Fechar

logo

Fechar

Arimatéa Souza

quinta-feira, 04/06/2020

Olhos para o TSE

´Bota fora´

Coube ao secretário de Comunicação do Estado, jornalista Nonato Bandeira, elencar os nomes dos auxiliares do governo que pediram o afastamento do cargo que ocupavam para se credenciarem ao processo eleitoral deste ano.

Ei-los: Ana Cláudia Vital do Rego (Secretaria de Desenvolvimento e Articulação Municipal do Estado); Denise Albuquerque (Secretaria Executiva de Desenvolvimento Humano); Aristeu Chaves (Coordenador do Procase); Léo Cabral (Diretoria do Hospital Distrital de Aguiar); Beto Brasil (Presidência da Lotep); Kévia Werton, irmã da deputada estadual Pollyana Costa (PSB), da diretora do Hospital Regional de Pombal.

Incógnitas

As dúvidas, que avançam até esta quinta-feira, dizem respeito aos secretários Luiz Couto (Agricultura Familiar) e Geraldo Medeiros (Saúde), que são nomes citados para concorrer às prefeituras de João Pessoa e Campina Grande, respectivamente.

Na ´sacristia´

No caso do petista – que anda há muito tempo sumido -, a direção nacional do partido chegou a anunciar, há alguns dias, que ele era o nome ideal para disputar a PMJP.

Eco

Geraldo Medeiros tem uma equipe técnica apta a conduzir o combate à pandemia de maneira eficaz, mas a hesitação quanto à desincompatibilização diz respeito à dúvida acerca de como a população reagiria a essa opção diante da atual crise sanitária.

Última hora

No tocante à Prefeitura de João Pessoa, a indefinição – pelo menos para consumo externo – permanecia até o começo da noite.

Plataforma

Três secretárias estavam de ´sobreaviso´ para o afastamento: Daniela Bandeira (Planejamento), Socorro Gadelha (Habitação) e Edilma da Costa Freire (Educação).

Duas opções

A tendência apontava que apenas uma das três se afastaria da gestão municipal, juntando-se a Diego Tavares, que já deixou o cargo há alguns dias, para formarem as alternativas do grupo político do prefeito Luciano Cartaxo (PV) à sua sucessão.

Segue…

O Progressista decidiu, juntamente com a empresária Rosália Lucas, a permanência dela na Secretaria de Desenvolvimento Econômico da prefeitura campinense.

… O trilho

“Vamos continuar com foco no trabalho e contribuindo com a atual gestão, nesse momento tão difícil para nossa economia”, disse Rosália.

Para a chapa

O nome do Progressistas para a sucessão campinense é o de Lucas Ribeiro, que ontem deixou a Secretaria de Ciência e Tecnologia da PMCG.

Despedida

“Quando assumi como secretário, busquei estar focado em desenvolver um trabalho relevante para o setor. Hoje, pouco mais de um ano depois, deixo a Secretaria em boas mãos e com o sentimento de dever cumprido, para me dedicar a outros projetos, mas sempre na tentativa de contribuir para o desenvolvimento de Campina”, assinalou Lucas.

Nem esquentou

Haja instabilidade. 1 dia após ter assumido o cargo por indicação do PL/PTB, Alexandre Cabral foi afastado ontem da presidência Banco do Nordeste, por decisão do governo federal.

Chamuscado

A súbita demissão decorreu de reportagem do jornal O Estado de São Paulo, informando que Alexandre é alvo de investigação do TCU (Tribunal de Contas da União) para apurar supostas irregularidades em contratações quando era presidente da Casa da Moeda, instituição que ele comandou entre 2016 e 2019.

Garantia

Na manhã de ontem foi divulgada a decisão da juíza Flávia da Costa Lins Cavalcanti, da 1ª Vara da Fazenda Pública de João Pessoa, proibindo punições a uma instituição privada de ensino superior, em razão da Lei Estadual nº 11.694/2020, que fixa percentuais de descontos nas escolas privadas da Paraíba, em todos os níveis.

 

Andar de cima

Na decisão, a magistrada menciona que o Supremo Tribunal Federal firmou o entendimento de que, em se tratando de Lei Estadual versando sobre mensalidades escolares, a competência privativa para legislar sobre a matéria seria da União.

Sem efeito

Algumas horas depois – por 22 votos a 8 -, a Assembleia Legislativa derrubou o veto parcial do governador acerca dessa matéria e reintroduziu os descontos propostos no texto original.

Rumo às…

O diretor de Comunicação e divulgação do Sintab, Napoleão Maracajá, solicitou sua desincompatibilização da função para disputar uma vaga na Câmara Municipal de Campina Grande.

… Urnas

“O Legislativo é uma extensão do gabinete do prefeito, lastimável, deplorável, inaceitável!” – bradou.

O que ´escapou´

O IBGE informou ontem alguns itens que tiveram aumento de produção em abril, considerado o mês negro para o segmento industrial: caixões (para sepultamento), remédios, seringas, alimentos e produtos de limpeza.

Da boca de…

“… As denúncias que não param de chegar ao meu gabinete dão conta de que milhares ou milhões de filhos de classe média alta que são dependentes de pessoas que declaram seu imposto de renda estão recebendo o auxílio emergencial por falta desse cruzamento elementar…” (Bruno Dantas, ministro do Tribunal de Contas da União).

De volta

O professor universitário e advogado campinense Aécio de Souza Melo Filho foi reconduzido ao cargo de juiz substituto do TRE da Paraíba.

Suporte

O Diário Oficial do Estado publicou, ontem, ato do governador João Azevedo abrindo um crédito orçamentário de R$ 24 milhões para a implantação do Hospital das Clínicas de Campina Grande.

Relevância

Ainda ontem, o secretário Geraldo Medeiros informou que a unidade hospitalar começará a funcionar nesta sexta-feira.

“Isso é um marco na história da assistência de Saúde de Campina Grande”, enfatizou na ´Panorâmica FM´.

Irrigação

Entre os dias 6 de junho e 13 de julho de 2019, o governo federal publicou 653.378 anúncios em 47 canais de notícias falsas na campanha “Nova Previdência”, segundo um relatório da CPMI das Fake News da Câmara Federal.

Trânsito livre

A Assembleia Legislativa aprovou, ontem, projeto do deputado João Henrique que proíbe a apreensão de veículo que esteja em atraso com o pagamento do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) e taxas de licenciamento do Detran durante a pandemia do coronavírus.

Barulho à vista

Está na pauta do TSE, na sessão da próxima terça-feira, o julgamento de duas (das oito) ações que pedem a cassação do mandato do presidente Jair Bolsonaro e de seu vice, Hamilton Mourão.

É preciso cantar

“Amanhã

Está toda a esperança

Por menor que pareça

Existe e é pra vicejar

Amanhã

Apesar de hoje

Será a estrada que surge

Pra se trilhar”

(Guilherme Arantes, compositor)

O Brasil não sensibiliza Brasília...
Share this page to Telegram

Arquivo da Coluna

Arquivo 2019 Arquivo 2018 Arquivo 2017

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube