Fechar

Fechar

Arimatéa Souza

terça-feira, 13/12/2016

Réu & intimidador

Duro na queda

De acordo com pesquisa do Instituto Datafolha, apesar da rejeição de 44%, o ex-presidente Lula ampliou sua liderança em todos os cenários para o 1º turno da eleição presidencial de 2018.

Lula aparece entre 24% e 26% nas quatro simulações, seguido por Marina Silva, com 11% a 17%.

Os possíveis candidatos do PSDB têm 11% (Aécio), 8% (Alckmin) e 9% (Serra).

Providência

A Polícia Federal solicitou ao juiz Sérgio Moro que autorizasse a desocupação de celas em suas instalações de Curitiba (PR), através da transferência de detentos.

Ou seja, novas prisões a caminho.

Ato

Em cima da hora, o governador Ricardo Coutinho assinou ontem a nomeação dos professores Rangel Júnior (reitor) e Flávio Romero (vice-reitor) da UEPB para o período 2017/2020.

Recomendação

RC sublinhou na ocasião que a UEPB deve “cada vez mais racionalizar os recursos. O compromisso é caminhar de acordo com as possibilidades atuais”.

Na tela

O ex-deputado Leonardo Gadelha, presidente do INSS, é o entrevistado de hoje no programa ´Ideia Livre Política & Economia´, que começa às 21 horas na TV Itararé – canal 18.1 (digital) e 19 (analógico). Endereço eletrônico www.tvitarare.com.br

Criar ´liga´

O bloco de vereadores eleitos em Campina que se agrupou para definir a eleição da mesa diretora da Câmara esteve novamente reunido ontem.

´Quorum´

Estavam presentes 16 vereadores, além das ausências justificadas dos vereadores João Dantas (PSD) e Nelson Gomes Filho (PSDB).

Da boca de…

“… O ministro Marco Aurélio de Mello (do Supremo Tribunal Federal) acabará entrando para a história pela porta dos fundos…” (Renan Calheiros, presidente do Senado).

Queijo suíço

Na edição de ontem, o jornal O Globo noticia que o ex-presidente da Odebrecht Transport, Paulo Cenesa, disse em delação que o ministro da Ciência e Tecnologia, Gilberto Kassab, recebeu R$ 14 milhões via ´caixa dois´ entre 2013 e 2014.

Discordância

O vereador Rodrigo Ramos (PDT-CG) discordou de recente declaração do vereador Olímpio Oliveira (PMDB).

O peemedebista entende ser pouco provável que a bancada de oposição – que saiu das urnas no dia 2 de outubro último com sete vereadores – chegue unida à solenidade de posse no dia 1º de janeiro.

Histórico

“Fui eleito e continuo na oposição, pois já passei tempos piores na oposição durante todo o 1º mandato”, assinalou Rodrigo.

Aposta

Ele prosseguiu dizendo que “acredito na posição de todos eles (os outros cinco eleitos)”.

 

Acéfala

“Acho até que tínhamos condição de aumentar nossa bancada, haja vista a bancada situacionista estar visivelmente rachada. Infelizmente, isso não pode acontecer por causa da incompetência da própria oposição, que está sem comando”, avaliou Rodrigo.

Negativa

O prefeito pessoense Luciano Cartaxo (PSD) negou ontem que tenha tomado partido pelo vereador Durval Ferreira (PP) na disputa pela presidência do Legislativo no começo da próxima legislatura.

Diálogo

“Eu quero chegar ao final do ano discutindo com os 16 vereadores (aliados) para tentar construir essa unidade. Estou fazendo um esforço grande nesse sentido”, enfatizou Cartaxo.

Recuo

O vereador Luiz Flávio (PSDB-JP) retirou o apoio que havia anunciado a Durval e declarou que votará para presidente da Câmara pessoense em Marcus Vinicius (PSDB).

O ´tucano´ disse que recebeu “um apelo muito forte” em prol da unidade partidária.

Mediação

O Ministério Público reúne hoje à tarde os representantes do governo estadual, Secretaria de Saúde da PMCG e hospitais para tratar da anunciada decisão do Hospital de Trauma local de deixar de atender pacientes que para lá se desloquem, a partir de janeiro, buscando as especialidades que não se coadunem com a sua destinação primordial.

Quem vai sofrer

A secretária de Saúde da PMCG, Luzia Pinto, alertou ontem que se a medida for levada a cabo, os maiores prejudicados serão os pacientes das demais cidades do Estado, que respondem por 69% do atendimento no ´Trauma´.

Travada

Luzia disse que as maiores cidades do Estado buscam em vão, desde o ano de 2010, uma nova pactuação de serviços, uma iniciativa que cabe ao Estado tomar, e que ele nunca levou adiante.

Contas em aberto

“Não se pode transferir responsabilidade”, grifou a secretária, revelando que até o mês passado chegava a R$ 10,5 milhões o dinheiro que o Estado deve à PMCG no tocante às contrapartidas do Samu, UPA e farmácia básica.

Voz do Planalto

“Se houver delitos e malfeitos, que venham à luz de uma vez”.

Michel Temer, sobre as delações que estão por vir, oriundas do Grupo Odebrecht.

Grana alta

Citado 103 vezes na 1ª delação tornada público dos executivos do Grupo Odebrecht, o senador Romero Jucá (PMDB-RR), ex-ministro do Planejamento de Temer e seu atual líder no Senado, confirmou que “em 2014, recebi R$ 1,150 milhão da Odebrecht. Deste total, R$ 1 milhão foi para a campanha ao governo de Roraima (Rodrigo, filho de Jucá, era candidato a vice-governador), e R$ 150 mil para o partido no estado.

Ameaça no ar

Jucá também fez uma ameaça explicita em entrevista ao jornal O Globo: “Quem fez isso (divulgou a delação), está reabrindo a discussão que tínhamos amortecido no Senado, de votar a lei do abuso de autoridade”.

Temer vai aguentar o ´tranco´?...
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube