Fechar

Fechar

Arimatéa Souza

quinta-feira, 21/06/2018

PT ´paquera´ o ´coração´

Que vai às urnas

Os números atualizados pelo TRE-PB para as eleições que se avizinham emolduram o perfil do eleitorado que vai definir o futuro do Estado e, em alguma medida, contribuir para a definição dos rumos do governo central.

Dos 2 milhões 865 mil eleitores aptos para votar em outubro, 24,65% têm o ensino fundamental incompleto; 21,14% têm apenas o fundamental completo; e 7,66% integram os analfabetos funcionais.

Pente fino

O TRE-PB indicou um recuo de quase 1% na quantidade de eleitores paraibanos, bem ao contrário do crescimento habitualmente registrado a cada pleito.

Sem ´fantasmas´

Trata-se do efeito prático – e profilático – da introdução da biometria para a identificação dos eleitores.

Novo fôlego

Quando julho chegar, o PT vai retomar, de maneira intensiva, a campanha para que o Supremo Tribunal Federal coloque em pauta as ações que discutem a constitucionalidade da prisão após condenação em 2ª instância.

Atalho

Isso se a 2ª Turma do Supremo – cognominada de ´Jardim do Éden´ e composta por Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Dias Toffoli – não acatar, terça-feira que vem, mais um pedido protocolado em favor da liberdade para o ex-presidente Lula.

Não pacificado

De forma inesperada, o deputado estadual Manoel Ludgério, vice-presidente do PSD/PB, defendeu ontem que a candidata à vice-governadoria na chapa encabeçada por Lucélio Cartaxo (PV) seja Eva Gouveia, e não a 1ª dama de Campina Grande, Micheline Rodrigues (esposa do prefeito Romero).

Reciprocidade

“Eva pode ser a vice. Como membro do partido e em memória a Rômulo, que foi o primeiro a defender o nome de Lucélio quando Luciano ainda era pré-candidato a governador. Temos que ter respeito à memória desse cidadão. Não podemos ter um partido afagado com gestos só de agradecimento e gentilezas. Precisamos participar concretamente da eleição, e não é só com candidato a estadual. Micheline ocuparia outra vaga”, discorreu Ludgério.

Aproximação

A ´ceia´ da noite de ontem do presidenciável Ciro Gomes (PDT) seria com dirigentes do Democratas, PP e Solidariedade.

Não pautado

O deputado estadual Renato Gadelha esclareceu ontem que “não havia o compromisso” de anunciar apoio ao MDB no evento que o PSC promoveu na terça-feira, em João Pessoa, para lançar a pré-candidatura ao Senado do vice-prefeito pessoense Manoel Júnior.

O que pesa

Renato sublinhou que “a eleição proporcional (deputados estaduais e federais) é o fio condutor” que vai balizar o PSC a definir a coligação que integrará, principalmente a disputa por cadeiras na Câmara Federal.

Pulverização

O parlamentar grifou uma situação inusitada que existe atualmente na Paraíba: cada um dos 12 deputados federais pertence a um partido diferente.

“É cada um querendo ganhar a eleição antes da convenção”, enfatizou.

Restrições

Outra ocorrência excepcional é o agrupamento de legendas para a disputa proporcional, tendo por regra não aceitar a presença de partidos que possuam filiados com mandato parlamentar, como forma de ´nivelar´ (em tese) a disputa e as chances de vitória. “É a ditadura dos pequenos”, brincou Gadelha, em entrevista à ´Campina FM´.

 

 

Da boca de…

“… Eu sei da enorme responsabilidade que me aguarda neste ano de 2018, em que o país se encontra em meio a uma disputa tão acirrada, com tantas divisões…” (ministra Rose Weber, do Supremo Tribunal Federal, ao ser eleita, anteontem, para presidir o TSE a partir de agosto próximo).

Celebração

A missa de 30º dia de falecimento do advogado José Cursino de Siqueira, ex-superintendente da Rádio Caturité, será celebrada pelo padre José Assis às 17h30 de hoje na capela do Instituto São Vicente de Paulo, em Campina Grande.

Vice dos sonhos

O pré-candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin (SP), articula a possibilidade de se coligar com o PR e ter como candidato a vice-presidente o empresário Josué Gomes, dono do grupo Coteminas/Embratex e filho do ex-vice-presidente da República José de Alencar (Governo Lula).

Quarteto

O sindicalista Napoleão Maracajá (Rede de Sustentabilidade) disse que a direção partidária está discutindo a formação de uma coligação proporcional com o Democratas, PMN e PPS.

Desbalanceado

Mas, pessoalmente, ele considera que “do ponto de vista local é muito ruim” inserir o PPS na coligação, em função do potencial eleitoral de vários de seus postulantes.

Semeadura

Napoleão informou que a Rede já deu início ao “Projeto 2020” em Campina Grande, que tem por finalidade lançar cerca de 30 candidatos à vereança.

Fim da…

O ex-vereador campinense vai adotar como uma das bandeiras de campanha a falta de representatividade no parlamento estadual dos servidores municipais e estaduais.

… ´Orfandade´

“Esses servidores são órfãos de representação na Assembleia”, realçou Maracajá em entrevista à Rádio Caturité.

Atrativos

Jackson Macedo, presidente do PT na Paraíba, revelou ontem que “o PDT (leia-se família Feliciano), nas conversas que já tivemos, sinaliza com a presença do PT na chapa majoritária e uma boa composição para a chapa proporcional”.

Retaguarda

Dito de outro jeito: o casal Damião/Lígia busca viabilizar o que é mais cobrado do PDT ultimamente: uma coligação ´pra chamar de sua´ e que respalde a candidatura da vice-governadora.

Afagos

“Ligia é uma companheira que tem uma relação muito próxima conosco. Damião votou contra o impeachment de Dilma e contra as reformas”, temperou o dirigente petista, adubando o inconstante relacionamento político com Ricardo Coutinho (PSB).

 Ingratidão

O governador ainda não se pronunciou sobre o ´flerte´ do PT com o PDT, mas o seu líder na Assembleia Legislativa, deputado Hervázio Bezerra (PSB), já verbalizou a ´preliminar´: “Acho um ato de descortesia e de desatenção para com o governador. Mas é aquela história: cada um só dá o que tem”.

Do jeito que vai, Aguinaldo Ribeiro vai eleger o próximo presidente da Famup...

Me Aguarde

Palanque

Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube