Fechar

logo

Fechar

Arimatéa Souza

quinta-feira, 28/03/2019

´Posto´ inflamado

Temperatura nas alturas

A acanhada (numericamente) bancada de oposição na Assembleia Legislativa se agigantou nesse começo de legislatura, no bojo da evolução da operação Calvário II, na qual o Ministério Público e a Polícia investigam os indícios de relação indecorosa entre a OS (organização social) Cruz Vermelha Brasileira e auxiliares (e ex-auxiliares) da administração estadual.

Na sessão de ontem, novamente o plenário da ALPB testemunhou outra sessão tensão e com ânimos à flor da pelo.

 

Combustão

O ´estopim´ para a conflagração do dia veio da deputada Cida Ramos (PSB), que acusou o deputado Raniery Paulino (MDB) de ter chamado o ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) de ladrão.

Imediatamente houve o desmentido de Paulino, rotulando a socialista de mentirosa.

Estancou

Presidia a sessão a deputada Pollyanna Dutra (PSB), que registrou o que chamou de quebra do decoro parlamentar, fechou os microfones e encerrou a sessão ordinária.

Queda de…

Posteriormente, os deputados Ricardo Barbosa (PSB), líder do bloco governista, e Tovar Correia Lima (PSDB), líder da ´minoria´, trocaram empurrões.

… Braço

O primeiro desejava que os trabalhos, que tinham sido suspensos, não fossem retomados através da 4ª vice-presidente da ALPB, deputada oposicionista Camila Toscano (PSDB).

Apresse

Na terça-feira, o tom de radicalização já tinha sido elevado. Raniery renovou o pedido para que a secretária de Saúde do Estado, Cláudia Veras, fosse até o Legislativo prestar esclarecimentos sobre a sua Pasta, diretamente vinculada às denúncias que estão sendo apuradas.

“Ela deve vir à Assembleia, enquanto ela pode ir”, esgrimiu o deputado.

Dianteira

Incisivo, Raniery disse na tribuna que “se alguém tem alguma denúncia contra mim ou a minha família, apresente”.

Ato contínuo, denunciou que estava sendo alvo de “ameaças e chantagens”.

Mais dois

Os deputados oposicionistas Walber Virgulino (Patriota) e Cabo Gilberto (PSL) também disseram publicamente que estavam sendo objeto de ameaças veladas.

Walber chegou a mencionar até mesmo ´grampo telefônico´.

Alerta geral

Ainda na mesma sessão (3ª feira), o deputado Jeová Campos (PSB) também ocupou a tribuna para dar um ´recado´: “Quem bater no ´mago veio´ (Ricardo Coutinho) tem quem o defenda”.

“Peço à oposição respeito ao ex-governador”, acrescentou.

Calada

Ontem, novamente, Livânia optou por silenciar numa audiência com promotores de justiça que integram o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).

´Cotação´

Em alguns postos de abastecimento de João Pessoa e da BR 230 o preço da gasolina sofreu uma pequena redução e pode ser encontrado o litro a R$ 3,95.

Em Campina, o preço médio está R$ 4,24.

´Casquinha´

O senador José Maranhão (MDB) – que andava sumidíssimo pros lados de Brasília – reapareceu para comentar a Operação Calvário II e a prisão da ex-secretária de Administração do Estado, Livânia Farias.

“Agora a gente está sabendo por que perdeu as eleições”, proclamou Zé.

Ileso

Maranhão observou que ´Caixa 2´ (dinheiro de campanha política não declarado à Justiça Eleitoral) é sempre algo complicado.

“Não teve na minha, por isso eu estou passando incólume de qualquer acusação”, jactou-se.

´Debutância´

O complexo Heron Marinho (edifícios na saída de Campina Grande para João Pessoa) estava com a inauguração prevista para a noite desta quarta-feira.

No andar térreo, um novo espaço gastronômico: restaurante ´Alma Cozinha´.

Sem data vênia

Repercutiu ontem na Globonews e no jornal O Estado de São Paulo (entre outros veículos de comunicação), um vídeo de 31 segundos mostrando o desembargador Jaime Machado Júnior, do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, ao lado do cantor Leonardo.

Leia a transcrição, na qual o ridículo e repugnante salta à vista.

Começo

Desembargador: “Tá gravando, já? Ô Aline, Mônica, Patricia, Ângela, Karen, minhas amigas juízas, se eu esqueci de alguém… Eu queria apresentar aqui para vocês meu amigo caiobá, também conhecido como Leonardo, que quer mandar um olá! Nós vamos aí comer vocês”.

Cumprimento

Leonardo: “Aline, grande beijo para você, doutora, um beijo para todas as suas amigas juízas”.

Insólito

“Nós vamos aí comer vocês”, arremata Jaime Machado Júnior.

“Vamos”, endossa o cantor.

“Ele segura e eu como”, emenda o magistrado.

Rememorando

O leitor há de se recordar do período eleitoral de 2018, quando o então presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) remetia todas as questões atinentes às suas propostas para a economia ao economista Paulo Guedes, por ele cognominado de ´posto Ipiranga´ – com soluções para tudo.

Poderoso

Com a eleição do ´capitão´, Paulo Guedes virou o superministro da Economia, com a disposição de ´sacolegar´ o País.

Choque de…

O economista fala além do necessário (ou do recomendável) e começa a se dar conta de que o desafio de implantar uma nova ´matriz´ econômica é muito superior ao que havia imaginado.

… Realidade

No dia de ontem, em audiência no Senado, Paulo Guedes fez um desabou que logo foi interpretado como uma sensação de impotência e/ou queda no nível de paciência e de tolerância.

“Tenho uma vida fora daqui”

Confira: “Se o presidente apoiar as coisas que eu acho que podem resolver para o Brasil, eu estarei aqui. Agora, se, ou o presidente, ou a Câmara ou ninguém quer aquilo, eu vou obstaculizar o trabalho dos senhores? De forma alguma. Eu voltarei para onde sempre estive. Tenho uma vida fora daqui. Venho para ajudar, acho que tenho algumas ideias interessantes. Aí o presidente não quer, o Congresso não quer. Vocês acham que vou brigar para ficar aqui? Eu estou aqui para servi-los. Se ninguém quiser o serviço, vai ser um prazer ter tentado. Mas não tenho apego ao cargo, desejo de ficar a qualquer custo, como também não tenho inconsequência e irresponsabilidade de sair na primeira derrota”.

A reforma da Previdência parece que ´subiu no telhado´...
Share this page to Telegram

Arquivo da Coluna

Arquivo 2019 Arquivo 2018 Arquivo 2017

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube