Fechar

Fechar

Arimatéa Souza

quinta-feira, 22/03/2018

Suprema vergonha

´Dia D´

Esta quinta-feira será um dia (mais um!) de tensão para o governador Ricardo Coutinho (PSB), que enfrentará ações eleitorais (quase simultaneamente) no TRE-PB e no TSE, remanescentes do processo eleitoral de 2014 e propostas pela coligação adversária (PSDB à frente).

Sinal verde

O julgamento em Brasília – a chamada ´AIJE Fiscal´ – comporta uma preocupação adicional devido a um parecer favorável ao acolhimento do recurso, emitido pela Procuradoria Geral Eleitoral.

Ameaçado

Ao tratar do tema, o jornal O Estado de São Paulo registrou que o governador da Paraíba “corre o risco de perder seu mandato”.

O detalhe

Ricardo e a vice-governadora Lígia Feliciano (PDT) têm advogados diferentes para esse julgamento de hoje.

No grito

O Supremo Tribunal Federal “se apequenou”, na expressão pretérita de sua presidente, ministra Carmen Lúcia, e diante de monumental pressão marcou para hoje o julgamento do Habeas Corpus do ex-presidente Lula.

Retomada

Na prática, esse HC reabre a discussão acerca da execução da pena após a confirmação da pena em 2ª instância.

Em frente

Na visita que faz ao Rio Grande do Sul, o petista reafirmou que vai “brigar até o fim” para ser candidato este ano.

Sem hesitar

“Em nome do meu caráter e da minha honra, eu vou brigar porque eu aprendi a andar de cabeça erguida e, se eu baixar a cabeça, eles vão colocar uma cangalha no meu pescoço”, emendou Lula.

No voto

Ainda segundo o ex-presidente, “se querem me derrotar, tenham coragem. Se ganharem, eu fico quieto. Se perderem, eu vou fazer um governo melhor do que já fizemos”.
Fôlego
“Se preparem porque eu vou brigar. Se querem me derrotar, que criem coragem, que vão para a urna e vamos disputar cada voto desse país para a gente ver quem o povo quer eleger”, insistiu Lula, já pra lá de confiante na decisão do Supremo.

Espelho

Lula aumentou o tom: “Esses que andam me chamando de ladrão, se juntar mãe, o filho, o pai e a tia, não dá 10% da honestidade que eu tenho nesse país”.

´Batismo´

O PT inaugura neste sábado, pela manhã, o local que está sendo chamado de ´sede regional´, englobando Campina Grande e mais 33 cidades próximas.

Será uma espécie de suporte burocrático para a legenda.

´Esquenta´

Essa solenidade também servirá para a organização das mobilizações em favor do ex-presidente Lula, cujo recurso final, no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (RS), será julgado na próxima segunda-feira.

Diante da justiça

Na própria segunda-feira haverá uma panfletagem em várias cidades do País.

No caso de Campina, essa mobilização (pro-Lula) ocorrerá no complexo judiciário do bairro da Liberdade.

O detalhe

As instalações petistas ficam localizadas na avenida Almirante Barroso, 573, bairro da Liberdade.

Vai às urnas

Secretária executiva da Casa Civil do Governador, a ex-primeira dama de Campina Grande Ana Claudia Vital do Rêgo (ainda no MDB) disse ontem que já consolidou a decisão de deixar o cargo (dia 31 próximo) para se credenciar ao processo eleitoral deste ano.

Meta

Ela enfatizou que o seu desejo é “colaborar com a Paraíba em ações propositivas, legislando”.

 

A favor

A ex-primeira dama qualificou como “viável” a cogitada candidatura do deputado Veneziano ao Senado, na coligação do governador Ricardo Coutinho (PSB).

Sondagem

Ana Cláudia revelou na ´Campina FM´ que já “no início do ano fui consultada” pelo PSB para a eventual disputa da eleição majoritária, como candidata a vice-governadora.

“É algo que lhe envaidece”, grifou.

Tacape verbal

Reincidentes na troca de farpas (e de ilações) no plenário da Corte, os ministros Gilmar Mendes (incorrigível) e Luís Roberto Barroso voltaram ao ´ringue´, ontem, vestidos de toga na sessão do Supremo Tribunal Federal.

Preliminares

Instantes antes do ´duelo´ com Barroso na sessão, Gilmar já havia esgrimido a presidente Carmen Lucia e os ministros Edson Fachin e Luiz Fux.

Conflitantes

A bem da verdade, no caso do embate com Fux Gilmar tinha razão – no conteúdo, mas não no mérito, que o precede.

Tangente

Gilmar estranhou o fato de Fux ter remetido para uma conciliação a pendência relacionada à questão do pagamento incondicional do auxílio-moradia a magistrados, pago por uma liminar que Fux concedeu há muito tempo e que seria discutida na sessão de hoje do plenário.

Voltaremos ao tema.

Transcrição

O que segue é a reprodução da ´peleja´ entre Barroso e Gilmar, impensável na principal Corte do Judiciário brasileiro.

É de fazer revolver Rui Barbosa no túmulo.

Situando

Gilmar em seu voto sobre uma ação da OAB que contestava o anonimato de doações eleitorais, fez menção a uma decisão de 2016 de uma turma do STF, que revogou a prisão de cinco médicos de uma clínica acusada de efetuar abortos, no acompanhamento do voto puxado por Barroso.

Esperteza

Gilmar: “É preciso que a gente denuncie isso! Que a gente anteveja esse tipo de manobra. Porque não se pode fazer isso com o Supremo. ‘Ah, agora, eu vou dar uma de esperto e vou conseguir a decisão do aborto, de preferência na turma com três ministros. E aí a gente faz um 2 a 1” (votação com quórum baixo de ministros).

Mistura

Barroso: “Me deixa de fora do seu mau sentimento. Você é uma pessoa horrível. Uma mistura do mal com atraso e pitadas de psicopatia. Isso não tem nada a ver com o que está sendo julgado. É um absurdo, Vossa Excelência aqui fazer um comício, cheio de ofensas, grosserias.

Ofensas

Barroso: “Vossa Excelência não consegue articular um argumento, fica procurando, já ofendeu a presidente, já ofendeu o ministro Fux, agora chegou a mim. A vida para Vossa Excelência é ofender as pessoas”.

Constrangedor

Ainda Barroso: “Vossa Excelência, sozinho, envergonha o tribunal. É muito ruim. É muito penoso para todos nós ter que conviver com Vossa Excelência aqui. Não tem ideia, não tem patriotismo, está sempre atrás de algum interesse que não é o da Justiça. É uma coisa horrorosa, uma vergonha, um constrangimento. É muito feio isso”.

Duplo papel

Gilmar: “Eu continuo com a palavra. Presidente, eu vou recomendar ao ministro Barroso que fecha o seu escritório. Feche o seu escritório de advocacia”.

“Ódio”

Gilmar: “Desonra se faz aplicando uma Constituição que não existe (…) Vou continuar censurando esta prática onde eu estiver. Tenho ódio à manipulação. Tenho ódio à mistificação”.

Proibida para crianças

Na balada que vai, a transmissão das sessões do Supremo Tribunal Federal pela TV Justiça terá que se amoldar aos critérios etários que balizam as programações televisivas.

 

A oposição vai assimilar a candidatura de Lucélio?...

Me Aguarde

Palanque

Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube