Fechar

Fechar

Arimatéa Souza

sexta-feira, 29/06/2018

PDT cutuca os ´girassóis´

Togas questionadas

É oportuno transcrever alguns trechos do artigo escrito pelo jornalista José Roberto Guzzo, no site da revista Veja, acerca da – digamos – flexibilidade existente na 2ª turma do Supremo Tribunal Federal, que tem liberado condenados da prisão ´a rodo´.

 

Liberou geral

“Os ministros, pelo que escrevem nas suas sentenças, decidiram na prática que ninguém mais pode ser preso no Brasil por cometer crimes de corrupção.

Mandando em tudo

“Tudo bem, mas há uma pergunta que terá de ser respondida uma hora qualquer: é possível existir democracia num país onde Gilmar Mendes, Antonio Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski e Marco Aurélio Mello, com a ajuda de algumas nulidades assustadas e capazes de tudo para remar a favor da corrente, decidem o que é permitido e o que é proibido para 200 milhões de pessoas?

Precedentes

“Esse grupo de cidadãos está no STF por indicação, basicamente, de um ex-presidente da República hoje na cadeia, condenado a 12 anos por corrupção e lavagem de dinheiro, e por uma ex-presidente deposta por quase três quartos dos votos do Congresso Nacional.

Aval

“Foram aprovados para seus cargos pelo Senado Federal do Brasil – um dos ajuntamentos mais corruptos que se pode encontrar entre os seres humanos vivos no momento sobre a face da Terra.

Inalcancáveis

“Jamais receberam um voto. Não respondem a ninguém. Como os loucos, os pródigos e os silvícolas, estão fora do alcance da lei – não podem ser acusados de nada, e muito menos punidos por qualquer ato que venham a cometer. Têm o direito de ficar nos seus cargos pelo resto da vida.

´Casam e batizam´

“Com essa proteção toda, garantida pela Constituição, deram a si próprios o poder de anular provas. Podem ignorar qualquer lei em vigor, recusar-se a aplicar normas legais, não aceitar decisões do Congresso e suprimir procedimentos judiciais.

Só aqui

“Para os mortais comuns, está difícil de entender. Não existe em lugar nenhum do mundo, e nunca existiu, uma democracia em que o tribunal mais alto do Poder Judiciário faz uso da lei para impedir a prestação de justiça”.

Entre o mar…

Para o professor Leonardo Soares, presidente em exercício da Associação dos Docentes da UEPB, nessa ´queda-de-braço´ entre governo e Reitoria da UEPB “quem está sofrendo é a comunidade acadêmica”.

… E o rochedo

Para o dirigente sindical, “é fato que o governo estadual está devendo recursos à Universidade”.

Olhando muito…

O papa Francisco nomeou, de uma ´canetada´ só, 14 novos cardeais para a Igreja Católica.

… À frente

Sem muito alarde, ele já escolheu 59 dos 125 cardeais que deverão eleger o seu sucessor.

Caiu fora

A direção nacional do PTC oficializou a desistência do ex-presidente Fernando Collor de Mello (atual senador por Alagoas) de concorrer à sucessão presidencial.

Sem…

Foi divulgada, ontem, mais uma rodada de pesquisa do Ibope, contratada pela CNI (Confederação Nacional da Indústria).

As oscilações foram pequenas, com Lula (33%) liderando as intenções de votos.

… Variações

Sem o petista, é Jair Bolsonaro (PSL) quem fica na dianteira. Nas duas simulações ele é seguido por Marina Silva (Rede), a maior beneficiária da ´herança´ de votos do petista.

Asas partidas

Mas a pesquisa mostra alguns dados menos publicizados, mas muito relevantes.

Na pesquisa estimulada, Geraldo Alckmin (PSDB) obtém 6% das intenções de voto. Na espontânea 1% – ou seja, pode até ser ´traço´ (zero), considerando a margem de erro.

Protesto

Com Lula no questionário da pesquisa, votos nulos e em branco totalizam 22%.

Sem o ex-presidente sobem para 33%

Baixa renda

Seis em cada dez entrevistados que votariam em branco ou anulariam a preferência em todo o País têm renda de até dois salários mínimos.

Na região

Sem Lula na disputa, o quadro no Nordeste é o seguinte: Marina Silva (16%), Ciro Gomes (14%) e Jair Bolsonaro (10%).

Com Lula, 9%, 4% e 7%, respectivamente.

Sem drible

O Tribunal Superior Eleitoral proibiu que as candidatas, nas próximas eleições, façam ‘doações’ a outros políticos de recursos do Fundo Eleitoral destinado à chamada ´cota feminina´.

Outro flerte

Com o PPS sem fazer acenos efetivos para uma coligação, Marina Silva abriu conversações com o PROS.

É a luta por mais tempo no guia eleitoral gratuito no rádio e na TV.

O detalhe

Se a chapa de Marina tiver que ser partidária (´puro sangue´), o nome mais cotado é o de

Eduardo Bandeira de Mello, ex-presidente do Flamengo.

Linha de frente

O grupo americano Advent, que adquiriu há poucos dias o controle da rede Walmart (ex-Hiperbompreço) no Brasil, anunciou que vai apostar em duas marcas que pertencem à empresa: ´Todo Dia´ e ´Maxxi´.

Situando

A Walmart Brasil tem 438 lojas, 55 mil funcionários e no ano passado faturou R$ 28,2 bilhões.

É a terceira maior rede de varejo alimentar do País.

O detalhe

Esse grupo de investimentos Advent já tem uma atuação intensiva no segmento educacional no Brasil, controlando a Kroton e a Estácio, gigantes no ensino superior.

Sem recuo

O deputado Damião Feliciano, presidente do PDT no Estado, voltou ontem a emitir sinais de que o partido não pretende abdicar da candidatura de sua esposa (vice-governadora Lígia Feliciano) ao governo estadual.

Diferencial

“Lígia é a candidata da continuidade de governo. É bom deixar bem claro isso para a população”, cravou Damião, para acrescentar que João Azevedo (PSB) é o candidato pessoal do governador.

Sem tutor

Segundo o deputado, “João não pode apontar erros do governo, não tem como. Mas Ligia pode, porque tem autonomia e tem esse compromisso com a população”.

“Ela vai corrigir, por exemplo, a questão da violência e dos pequenos furtos. Já a oposição, quer destruir o que está feito, quer desmanchar. E eu me oponho a isso”, enfatizou.

Silêncio no PSC/PB...
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube