Fechar

Fechar

Arimatéa Souza

sábado, 10/02/2018

Supremo desabafo

Cair fora

Segundo o jornal O Estado de São Paulo, o deputado Efraim Filho (PB), líder do Democratas na Câmara Federal, sugeriu à coordenação política do Governo Temer que retire a proposta de reforma previdenciária de pauta, para evitar uma derrota pública.

Resgate

Promessa é dívida. Fiquei devendo o detalhamento da importante solenidade, ocorrida no começo desta semana em Campina Grande, que autorizou o início da duplicação da BR 230, trecho entre CG e a localidade chamada de Praça do Meio do Mundo (31,7 km, rumo ao Sertão).

Agradecimento

Primeiro orador, o prefeito Romero Rodrigues agradeceu, em nome da cidade, o investimento federal e enalteceu no processo “a participação decisiva” do senador Raimundo Lira (MDB).

Desproporção

RR destacou para os presentes que os estudos técnicos realizados apontam que até meados da próxima década a cidade terá um crescimento populacional da ordem de 17,5%, tomando por base o começo da década atual, enquanto o crescimento da frota de veículos, no mesmo período, é estimado em 330%.

Fluxo

O prefeito observou que cerca de 29 mil veículos transitam diariamente pela Alça Sudoeste, exatamente por onde terá sequência a duplicação agora autorizada.

“Todo o vetor de crescimento da cidade” está para essa área”, frisou.

Binóculo

Como anfitrião, o presidente da Federação das Indústrias da Paraíba, Francisco Buega Gadelha, qualificou o investimento na duplicação como “algo extremamente necessário”.

“Alongo o sonho de essa duplicação chegar até Cajazeiras”, proclamou.

Abandonada

´Buega´ chamou a atenção do ministro Maurício Quintella, presente à solenidade, para a situação calamitosa da ferrovia Transnordestina, cuja concessão foi devolvida pela CFN (Companhia Ferroviária do Nordeste).

Integrativa

“A antiga ferrovia precisa ser destravada”, apelou o empresário, citando que essa via férrea partia de Fortaleza (CE) e passava pelas cidades de Sousa, Pombal, Patos, Campina Grande e, em Itabaiana, se bifurcava para Cabedelo e Recife (PE).

Reconhecimento

Por fim, o dirigente da FIEP registrou que Raimundo Lira “foi o baluarte para a concretização dessa obra”.

“Ele tem trabalhado de uma maneira tenaz pelo Estado”, emendou.

Acessível

Ao fazer uso da palavra, o deputado federal Rômulo Gouveia (PSD) disse que a duplicação da BR 230 “aproxima ainda mais Campina de outras regiões”, e significa “um resgate do que o governo federal deve à região”.

Pedidos

Rômulo aproveitou a presença do ministro dos Transportes para reforçar algumas demandas, a exemplo da não privatização dos aeroportos de Campina e de João Pessoa; aceleração do funcionamento do ILS (aparelho que ajuda o pouso de aeronaves no Aeroporto João Suassuna (CG); e a garantia da manutenção, no mesmo aeroporto, do Centro de Monitoramento.

Improviso

Líder do Governo na Câmara Federal, o deputado Aguinaldo Ribeiro (PP) começou a sua fala lamentando o fato de “o Brasil ter perdido o hábito de planejar, que significa antever o futuro”, em função de “uma disputa do planejamento com a ideologia”.

Incompreensão

Ele assinalou que o Governo Temer “tem se preocupado em fazer e tomar as medidas necessárias para o País”, mesmo com o ônus “de muitas delas não serem entendidas”.

“Às vezes, o mais fácil se transforma num ônus para a população”, completou.

 

Desagravo

O senador José Maranhão (MDB) começou o seu discurso pontificando que aquele ato formal que ocorria na FIEP “é um ato de justiça ao presidente Temer”, que consuma “a segunda grande” obra para a região (referência também à transposição do Rio São Francisco) “de um governo precário, por ser curto”.

Duas vertentes

Para JM, a continuidade da duplicação da BR 230 “não é apenas um impulso financeiro, mas também social”.

Mobilização

Maranhão enalteceu a atual coesão da bancada paraibana no Congresso Nacional, apesar de multipartidária, e invocou esse momento de convergência para se tentar a inclusão do Estado na Transnordestina, uma vez que o projeto original (cuja execução está suspensa) “deixou a Paraíba inteiramente de fora”.

Coesão

Raimundo Lira deu início ao seu pronunciamento saudando o fato de a bancada paraibana estar trabalhando “de forma compartilhada; um companheirismo que é admirado por todo o Congresso Nacional”.

Fôlego

“A Paraíba tem hoje o maior orçamento do Ministério dos Transportes para novas obras”, ressaltou o senador, citando as duas etapas de expansão da BR 230 (está em obras a triplicação do trecho Cabedelo/João Pessoa).

Dotações

“E não vamos parar por aqui”, acrescentou Lira, para garantir que a liberação de dinheiro para essas obras não será obstaculada em 2019, porque como líder do MDB no Senado está cuidando de assegurar os recursos, através do Orçamento Geral da União para o ano que vem.

Reminiscências

“Tenho por Campina Grande um carinho muito grande e muitas recordações”, começou o seu discurso o ministro dos Transportes, citando que quando jovem participou de muitos eventos na cidade.

Deferência

Maurício Quintela, que é natural de Alagoas, fez uma menção ao prefeito Romero, qualificando-o como “sério, humilde, competente e honesto”.

À deriva

Numa referência à fala de Aguinaldo, o ministro observou que “o Brasil perdeu muito tempo sem planejar”, até mesmo entre órgãos governamentais.

Ele lamentou ter pouco tempo de ministério (pouco mais de 2 anos), “que é pouco na área de infraestrutura”.

Desperdício

Sobre a Transnordestina, ele respondeu que é uma “ferrovia fundamental” para a região, “mas foi mal planejada”, informando que o seu custo inicial era de R$ 4,5 bilhões, já chegou a R$ 7,5 bilhões e está sem perspectiva de conclusão devido à suspensão determinada pelo Tribunal de Contas da União.

Inviável

Quanto à ´antiga´ transnordestina, mencionada pelo presidente da FIEP, Maurício disse que atualmente “grande parte” dela é antieconômica, razão pela qual o governo federal tem avançado na concessão para a exploração de alguns trechos.

Novidades

O ministro dos Transportes, por fim, elogiou o envolvimento de Raimundo Lira para essa duplicação a partir de Campina; referendou que a bancada paraibana em Brasília “é extremamente diferenciada”; e antecipou que brevemente será anunciado pelo presidente Michel Temer “um novo ciclo de investimentos” no setor ferroviário do País.

Sábado é dia de poesia

“Atravessei os sete mares/ E por todos os lugares/ Por onde andei/ Você me dava a vida/ Foi uma dádiva da natureza/ Essa coisa acesa/ Que hoje vejo em ti…” (Moraes Moreira, hit de antigos carnavais).

Aos leitores

A coluna APARTE faz uma pausa nesse período carnavalesco.

Mas o PARAIBAONLINE terá atualização constante ao longo de todo o feriadão.

Cansaço evidente

Até os ´togados´ têm os seus dias de desapontamento … e de desabafo.

A ministra Carmen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal, afirmou ontem que o cidadão brasileiro “está cansado de tanta ineficiência”, incluindo o próprio Judiciário.

– Por mais que tentemos – e estamos tentando, com certeza -, temos um débito enorme com a sociedade – reconheceu a ministra.

Após o carnaval o ´relógio político vai voar´...
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube