendo dado na direção de encontrar um caminho que beneficie todo o país, e não apenas a União”.

Pela metade

De sua parte, Rodrigo Maia comentou que a expectativa é que “a gente possa garantir uma votação forte da proposta, somada à certeza de que atenderemos a Federação como um todo, e não apenas à reforma federal, porque sem os Estados e os municípios estaremos, num curto prazo, com novos problemas ou velhos problemas voltando, já que a situação desses entes vai piorar, e a solução sempre cabe ao governo federal”.

Abrir o leque

Ao cabo da audiência conjunta (já à tarde) com os presidentes do Senado e da Câmara, Davi Alcolumbre e Rodrigo Maia, respectivamente, João declarou que “o déficit da Previdência precisa ser discutido como um todo, não só o do governo federal, mas também o dos Estados, o que só pode ser resolvido a partir do momento que se tem recursos novos sendo injetados na economia”.

Convergência

“Vamos encontrar uma equação que beneficie os estados e viabilize, de certa forma, a própria reforma, com a exclusão de pontos já colocados por nós na ´carta de São Luís´, no mês de março”, acrescentou Azevedo.

Outra pauta

Em entrevista ao canal Globonews, o governador paraibano defendeu a celeridade na tramitação da PEC (emenda constitucional) que modifica os critérios para os cálculos do FPE (Fundo de Participação dos Estados).

Questão fundamental

Resta a dúvida sobre como votarão os deputados federais e senadores que integram mais proximamente a base política dos governadores.

O MDB na Paraíba é um ´poço´ de direções ´caducas´...
Share this page to Telegram

Arquivo da Coluna

Arquivo 2019 Arquivo 2018 Arquivo 2017

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube