Fechar

logo

Fechar

Arimatéa Souza

quinta-feira, 09/05/2019

´Salvo-conduto´ parlamentar

Alcance da tesoura

Diante do contingenciamento (bloqueio) anunciado pelo governo federal para o Ministério da Educação, a Universidade Federal da Paraíba teve uma retenção orçamentária de R$ 50 milhões e 400 mil – 31,22% de seu orçamento deste ano (R$ 161,4 milhões).

Campina

No caso da UFCG, a ´trava´ foi de R$ 29 milhões e 600 mil do orçamento anual de R$ 119 milhões e 600 mil – ´engessamento´ de 24,79%.

O detalhe

Os recursos dos hospitais universitários das duas cidades (CG e JP) não foram contingenciados.

Hiato

Outra vez o governador João Azevedo (PSB) evitou se encontrar com o presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Na reunião ocorrida ontem em Brasília, o socialista foi representado pela vice-governadora Lígia Feliciano (PDT).

´Alto clero´

Além de outros governadores, participaram do encontro os presidentes da Câmara dos Deputados (Rodrigo Maia – DEM/RJ) e do Senado (Davi Alcolumbre – DEM-AP), bem como líderes de partidos e os senadores paraibanos Daniela Ribeiro (PP) e Veneziano Vital do Rêgo (PSB).

Sem contenda

“Eu vim representando o governador. Esse é um momento de termos uma posição apartidária em prol de solucionar os problemas tanto da União, quanto dos estados e municípios”, declarou Lígia.

Mirou o céu

É ambiciosa a meta do prefeito Romero Rodrigues para o PSD na Paraíba: instalar a legenda em todas as cidades (223).

É objetivo para quem tem projeto político robusto.

Avalista

O presidente nacional de honra do PSD, Gilberto Kassab, deverá presidir a festa de filiação de Romero, provavelmente dia 25 próximo.

Retaguarda

O deputado Lindolfo Pires (Podemos) foi anunciado ontem como vice-líder do governo na Assembleia Legislativa.

Sem ´jurisdição´

Ele foi logo avisando que a questão do ´G10´ (grupo de 10 deputados dentro da base governista) “é tratada diretamente pelo governador”.

Recepção

“Lindolfo nos ajudará muito, por sua capacidade e conhecimento”, acolheu Ricardo Barbosa (PSB), líder governista.

Não assusta

Ricardo disse que não tem preocupação com o ´G10´, uma vez que esse grupo “protagoniza uma ação em favor do governo”.

“Nós não temos tido praticamente nenhuma divergência”, frisou.

Coesos

O deputado socialista ainda observou que “nenhum projeto do governo foi derrubado” por ação do ´G10´.

“São integrantes da base e, como tal, merecem solidariedade e respeito”, acrescentou Barbosa.

Em tempo

Já se especula nos bastidores da ALPB que o ´G10´ poderá ´fermentar´ em breve e virar ´G12´.

De volta

Afinal, o PT reconquistou (temporariamente) o seu espaço na tribuna da Assembleia Legislativa, com a posse do ex-deputado e atual suplente Anísio Maia.

Gratidão

Maia agradeceu “aos companheiros do Avante”, especialmente ao deputado licenciado Genival Matias, “por terem propiciado o nosso retorno”.

 

Nada mudou

O petista assinalou que “mantenho os meus compromissos anteriores firmes: sou contra o Governo Bolsonaro e os desmandos que têm acontecido no Brasil. É um governo desastroso”.

Concordância

Anísio reconheceu que a participação do governador foi importante para a sua volta à tribuna da ALPB: “Claro que houve uma articulação, que teve a participação do governador. É impossível um suplente da base do governo assumir se não tiver o empenho do governo”.

Resignação

“Tive paciência para esperar, porque sabia que não havia má vontade, apenas os atropelos da política mesmo”, adendou.

Reprodução

Maia alertou que “devemos estar alertas para não se estabelecer na Paraíba uma nova Operação Lava Jato, com todas as consequências que podem ter”.

Era uma menção velada à Operação Calvário.

Monitoramento

Ainda sobre essa Operação do Ministério Público e do Judiciário, Anísio Maia declarou que “é preciso” acompanhar “os desdobramentos”, porque a Justiça, o Gaeco e o Ministério Público “não podem trabalhar para o público”.

Aceitação

O (sumido) vereador Rodrigo Ramos (ainda no PDT) aceitou o convite para participar da CPI dos Combustíveis na Câmara campinense, representando o bloco de oposição.

Salto

O grupo cearense Hapvida adquiriu o Grupo São Francisco (SP) por R$ 5 bilhões e tornou-se a maior operadora do País, em número de usuários, com 5,8 milhões de clientes de convênios médicos e dental.

O detalhe

Foi a segunda maior transação do setor de saúde no país.

Ele, novamente

Principal instância do Judiciário brasileiro, o Supremo Tribunal Federal é uma incrível fonte de incertezas.

Elástico

No dia de ontem, a maioria de seus ministros (6 a 5), a partir de uma mudança no voto do ministro-presidente Dias Toffoli, definiu que são aplicadas aos parlamentares estaduais as imunidades formais previstas na Constituição Federal para congressistas.

Conversão

Noutras palavras: deputados federais e senadores só são presos em flagrante e em crime inafiançável. E o Congresso pode sustar o andamento de ação penal aberta contra parlamentar.

A decisão de ontem estende isso aos deputados estaduais e às assembleias legislativas.

Inconcebível

“O princípio republicano repele privilégios, não tolera discriminações e nem permite instituir categoria de cidadãos dotados de prerrogativas especiais”, registrou o ministro Edson Fachin, um dos votos vencidos.

“Reduto”

“Se nós não entendermos que é possível punir essas pessoas, transformaremos o Legislativo em um reduto de marginais, o que evidentemente ninguém deseja, nem os parlamentares honestos e de bem que ali estão”, verbalizou em seu voto o ministro Luís Roberto Barroso.

Próxima estação

Nada impede que as entidades que representam os vereadores também requeiram a extensão dessa concessão aos seus mandatos.

O MP está atento aos ruídos políticos na cidade de Soledade...
Share this page to Telegram

Arquivo da Coluna

Arquivo 2019 Arquivo 2018 Arquivo 2017

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube