Jornalista há quase 30 anos, escreve a coluna Aparte desde 1991. Já trabalhou em TV, rádio e foi editor chefe do Jornal da Paraíba e colunista das TVs Cabo Branco e Paraíba. É comentarista político das rádios Campina FM, Caturité AM e editor do portal de notícias Paraibaonline.

sexta-feira, 25/11/2016

O tamanho do buraco

O dote da permanência

O ex-diretor da Área Internacional da Petrobras, Nestor Cerveró, reafirmou ontem que repassou propina a senadores do PMDB como forma de garantir a permanência no cargo.

Em reais: R$ 6 milhões.

Simples assim

“O ministro Silas Rondeau (Minas e Energia, Governo Dilma) me procurou e disse que, devido ao enfraquecimento e desgaste do PT, que o PMDB do Senado passaria também a me apoiar. Foi quando eu conheci o senador Renan Calheiros”, relatou Cerveró.

Garimpo

Dois depoimentos valiosos de professores da UEPB que estão envolvidos com o problema do abastecimento d´água de Campina e da qualidade da água que é fornecida à população.

Aprendizado

Professor Etham Barbosa: “(o açude de) Boqueirão é uma sala de aula ensinando do governador ao cidadão comum” sobre a gestão de recursos hídricos.

Atribuição

Professora Veruska Brasileiro: “Tem que se derrubar esses muros (que separam as universidades públicas do povo). A academia tem que estudar o que a sociedade necessita, e minimizar os seus problemas”.

Escultural

A última frase mereceria uma placa na entrada principal de nossas universidades públicas.

Com a palavra, Francisco

“O clericalismo é rico. E se não é rico de dinheiro, o é de soberba. Mas é rico, tem um apego às posses. Ele não se deixa ser criado pela mãe pobreza, não deixa que protejam o muro da pobreza. O clericalismo é uma das piores formas de riqueza pelas quais a Igreja é acometida, ao menos em alguns lugares da Igreja e mesmo nas experiências mais cotidianas”.

Ontem, em discurso.

Em baixa

O papa também falou para ´além da sacristia´: “Em geral, a minha opinião é que os políticos caíram. Não há mais aqueles grandes políticos que eram capazes de serem levados a sério, de seguirem com seus ideais, de não temerem nem os diálogos e nem a luta e que também andavam adiante, com inteligência e com o carisma próprio da política

Reencontro

O PSB de Campina Grande vai se reunir nos próximos dias pela primeira vez após as eleições deste ano.

Dividido

O partido continua retalhado e provavelmente não terá unidade sequer com os seus dois representantes na próxima legislatura da Câmara – vereadores Anderson Maia (reeleito) e Bruno Faustino.

Sem recuo

Em entrevista ontem à Rádio Caturité, Bruno disse que pretende honrar o compromisso que assumiu de votar em Ivonete Ludgério (PSD) e Marinaldo Cardoso (PMB) para dirigir o Legislativo campinense nos próximos biênios, e que a decisão foi tomada unilateralmente, sem participação da direção municipal socialista.

 

Sem radicalizar

Bruno declarou ainda que “não vou fazer oposição raivosa” ao prefeito reeleito Romero Rodrigues (PSDB), e que a avaliação do atual prefeito “as urnas falam por si”.

Basta

O edil socialista afirmou que “Campina é bem maior do que essa briga política, e que chegou a hora de a classe política enxergar que a população não pode pagar esse preço alto”.

Da boca de…

“… Temos, talvez, uma grande colaboração a ser celebrada esta semana. Não é à toa que o Congresso Nacional está em polvorosa. Há muitos necessitados de salvação entre deputados e senadores e são eles que estão agora abandonando todo o pudor lutando pela sua sobrevivência…” (Carlos Fernando dos Santos Lima, procurador regional da República e integrante da força-tarefa da Operação Lava Jato, sobre a proposta de anistia para o chamado ´caixa 2´).

Adeus

Se fosse para oferecer uma ´face própria e humana´ ao rádio campinense nos últimos anos, certamente calharia muito bem o rosto de Carlos Alberto, que subitamente ontem nos deixou.

Era um empolgado e devotado pelo que fazia.

Recomeço

Com o ´ocaso´ da Rádio Borborema na sua formatação tradicional, Carlos retemperava o ânimo para uma nova fase profissional na querida Rádio Caturité, um microfone, por sinal, que não lhe era estranho.

Conforto

Diante do lamento e da dor pela supressão da convivência, devemos ter em conta os desígnios divinos, que têm seu tempo próprio e inexorável.

Confirmados

Dois ministros de Estado – Osmar Terra (Desenvolvimento Social) e Ricardo Barros (Saúde) vão estar na próxima segunda-feira, em Campina Grande, para a inauguração do novo acelerador linear do Hospital da FAP.

Da boca de…

“… Essa investigação (Lava Jato) não pode ser um ponto fora da curva, tem que ser a normalidade da atuação dos órgãos de controle que devem ser fortalecidos e não enfraquecidos…” (Rodrigo Janot, procurador geral da República).

Distrato

Estranhamente, o governador da Paraíba cancelou ontem a cessão de uso das antigas instalações do Paraiban (avenida Epitácio Pessoa, na Capital) para o funcionamento do Poder Legislativo.

Déficit bilionário

Em entrevista ontem, Ricardo Coutinho informou que o déficit anual da previdência aqui na Paraíba chega a R$ 1 bilhão e 100 milhões.

“É algo impagável. Cada ano cresce 20%, 25%, porque você tem um aporte cada vez maior de funcionários para a previdência e, consequentemente, você precisa contratar mais”, explicou RC.

O vice-prefeito campinense vai reaparecer...
Simple Share Buttons