Fechar

Fechar

Arimatéa Souza

quinta-feira, 01/03/2018

Sem “cangapé”

Supremas desavenças

Os ministros Gilmar Mendes e Luís Roberto Barroso voltaram a trocar farpas publicamente, em mais um capítulo de uma desavença que já teve cenas impensáveis no próprio plenário do Supremo Tribunal Federal.

Tudo começou com uma declaração de Gilmar ao portal G1, segundo a qual o seu colega de STF “fala pelos cotovelos” e “antecipa julgamento”.

Gilmar acrescentou que Barroso precisaria “suspender a própria língua”.

Independência

A resposta de Barroso foi rápida e enfática: “Jamais antecipei julgamento. Nem falo sobre política. Eu vivo para o bem e para aprimorar as instituições. Sou um juiz independente, que quer ajudar a construir um país melhor e maior”.

Indiretas

Ainda Barroso: “Acho que o Direito deve ser igual para ricos e para pobres, e não é feito para proteger amigos e perseguir inimigos. Não frequento palácios, não troco mensagens amistosas com réus e não vivo para ofender as pessoas”.

100%

O jornal ´Estadão´ publicou levantamento mostrando que três tribunais do País pagam o auxílio moradia a todos os seus magistrados: TJM-SP, TRT-13 (PB) e TRT-20 (SE).

90%

Ainda conforme a publicação, oito tribunais de Justiça estaduais (Tocantins, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Norte, Piauí, Maranhão, Bahia, Paraíba e Roraima) pagam o auxílio-moradia a mais de 90% de seus magistrados.

Da boca de…

“… A oposição não se entende, cada dia tem um candidato, vivem com medo de um passar a ´rasteira´ no outro. Já apresentaram quatro candidatos (ao governo). Todo dia tem uma novidade…” (Nonato Bandeira, presidente do PPS/PB e secretário de Governo do Estado).

Quem se habilita?

Outro secretário de Estado (Articulação Política), o deputado Adriano Galdino (PSB) afirmou que “eu aposto que o governador Ricardo só sai (em abril) se todo mundo sair junto. Tudo junto e misturado. Lígia (a vice-governadora), quem sabe, vai ser suplente de senador. O cargo mais disputado é ser o 1o suplente de Ricardo Coutinho, não é?”.

Patinando

Ainda conforme Galdino, “a oposição está batendo ´biela´ (esgotada). Cada um olhando para seu umbigo (…) A oposição se sente menor, dividida e brigada”.

Sem restrições

O ex-deputado Leonardo Gadelha declarou ontem que o PSC não tem qualquer restrição ou preferência acerca dos nomes cotados na oposição para concorrer ao governo estadual: senadores Cássio e Maranhão, e os prefeitos Luciano Cartaxo e Romero Rodrigues.

Método

“O PSC ficaria muito bem representado com qualquer um desses nomes. Precisamos definir alguns critérios objetivos, como a capacidade de aglutinação. Queremos, além de tudo, ganhar a eleição. Temos que olhar muito bem para o que dizem as pesquisas eleitorais”, ponderou Leonardo.

 

Falou muito

Ricardo Coutinho participou, ontem, de uma solenidade em Campina Grande para detalhar as obras do programa ´Mais Trabalho II´ na região.

Como normalmente ocorre na cidade, ele concedeu uma longa entrevista. Um resumo de suas declarações é o que segue.

Planejamento

“Todas as obras estão com recursos separados. Eu não dependo de recursos futuros. Eu não comprometo o futuro. Eu vou entregar o governo, quando chegar o momento, com todas as obras pagas. E se não pagas, porque só se paga quando mede (feita a medição), com o dinheiro depositado numa conta específica”.

Quando será

RC foi perguntado se o planejamento acima seria para abril ou dezembro: “É para o Estado da Paraíba daqui pra frente. Este governo vai estar no dia 30 de dezembro inaugurando obras, o que é bastante auspicioso.

Legado

“O próximo governante pegará um Estado diferente do que eu peguei, completamente saneado e equilibrado financeiramente. Com uma perspectiva de investimento diferenciada no Brasil afora”.

“Bobagem”

Sobre a sugestão de se proibir a abertura da comporta do Açude de Boqueirão: “Tem gente pra tudo! Tem gente que acha que o bom é aparecer; dizer qualquer bobagem e aparecer”.

Contatos com a vice?

“Eu não conversei. Na verdade, eu estou é apaixonado por isso que eu faço. Você imagina o que é um governante chegar no 8º ano, quando muitos já tinham limpado as gavetas todas e estavam tratando da sua vida particular, do seu cargo, e eu estou fazendo o inverso e com uma alegria enorme. A Paraíba não é um Estado rico, mas resolvido. Eu não conversei com ninguém.

Nada mudará

“A minha visão é que eu não ponho em risco, em absoluto, esse equilíbrio do Estado, que estará – penso eu – sob a minha reponsabilidade até o último dia. Não tem novo governo. Não existe essa ideia ou possibilidade. Não existe essa coisa de alguém chegar e dizer que em abril eu vou mudar. Não vai mudar nada! Esse governo vem dando conta e quem foi eleito foi eu!

Intocável

“É preciso respeitar aquilo que foi definido. Não tem essa história de dar ´cangapé´ (tipo de capoeira) e que (alguém) vai mudar isso ou aquilo. Isso não está em discussão com ninguém! Não discuto isso com ninguém!

Sem drama

Eu – governando até dezembro (frase no condicional) – governarei com a maior alegria, porque essa foi a melhor coisa que eu fiz na vida até hoje”.

Suspense mantido

Sobre as declarações recentes de José Maranhão, segundo as quais as duas únicas certezas (até agora) deste ano eleitoral são a candidatura dele próprio e a desincompatibilização do governador: “Ele tem razão em parte. Eu acho que a candidatura dele… Ele tem conhecimento da política e conhece os meandros disso. Então ele tem a decisão de se candidatar. Em função disso, não posso pedir a ele o apoio à nossa candidatura. Eu respeito”.

– A outra parte (sua saída em breve do governo) nós vamos saber daqui a alguns dias. Eu não creio que ele possa estar sabendo mais do que eu – acrescentou Ricardo.

Gervásio Maia toparia um ´mandato-tampão´?...
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube