Fechar

logo

Fechar

Arimatéa Souza

segunda-feira, 06/07/2020

PT abre as asas para o Falcão

Saturação

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) concedeu, dias atrás, uma entrevista ao canal de notícias CNN Brasil, na qual sublinhou que o país precisa de pessoas capazes de unir e liderar a nação.

“A polarização cansa, chega um momento em que é preciso ter juízo”, acentuou.

Número 1

Para FHC, “no momento, precisamos dar confiança ao Brasil, acreditar em nós mesmos, e as palavras do presidente (Bolsonaro) devem ser simbólicas para a nação”.

Condutor

“Se o presidente não sabe para onde vai, os ministros não vão saber também. As pessoas atualmente estão se matando por coisas menores. Não se consegue nem nomear um ministro”, observou o ex-presidente.

Timoneiro

“É preciso alguém que explique o que quer fazer e que toque o coração das pessoas, alguém que faça as pessoas sentirem algo, que simbolize o caminho. A dificuldade maior no momento é encontrar quem seja capaz de liderar”, discorreu FHC.

Sem açodamento

Fernando Henrique salientou que “o objetivo político não pode ser derrubar quem foi eleito democraticamente. Precisamos de paciência histórica para manter as instituições funcionando.”

Novas gerações

Por fim, um ensinamento de FHC: “O tempo obriga a renovar, porém ninguém nasce líder, você se faz na circunstância.”

Boa notícia

A empresa aérea Azul informou que voltará a programar voos para o Aeroporto João Suassuna, em Campina Grande, a partir do dia 3 de agosto.

Alunado

Bispo emérito de Palmares (PE) e ex-secretário de Educação de Campina Grande, Dom Genival Saraiva de França externou no final de semana, durante entrevista à Rádio Caturité FM (104.1), a sua preocupação com as consequencias da pandemia do coronavírus na vida escolar.

Lacuna

“Vai ficar uma sequela muito grande na vida dos estudantes. A aula não presencial não é a mesma coisa, sem dúvida nenhuma”, comentou, principalmente se reportando ao ensino fundamental.

Fora da sacristia

Acerca dos reflexos da pandemia na vida da Igreja Católica, o bispo disse que o novo mundo vai requerer do clero e dos leigos “muita capacidade de compreensão e também criatividade. Temos muito caminho a percorrer”.

Espúrio

O jornal O Globo detalhou que 136 candidatos a cargos públicos, nas eleições de 2016 e 2018, estão na lista de beneficiários do auxílio emergencial do governo federal, apesar de terem declarado (individualmente) patrimônio superior a R$ 1 milhão.

Exemplos

Três dos casos mencionados na reportagem. O engenheiro Hélio Raimundo, ex-prefeito de Vila Boa (GO), entre 2013 e 2016, declarou ao TSE ter mais de R$ 5 milhões em bens, distribuídos em uma casa, um loteamento, uma fazenda de mais de mil hectares, quatro lotes e um veículo na garagem.

“Não estou sabendo”

Gil Diniz Neto, que foi candidato a vice-prefeito de Contagem (MG), tem patrimônio declarado de R$ 7,6 milhões.

Ele alegou que “não estou sabendo que estou recebendo. Vou ver o que aconteceu”.

Empresário

No interior do Piauí, em Piripiri, o empresário Paulo Roberto Limeira dos Santos, candidato pelo PR ao cargo de prefeito (2016), declarou ter sociedade em quatro empresas da área de construção, mineração e energia, cujo valor declarado é de R$ 38 milhões.

Fio…

“Não dá pra negar uma história que está registrada com tantas fotos e filmes. Fora aqueles que eu tenho comigo e que ninguém nem sonha e nem imagina. Está tudo guardado a sete chaves e mesmo se a bandidagem do Rio quiser fazer busca e apreensão não vai encontrar nada”.

…Desencapado

Advogado Frederick Wassef, que abrigou em imóvel de sua propriedade o enrolado Fabrício Queiroz, ao reiterar que é muito próximo ao presidente Bolsonaro.

Sem limite

APARTE ´queimou a língua´: Carlos Alberto Decotelli botou os seus cinco dias como ministro da Educação (sem tomar posse) no seu currículo.

2ª feira filosófica

“Trabalha em algo, para que o diabo te encontre sempre ocupado”.

São Jerônimo

3º exame

O vereador Teles Albuquerque (PSD-CG) confirmou que deu positivo o seu teste acerca do coronavírus.

Despedida

No final de semana, a Covid-19 matou o ex-vereador campinense Cícero Nascimento, conhecido como ´Delegado´.

Arquivada

Como sinalizou APARTE em recente edição, o diretório municipal do PT em Campina Grande ´rifou´, neste domingo, a tese do lançamento de candidatura própria a prefeito, encarnada pelo filiado e professor da UFCG Márcio Caniello.

Reprodução

Na verdade, o placar – 12 votos pela candidatura própria e 22 contra esse lançamento – reflete a divisão interna do atual diretório, eleito há alguns meses.

Apoio já

Ato contínuo, o diretório petista escancarou as portas para a candidatura a prefeito do deputado estadual Inácio Falcão (PCdoB).

Reciprocidade

O PT/CG quer dos comunistas o apoio à candidatura a prefeito de João Pessoa do deputado Anísio Maia, algo que já está a caminho.

Em andamento

Há poucos dias, dirigentes dos dois partidos em Campina e João Pessoa se reuniram para ´alinhavar´ essa composição.

Acordo mais distante

A decisão do PT deste domingo torna ainda mais difícil uma eventual composição de Inácio Falcão com o Podemos – da prefeitável Ana Cláudia Vital do Rêgo – e com uma ala do PSB/CG, liderada pelo senador Veneziano Vital.

Por outro lado, tudo indica que formalmente o ´PSB Raiz´ deverá apoiar Inácio já no 1º turno.

O que estará por trás dessa versão ´paz e amor´ de Bolsonaro?...
Share this page to Telegram

Arquivo da Coluna

Arquivo 2019 Arquivo 2018 Arquivo 2017

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube