Fechar

logo

Fechar

Arimatéa Souza

segunda-feira, 04/01/2021

Receitas ´bombando´

Momento Francisco

Vale a pena resgatar (e reproduzir) alguns trechos dos pronunciamentos iniciais do papa Francisco neste começo de 2021.

“O mundo está gravemente poluído pelo dizer mal e pensar mal dos outros, da sociedade, de nós mesmos. De fato, a maledicência corrompe, faz degenerar tudo, enquanto a bênção regenera, dá força para recomeçar.

Contraste

“Nós, homens, muitas vezes somos abstratos e queremos uma coisa imediatamente, ao passo que as mulheres são concretas e sabem tecer, com paciência, os fios da vida. Quantas mulheres, quantas mães fazem assim nascer e renascer a vida, dando futuro ao mundo!

Vivificar

“Não estamos no mundo para morrer, mas para gerar vida. E a santa Mãe de Deus nos ensina que o primeiro passo para dar vida àquilo que nos rodeia é amá-lo dentro de nós.

Vacinar o coração

“Neste ano, enquanto aguardamos um renascimento e novos tratamentos, não negligenciemos o cuidado. Com efeito, além da vacina para o corpo, é necessária a vacina para o coração: é o cuidado. Será um bom ano se cuidarmos dos outros, como Nossa Senhora faz conosco.

Ensinamento

“Deus, que é imensidão na pequenez, fortaleza na ternura.

Dedicar atenção

“O que somos chamados a encontrar no início do ano? Seria bom encontrar tempo para alguém. O tempo é a riqueza que todos temos, mas somos ciumentos a seu respeito porque queremos usá-la só para nós.

Prece

“Devemos pedir a graça de encontrar tempo para Deus e para o próximo: para quem está só, para quem sofre, para quem precisa de escuta e atenção.”

Resgate

O processo de discussão e votação para a definição da mesa diretora para o segundo biênio (2023/2024) da legislatura que está começando, ocorrido na última sexta-feira na Câmara Municipal de Campina Grande, sinalizou que o debate será intenso e, em muitos casos, voltado para dentro dos muros daquela casa legislativa.

Debutância

O pedido de realização imediata do pleito – que acabou prevalecendo – contou com a subscrição de 19 vereadores, inclusive de vários ´novatos´, que sequer conheciam o regimento interno da casa, muito menos a sua rotina.

Na mesma

“Mudaram as estações, mas nada mudou”, recitou o vereador Olímpio Oliveira (PSL), ecoando um verso da música da cantora e compositora Cássia Eller.

Repetição

“Estou aqui, para meu constrangimento, exercendo um papel que exerci há quatro anos. É um mau começo, não faz bem a esse poder”, emendou.

Sem açodamento

Olímpio, o ´decano´ da nova legislatura, observou que seria possível – se assim fosse o entendimento da maioria – realizar com brevidade a antecipação da eleição, com a ressalva de que os ritos “têm tempo próprio e forma”.

Mais à frente

“Não fiz barganha de nada. O certo seria deixar para o início do período ordinário”, opinou a ex-presidente Ivonete Ludgério (PSD), que por não ter mantido um compromisso firmado em 2016 com o hoje presidente Marinaldo Cardoso (REP), criou o ´estigma´ que adiar uma eleição ´interna corporis´ é a senha para o descumprimento do que esteja apalavrado.

Desconfiança

Estreante nos debates parlamentares, o vereador Anderson Almeida (Podemos) argumentou na mesma direção, em outra perspectiva: “Se há pressa para votar, é porque não existe confiança”.

Última palavra

Com o seu pragmatismo habitual, o vereador Alexandre Pereira (PSD) – candidato a líder do governo este ano, mesmo sem assumir essa condição – asseverou: “O plenário é soberano!”

Salta à vista

“É uma flagrante ilegalidade que se comete neste momento. É muito ruim nós estarmos sacramentando um casuísmo”, insistiu Olímpio Oliveira.

Não se esqueça

“Cuidado, presidente Marinaldo, o senhor já foi vítima disso”, acrescentou Olímpio, rememorando o episódio de 2016, acima referido.

Vai contestar

O vereador Anderson, ainda na sessão, avisou que essa eleição da mesa para o segundo biênio “com certeza será judicializada. Isso será vexatório”.

“Depois não reclamemos a interferência do Judiciário no Legislativo”, emendou.

Réplica

“Quem quiser fazer a judicialização que faça”, respondeu rapidamente o vereador Alexandre.

O detalhe

Nesta segunda-feira, Anderson, Olímpio e a vereador Jô Oliveira (PCdoB) deverão se reunir para tratar desse recurso ao Judiciário.

Da boca de…

“… Me inspiro em Rômulo Gouveia (deputado falecido) na sabedoria política e até no peso…” (vereador Dinho, do Avante, no discurso de posse como novo presidente da Câmara Municipal de João Pessoa, dia 1º último).

Borracha

O prefeito Bruno Cunha Lima (PSD-CG) cancelou a solenidade de posse dos novos secretários, que estava prevista hoje.

Demais escalões

“Estou me reunindo com os secretários para a formação do quadro técnico das secretarias – leia-se coordenações, diretorias, gerências”, anunciou no final de semana Bruno Cunha Lima (BCL).

Balizamento

BCL salientou ainda que “vale ressaltar que a lógica na composição desses quadros será exatamente a mesma que valerá para todo o governo: capacidade de gestão e conhecimento técnico”.

Peregrino

No final de semana, BCL andou visitando obras de recapeamento asfáltico que seguem sendo realizadas na cidade.

Mais tinta…

Também no final de semana, o prefeito pessoense Cícero Lucena (PP) anunciou o nome de mais auxiliares: jornalista Nena Martins como secretária de Políticas Públicas para Mulheres; ex-vereadora Raíssa Lacerda como secretária Executiva de Cidadania e Direitos Humanos; e José Ildeberto de Lima Delfino para o cargo de secretário Executivo de Habitação.

… Na caneta

O Semanário Oficial de JP publicou uma medida provisória criando a Secretaria de Direitos Humanos e Cidadania.

Aglutinações

Igualmente foram realizadas as fusões das secretarias das Finanças e da Receita, criando a Secretaria Municipal da Fazenda; a fusão das Secretarias Executivas Municipais da Transparência Pública e da Ouvidoria Geral, criando a Secretaria Executiva da Transparência Púbica; e a fusão da Secretaria de Articulação Política e da Chefia de Gabinete, convertidas na Secretaria de Gestão Governamental.

O ´fermento´ do auxílio

De acordo com a edição de ontem do jornal Folha de São Paulo, a arrecadação de impostos e contribuições federais cresceu 21% em dezembro de 2020 na comparação com o mesmo mês de 2019, em 18 estados e no Distrito Federal, apesar da pandemia do novo coronavírus.

Em todo o ano passado, houve crescimento de 7% em relação ao anterior.

Os dados indicam que Norte e Nordeste tiveram os melhores desempenhos, devido ao auxílio emergencial.

Muitos empenhos nas horas finais de 2020...
Share this page to Telegram

Arquivo da Coluna

Arquivo 2019 Arquivo 2018 Arquivo 2017

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube