Fechar

Fechar

Arimatéa Souza

terça-feira, 06/06/2017

O TSE na ribalta

“Sangrando”

O deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB) disse ontem que “o Brasil precisa impor uma agenda para sair dessa crise tremenda. E um governo que não consegue tocar essa agenda não pode estar à frente da gestão”.

“A avaliação que tenho feito é que acabou a governabilidade do atual governo (…) O Brasil está sangrando; com muito desemprego; a economia tem muita dificuldade. É preciso encontrar uma alternativa, porque o Brasil está acima do governo”, situou o parlamentar paraibano.

Intransferível

O ´tucano´ ressalvou que “qualquer saída tem que ser pela Constituição”.

Prazo

O Grupo J&F (Friboi/JBS) tem 90 dias para entregar ao Ministério Público Federal a lista de nomes dos políticos beneficiários de propinas pagas pela empresa.

Repactuação

A secretária de Saúde de Campina Grande, Luzia Pinto, disse ontem durante encontro de secretários municipais de Saúde da Paraíba, que “os desafios da saúde pública nos impõem a necessidade de repactuarmos os incentivos financeiros, sem que haja prejuízo para nenhuma cidade”.

BNB

O executivo Jorge Ivan Falcão, novo superintendente do Banco do Nordeste na Paraíba, é o entrevistado de hoje no programa ´Ideia Livre Politica & Economia´ da TV Itararé, que começa às 22h15 – canal 18.1 (digital) e 19 (analógico), bem como pela internet no endereço www.tvitarare.com.br

Da boca de…

“… A minha experiência com segurança pública foi ter duas tias e eu próprio assaltados…” (Torquato Jardim, novo ministro da Justiça).

Arquivo

Sem a apreciação do mérito, foram arquivadas duas ações populares contra Ricardo Coutinho e Cássio Cunha Lima, divulgadas no lote de ontem do ´mutirão´ da improbidade administrativa do Tribunal de Justiça da Paraíba.

Microfone

O presidente da Associação dos Docentes da UEPB, professor Nelson Júnior, fez uso da palavra durante a plenária do Orçamento Democrático, realizada no final de semana em Campina Grande.

Unânime

Por 6 a 0, o TRE-PB arquivou ontem a ação que questionava a legitimidade dos votos dados ao ex-candidato a vereador Jair Arruda (PPL-CG).

O questionamento diz respeito à legalidade de sua filiação partidária.

Efeito

A decisão da Corte eleitoral confirma o mandato do vereador Luciano Breno, do PPL campinense.

Na Serra

Discretamente, o ministro do Superior Tribunal de Justiça (e do TSE) Herman Benjamin – relator do processo de cassação da chapa Dilma/Temer – esteve no final de semana em Campina Grande, participando de um evento do Rotary Clube ocorrido na casa de recepções Quinta da Colina.

Vazão

No final de semana, o bombeamento no canal da transposição com destino ao Rio Paraíba chegou a 9 mil 340 litros por segundo.

 

Imagens

O ex-deputado federal Pedro Corrêa (PP-PE) mostrou ontem, em depoimento ao juiz federal Sérgio Moro, fotos de diversos encontros com o ex-presidente Lula à época de seu governo.

Só lembrando

Corrêa, cassado no escândalo do ´mensalão´ e já condenado na Operação Lava Jato a 20 anos de cadeia, declarou a Moro que não é “um desconhecido” de Lula, “como ele afirmou” em recente interrogatório com o mesmo juiz.

“Eu vivia no palácio do governo”, reforçou.

Coquetel

Há um misto de patético, de grotesco, de caprichosa cronologia e de desanimador no julgamento que o TSE retoma na noite de hoje com relação à chapa Dilma/Temer.

Concepção

Primeiro na essência: uma ação do PSDB, feita sem muita confiança na sua origem, apenas para não deixar de colocar alguma ficha no chamado ´terceiro turno´.

´Exumação´

Depois o fato de essa ação ter sido remetida ao arquivo no TSE e de lá foi resgatada pelo ministro Gilmar Mendes, posteriormente convertido em presidente da Corte e num interlocutor (para não dizer conselheiro ou correligionário) do presidente Michel Temer.

Papéis

No plenário do TSE – e aí é irônico – deveremos contemplar posturas convergentes, beirando a comicidade na aparência, mas denotando objetivamente o quanto nossos costumes e práticas políticas estão carcomidas, para não qualificá-las como cínicas.

Aversão

Autor da ação, o PSDB só não a esconjura porque isso renderia prejuízos eleitorais e certificaria o quanto a legenda rodopiou nos últimos meses no campo da coerência.

Mesmo eixo

As defesas de Dilma e Temer marcharão, grosso modo, no mesmo campo argumentativo.

Elegibilidade

No caso da petista, para buscar preservar os seus direitos políticos, porque Dilma deseja se submeter ao crivo das urnas no ano que vem.

Precipício

Quanto a Temer, a cassação da chapa abreviaria o risco de ser apeado rapidamente da Presidência da República, seja pelo rito legal mais curto, seja pela aceleração da debandada de sua base parlamentar.

Surreal

A ficção não conseguiu imaginar um mosaico de interesses multifacetados no destino, mas amarrados pelo mesmo tronco de descaminhos na representatividade popular.

No limite

O que fica evidente é que o País gradualmente está ficando saturado de farsas e investidas descaradas e desmedidas contra o patrimônio público.

Duas rotas

O julgamento no TSE pode ser a demarcação de um novo tempo.

Mas, igualmente, pode se constituir num capítulo a mais – mesmo com todos os riscos do transbordamento da paciência popular – da teatralidade abominável de quem não quer compreender que os tempos estão mudando.

Como dizia Dilma, ela e Temer era mesmo ´tudo junto e separado´?...

Me Aguarde

Palanque

Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube