Fechar

logo
logo

Fechar

Arimatéa Souza

quarta-feira, 14/04/2021

Prece aos conterrâneos

Inacreditável

Na entrevista que concedeu na noite de ontem ao programa Ideia Livre da TV Itararé (canal 18.1), o governador João Azevedo comentou o que ouviu, dias atrás, do ministro paraibano da Saúde, médico Marcelo Queiroga.

Uma das primeiras medidas por ele adotadas foi baixar uma Portaria tornando obrigatório o uso de máscaras nas dependências do Ministério da Saúde.

Agenda aberta

Azevedo disse que a partir de maio, provavelmente, voltará a conceder audiências presenciais aos prefeitos paraibanos.

Mais pra frente

Ele voltou a dizer que a pauta político-eleitoral permanece afastada de sua agenda atual.

Lágrimas

Ao final do programa, ao falar de suas rotinas nos meses recentes, o governador revelou os momentos de insônia que tem vivido e chegou a chorar ao tratar dos desafios e sobrecarga de atividades que tem enfrentado.

Valendo

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (NS) determinou, ontem, que o exame ´Pesquisa por RT-PCR´, utilizado para o diagnóstico da Covid-19, deve ser autorizado pelas operadoras de planos de saúde de forma imediata.

Sem tinta

A representação da Paraíba no Senado – Veneziano (MDB), Nilda (MDB) e Daniella (PP) – não apoiou a instalação da CPI da Covid, consumada ontem.

´Livre atirador´

Danilo Gentil, apresentador do SBT, está sendo sondado pelo MBL (Movimento Brasil Livre) para disputar a Presidência da República no ano que vem.

Da boca de…

“… O que derruba presidente é a economia fraca…” José Berenguer, presidente da corretora de investimentos XP).

´Batismo´…

“Agradeço ao povo da Paraíba, que historicamente me coloca aqui, um nato representante do povo humilde, de família simples, que tenho orgulho gigante em dizer que faço parte daquela terra, da minha amada Campina Grande, cidade do Maior São João do Mundo.

… Na tribuna

“Prometo nesses 120 dias representar o povo que realmente precisa, porque eu venho dele, da Feira da Liberdade de Campina para o Brasil”.

Autoria

Rafafá (PSD), ao ser empossado ontem na Câmara Federal, substituindo por cerca de quatro meses o deputado Pedro Cunha Lima (PSDB).

´Me dê motivo´

“O que eu tenho para dizer, com toda sinceridade, é que eu não sei o motivo. É um ato de gestão do ministro, sem me dar as explicações. Eu perguntei, ele disse que era uma decisão política. Foi a única coisa que me adiantou”.

Professor campinense Benedito Guimarães Neto acerca de sua demissão, anteontem, da presidência da Capes, pelo ministro da Educação Milton Ribeiro.

O detalhe

Capes vem a ser a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, fundação ligada ao MEC e que atua na área da pós-graduação.

A quem…

Estão complicadas as coisas pros lados do 2º Tribunal do Júri de Campina Grande. Recentemente, três júris foram adiados por ausência injustificada do defensor público.

… Compete?

E teme-se que os outros seis júris programados para os próximos dias igualmente sejam adiados pela mesma motivação.

Mais do mesmo

No dia de ontem, deploravelmente, tivemos o recrudescimento da infrutífera contenda midiática entre a Prefeitura de Campina Grande e a Secretaria de Saúde do Estado no tocante ao quantitativo de doses de vacinas destinado à cidade.

Nebuloso

Confesso que diante da guerra de versões (e de farpas), ainda não firmei convicção acerca de quem está com a razão.

Salta à vista

Mas estou convicto de quem está errado ´na largada´: ambos – Geraldo Medeiros, secretário de Saúde, e o prefeito Bruno Cunha Lima.

Efeito imediato

O produto concreto e imediato dessa briga descabida é a indução à ansiedade na população quanto à disponibilidade de doses para a imunização das faixas etárias já programadas.

Sensação

Permitam-me a expressão, mas chega a ser ridícula – e nem vou rotulá-la de eleitoreira – essa troca de farpas por intermédio da imprensa.

Elementar

Com um mínimo de serenidade, um diálogo presencial, pessoal e respeitoso, com espírito público e com a consciência de que o instante não merece nem comporta o agravamento do que já é trágico, seria possível resolver satisfatoriamente qualquer impasse, cujo principal prejudicado é o povo, a quem pouco interessa de que esfera de governo partem as soluções.

A população clama e merece resolutividade.

Tronco comum

Adicionalmente, lamento que a ´peleja´ envolva dois campinenses, que têm extrapolado os limites da ´cidade-mãe´ para estadualizar uma ´rinha´ pública.

Não é, certamente, uma recomendável postura ofertada ao restante do Estado.

Afinidades

Pior ainda: os protagonistas são descendentes, em escala diferenciada, de duas famílias que têm uma trajetória prolongada de próxima e boa convivência.

Longevidade

A transitoriedade do poder, presumo, não tem (ou não deveria ter) valoração maior do que laços de fraternidade tecidos por décadas pelo pai (José Borges de Medeiros) de Geraldo e pelo avô (Ivandro) de Bruno.

Basta

Parece que chegou a hora de refrear egos e/ou conveniências políticas para focar no povo, especialmente quando este se encontra submetido à indesejável e frágil condição de ´paciente´.

Dotes relevantes

Geraldo e Bruno são valorosos campinenses. O primeiro com décadas de serviços prestados à comunidade, na sensível área de saúde.

O segundo, apesar de muito jovem, foi ungido pela insuperável ´voz das urnas´, que hipoteca, simultaneamente, confiança e responsabilidade.

Campina merece o discernimento de seus filhos, notadamente os mais ilustres.

“Aquilo que do berço se traz, só ao túmulo se devolve”, ensinava o singular paraibano, ministro e escritor José Américo de Almeida.

Efraim Filho mira o Senado e mexe a disputa para a Câmara Federal...

Arquivo da Coluna

Arquivo 2019 Arquivo 2018 Arquivo 2017

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube