Fechar

logo

Fechar

Arimatéa Souza

terça-feira, 02/03/2021

Quem escapou da Covid?

´Batinada´ no ´capitão´

O padre Adauto Tavares, da Paróquia de Nossa Senhora de Guadalupe, em Guarabira, ´soltou o verbo´ na pregação do último domingo.

Ele se mostrou indignado com o negacionismo do presidente Jair Bolsonaro, notadamente a indiferença do ´capitão´ com relação ao uso de máscara. Veja trechos do desabafo sacerdotal.

Sem moral

“Nós estamos numa pandemia, não estamos numa brincadeira. Já basta aquele desorientado do presidente da República que não tem moral. É um imoral. A palavra é essa. É um homem que não tem moral nenhuma. É um irresponsável.

´Se segurando´

“Eu estou com vontade de dizer outra coisa, mas não vou dizer não porque é pecado dizer na missa. Mas a vontade é essa. Ele não tem responsabilidade com a vida de ninguém.

Prazer mórbido

“Podemos dizer que ele (Bolsonaro) é um genocida. Alguém que tem prazer em matar e tirar a vida das pessoas. Até os aliados dele, como o primeiro ministro de Israel (Benjamin Netanyahu), ficou com um megafone no meio da rua pedindo ao povo para ficar em casa.

Ele e o eleitor

“Esse irresponsável sai no meio da rua sem máscara, aglomerando, faltando com respeito às leis do Brasil. É um homem sem moral e eu repito várias vezes se for preciso: sem moral, e sem moral quem vota nele também, porque a gente precisa ter respeito pela vida dos outros.

Desabafo

“A gente não sabe onde vai chegar. É lamentável o que estamos vivendo hoje no Brasil. Me dá uma tristeza muito grande, porque nós estamos desse jeito porque falta planejamento daquele que deveria planejar… por conta daquele imoral, irresponsável e desonesto. É o resultado das escolhas que nós fazemos. Me desculpem, mas eu tinha que dizer isso”.

Volume

No domingo, nas redes sociais, Bolsonaro publicou o que chamou de “repasses do governo federal para cada estado em 2020”.

Transferências

No caso da Paraíba, ele listou R$ 21,2 bilhões, com R$ 6,57 bilhões de auxílio emergencial.

Rebate

No dia de ontem, 16 governadores – entre os quais João Azevedo (PB) – divulgaram uma Nota contestando as postagens presidenciais.

Tumultuar

“Mais uma vez, o governo federal utiliza instrumentos de comunicação oficial, bancados por gastos públicos, para produzir informação distorcida, gerar interpretações equivocadas e atacar governos locais”, diz a Carta dos governadores.

Belicoso

Ainda conforme o texto dos executivos estaduais, “em meio a uma pandemia mundial de proporção talvez inédita na história e a uma gravíssima crise econômica e social, a prioridade parece ser criar confrontos, construir imagens maniqueístas e minar ainda mais a cooperação federativa essencial aos interesses da população”.

Inutilidade

“A linha da má informação e da promoção do conflito entre os governantes em nada combaterá a pandemia e muito menos permitirá um caminho de progresso para o país”, acrescenta a Carta dos governadores.

Reiteração

“Os valores de repasses do governo para os estados estão 100% corretos”, rebateu prontamente o ministro das Comunicações, deputado Fábio Faria (RN).

Deturpação

Aqui na Paraíba, o governador afirmou que “mais uma vez estão tentando confundir a população, distorcendo valores que incluem FPE (Fundo de Participação dos Estados), FPM (Fundo de Participação dos Municípios), auxílio emergencial, entre outros que são obrigações constitucionais e não podem ser usados no enfrentamento à Covid-19”.

Dupla…

Por aqui também, o deputado Cabo Gilberto (PSL), líder do bloco de oposição na Assembleia Legislativa, anunciou ontem que “acionamos a Justiça, bem como protocolamos um decreto legislativo, para sanar essa grave arbitrariedade do governador”.

… Iniciativa

O parlamentar se refere ao ´toque de recolher´ adotado pelo governo estadual no último decreto relacionado à pandemia.

Fora da…

“Toque de recolher só pode ser feito através de ´estado de sitio´, solicitado pelo presidente da República e aprovado pelo Congresso Nacional”, argumentou o Cabo Gilberto, em entrevista à TV Itararé (canal 18.1).

… Competência

Ainda de acordo com o deputado, “não pode governador ou prefeito decretar à sua vontade toque de recolher, apesar dos números terríveis da pandemia”.

“O que o governador deve é aumentar a fiscalização”, emendou.

Ação paralela

Ainda ontem, a Frente Nacional de Prefeitos (FNP) noticiou a criação de um ´consórcio´ nacional para colocar as prefeituras na disputa pela compra de vacinas contra o coronavírus.

Conforme a entidade, aproximadamente 100 cidades já aderiram.

Na tela

O ex-ministro da Cultura e ex-deputado federal Roberto Freire, presidente nacional do partido Cidadania (antigo PPS) é o entrevistado de hoje no programa Ideia Livre da TV Itararé (canal 18.1).

Começa às 22 horas, logo após o Jornal da Cultura.

Linha…

Recado/alerta do deputado federal Julian Lemos (PSL-PB) direcionado ao deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL), filho do presidente da República.

… Direta

“Se algo me acontecer já sabem. O alvo deles (do grupo de Eduardo) é eliminar moralmente, politicamente e até a vida dos que não se submetem a toda essa farsa. Eu sei como jogam, eu sei como fazem, e eles sabem que sei, são capazes de tudo”.

“Traidores”

Ainda Julian: “Traidores e ladrões são vocês, você (Eduardo) sabe. Me deixa no meu lugar quieto, vai por mim. Você tem mais a perder do que eu; você só tem uma coisa contra mim: a mentira. Traidor e covarde de todos são vocês. O povo ainda não percebeu, mas eu sim, o quanto são traidores, ingratos e desonestos. Não tenho medo de você!”.

Relaxamento

Por solicitação do Ministério Público da Paraíba, o juiz Adilson Fabricio, da 1ª Vara Criminal de João Pessoa, determinou a conversão da prisão de dois envolvidos nas fases 11ª e 12ª da Operação Calvário (começo de fevereiro último) em medidas cautelares.

Destinatários

Os beneficiados são Edvaldo Rosas (ex-presidente do PSB/PB) e o empresário Pietro Harley.

Regramento

As medidas cautelares são as habituais nessas circunstâncias: proibição de se ausentarem da Comarca; recolhimento domiciliar noturno e nos finais de semana; tornozeleira eletrônica; proibição de frequentar repartições públicas e de manter contatos com os demais envolvidos na ´Calvário´.

O detalhe

Normalmente nessas circunstâncias, a iniciativa do Ministério Público deixa um ´cheiro´ de delação premiada no ar.

Infectado

O deputado federal Wilson Santiago (PTB) testou positivo para a Covid 19.

Conforme o seu filho, deputado estadual Wilson Filho (PTB), os sintomas são amenos e a situação está sob controle.

Interação com…

Acontece que na última quarta-feira Santiago tomou parte numa reunião da bancada federal paraibana, em Brasília, para discutir emendas ao Orçamento Geral da União.

… Conterrâneos

O deputado estava próximo de muitos colegas de Congresso Nacional, como também do governador João Azevedo (Cidadania) e do prefeito de Campina Grande, Bruno Cunha Lima (PSD).

´Efeito dominó´?

Essa turma já fez o teste?

E quem interagiu com Bruno nos últimos dias, a começar pela reunião colegiada com representantes de entidades classistas no último final de semana, com a participação de vereadores campinenses?

Cessou o ´flerte´ de João Azevedo com o PP?...
Share this page to Telegram

Arquivo da Coluna

Arquivo 2019 Arquivo 2018 Arquivo 2017

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube