Fechar

logo

Fechar

Arimatéa Souza

terça-feira, 07/08/2018

Padre cede ´paroquianos´

O jogo pesado de Lula

Chamo a atenção para as declarações verbalizadas ontem pelo presidenciável Ciro Gomes (PDT), que fez uma ´exumação´ nas articulações desenvolvidas nos dias que precederam o prazo final das convenções.

“Foi medo (que levou o PT a pressionar o PSB por neutralidade). Não é política social compensatória que faz alguém progressista”.

Lula ajudou Alckmin

“Eu não estou me queixando. O Lula trabalhou para o Valdemar Costa Neto, do PR, ir para o Geraldo Alckmin. E eu me recusei a conversar com o Valdemar por razões antigas. Tá tudo certo. Eu só acho que é um erro grave. E não é nobre, mas ninguém precisa ser nobre. E pegou muito mal.

Apunhalado

“É só fuxico, é só tratativa de gabinete, é só conchavo, é só rasteira, é só punhalada pelas costas. Porque a base moral da falta de escrúpulo na política é a mesma base moral de quem tem falta de escrúpulo diante do dinheiro público”.

Neologismo

No discurso durante a convenção do PSB, no final de semana, o governador Ricardo Coutinho (PSB) criou um nova palavra ao se referir ao deputado/padre Luiz Couto: “incalável”.

“Se é que existe essa palavra”, observou.

Gratidão

Ainda no seu discurso – o mais prolongado da convenção -, RC se dirigiu a três deputados.

Para Wilson Filho (PTB): “Eu sei ser grato. Eu sei reconhecer a coragem de quem tem a coragem de abrir portas mesmo nas piores dificuldades (…) Mas na surdina eu contei com companheiros que estão nesse palanque”.

Sintonia

Do governador para Efraim Filho: “Nós nunca nos faltamos e nos reconhecemos, e nos respeitamos. Isso é que é fundamental”.

Convergência

Ricardo para Damião Feliciano: “Parceiro importantíssimo de longas datas, de longas caminhadas. Nenhum de nós, nem tu nem eu, se perde na volta. Nós nos encontramos na ida e na volta”.

Sem empolgação

Efraim Morais (pai) e Efraim Filho deixaram a convenção do PSB antes de seu término.

Mais precisamente quando discursava o governador.

Fechada

Diego Tavares, ex-secretário da Prefeitura Municipal de João Pessoa e muito ligado ao prefeito Luciano Cartaxo (PV), e Nailde Panta, parente do prefeito de Santa Rita (Emerson Panta), foram anunciados ontem como suplentes na chapa ao Senado de Daniella Ribeiro (PP).

Indicado

Alexandre Santiago, na ´cota´ do PTB, será o segundo suplente do deputado Luiz Couto (PT) na disputa para o Senado.

O 1º suplente (só lembrando) é Edvaldo Rosas, presidente do PSB/PB.

´Regra três´

Maria Sueli Santiago, esposa do ex-senador Wilson Santiago, presidente do PTB/PB, será a 2ª suplente na chapa de Veneziano ao Senado.

O detalhe

O 1º suplente (recordando) foi indicado pelo Democratas: João Teodoro, presidente licenciado do Conselho Federal dos Corretores de Imóveis.

Na tela

Quatro advogados da área eleitoral – Daniel Dalônio, José Araújo, Floriano Júnior e Diogo Lyra – debatem hoje a legislação eleitoral no programa ´Ideia Livre´, que começa às 22h15 na TV Itararé – canal 18.1 (HD) e 19 (analógico), e na internet pelo endereço eletrônico www.tvitarare.com.br

Cerebral

Ao abordar o atraso na definição do PSC para a sucessão estadual – somente no domingo a legenda anunciou o apoio a Lucélio Cartaxo -, o deputado Marcondes Gadelha, presidente do partido, disse que “política exige uma certa dose de razão, de exercício de lógica. A gente trabalha em função de realidades políticas”.

Desistência

O afunilamento ocorreu na última sexta-feira quando “num dado momento, o vice-prefeito Manoel Júnior (JP) veio a mim e disse que não queria mais disputar o Senado (na 6ª feira)”.

Mais chances

“Nós acolhemos a sua ideia de disputar para deputado federal. E havia espaço para uma disputa mais confortável na coligação que apoia Lucélio Cartaxo para governador”, emendou.

Binômio

Gadelha assinalou na ´Arapuan FM´ que “uma ideia que nos arrastou foi a da renovação e da mudança. Lucélio vem com esse conceito de mudança e de renovação. E isso para nós foi uma coisa muito importante na decisão. E, claro, a nossa posição de oposição”.

Acenos…

Ao tratar dos acenos da parte do PSB, Marcondes contou que “houve uma conversa de Ricardo com Dalton (Gadelha, seu irmão) há muito tempo atrás. Eles se respeitam e têm uma interlocução. Não precisaram de intermediários. O próprio Ricardo esteve com Dalton e fez um convite para ele ser candidato a vice-governador”.

… Para a vice

“E Dalton – prosseguiu o deputado – elegantemente disse que não tinha a intenção de se envolver diretamente na política, e que estava muito satisfeito e feliz com o trabalho que está fazendo à frente de suas empresas. Dalton é uma figura pluralista, mexe com muita coisa. Dalton também fez a mesma coisa com José Maranhão. Não ficaram arestas nem mágoas”.

“É dando que se recebe”

A ´reincorporação´ do PDT à base governista na Paraíba passou por uma prolongada negociação, que teve como um dos interlocutores iniciais – para restabelecer o diálogo – o secretário Waldson Souza (Planejamento) e Damião Feliciano, conforme APARTE divulgou há alguns dias.

Na reta final, ingressou na negociação o padre Luiz Couto (PT), que convertido em candidato a senador aceitou transferir para Damião algumas de suas bases eleitorais.

Manuela D´Ávila não merecia virar reserva do ´poste do PT´...
Share this page to Telegram

Arquivo da Coluna

Arquivo 2019 Arquivo 2018 Arquivo 2017

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube