Jornalista há quase 30 anos, escreve a coluna Aparte desde 1991. Já trabalhou em TV, rádio e foi editor chefe do Jornal da Paraíba e colunista das TVs Cabo Branco e Paraíba. É comentarista político das rádios Campina FM, Caturité AM e editor do portal de notícias Paraibaonline.

quarta-feira, 06/09/2017

O São João está de mudança

Repasse integral

Um novo capítulo foi escrito no relacionamento entre a UEPB e o seu provedor, o governo estadual, nos últimos dias.

Através de nota oficial, o Estado comunicou que na virada de agosto para setembro efetuou o repasse do duodécimo à Universidade no valor de R$ 24 milhões 220 mil, ou seja, sem a reserva (provisionamento) de R$ 2 milhões para fins de pagamento do 13º salário.

A quem compete

O texto sublinha que o Executivo já efetuou, em junho último, a quitação de metade da gratificação natalina da instituição, com a reserva que havia realizado, frisando em seguida que “já não poderá se responsabilizar” pelo pagamento da outra metade, ao final do ano, “visto que a instituição passará a dispor diretamente da reserva”.

Descumprimento

A nota do Estado ressalta que a Lei 7.643/2004 (da autonomia financeira da UEPB) fixa que é obrigação da instituição fazer a reserva mensal para custear o 13º salário, e que “o dispositivo não vinha sendo cumprido, obrigando o governo, a cada ano, a promover um socorro financeiro adicional”.

Aviso prévio

“Agora, por força de decisão judicial, a reserva por parte do Estado não mais será possível. O governo aproveita para afirmar que não irá mais suprir o déficit para o pagamento do 13º, caso a instituição se exima de fazer a reserva, como determina a lei”, enfatiza a nota.

Salto

O texto do governo estadual lembra ainda que os repasses à UEPB passaram de R$ 186 milhões em 2010 para R$ 307 milhões em 2016.

Estacionamentos

Nesta quarta-feira, a Câmara campinense realiza uma audiência pública, proposta pelo vereador Alexandre do Sindicato (PHS), para tratar da nebulosa gestão de três entidades filantrópicas com relação ao serviço de Zona Azul na cidade.

´Bicudo´

O presidente do PSDB/PB, Ruy Carneiro, repugnou os gestos de deferência do senador José Maranhão (PMDB) na direção do governador Ricardo Coutinho (PSB).

Contraditório

Segundo o ´tucano´, não faz tempo que Zé verbalizava “cobras e lagartos” contra o governo e contra Ricardo.

Ilógicas

“É claro que isso são decisões pessoais, mas eu não vejo muita lógica”, assinalou Ruy.

Desindexados

O deputado Raniery Paulino (PMDB) disse ontem, na Assembleia Legislativa, que o projeto do seu partido para 2018 “não está indexado ao projeto do governador”.

Sem bis

Sobre o pré-candidato a governador pelo PSB, secretário João Azevedo (Infraestrutura), Paulino foi ferino: “Ele não merece, mais uma vez, ser tratado como plano B”.

Arquivo

Decisão da 1ª Vara da Fazenda Pública de Campina Grande arquivou uma ação de improbidade administrativa que tramitava contra a ex-prefeita Cozete Barbosa.

Diferencial

“Vou continuar defendendo e acreditando que nós podemos fazer um trabalho diferente”, declarou o suplente de deputado Raoni Mendes (DEM), ao ocupar ontem, novamente, uma cadeira na Assembleia Legislativa.

Contestação

O ex-presidente da Câmara campinense, Nelson Gomes Filho (PSDB), rebateu, ontem, as insinuações de que teria deixado a Presidência da Casa, no começo de 2015, deixando débitos de natureza previdenciária.

Tudo zerado

“Não fiquei devendo 1 real sequer ao Ipsem ou ao INSS. A documentação está à disposição de quem quiser”, afirmou Nelson.

Adesão
O deputado Renato Gadelha (PSC) anunciou ontem o apoio à sua reeleição da família Dunga, com atuação política mais intensiva nas cidades de Boqueirão, Alcantil, Caturité, Barra de Santana e Riacho de Santo Antonio.

Motivações

“Renato vem se destacando na Assembleia. Apesar de ser um deputado de primeiro mandato”, observou o ex-deputado Carlos Dunga, líder do clã.

Régua

A Operação Lava Jato já fisgou para a vala das investigações 64 deputados federais e 28 senadores.

Medalha de ouro

O destaque vai para o senador Renan Calheiros (PMDB-AL): 13 inquéritos abertos no Supremo Tribunal Federal, além de cinco adicionais de outras investigações.

Casa nova

Em evento realizado no Teatro Severino Cabral, o prefeito Romero Rodrigues (PSDB) detalhou ontem o projeto para a ampliação do espaço físico destinado ao Maior São João do Mundo no bairro da Estação Velha (por trás do Hiperbompreço do Açude Velho), como antecipou ontem a coluna APARTE.

Duplicação

“A festa vai ganhar dimensão continental”, proclamou Romero, ao destacar que dos atuais 27 mil metros quadrados de área do Parque do Povo, o novo local (denominado de Polo de Eventos Ronaldo Cunha Lima) terá mais de 65 mil quadrados (6,5 hectares).

Em discussão

O chefe do Executivo anunciou que está abrindo uma ampla discussão com o Poder Legislativo e a sociedade campinense acerca de como deverá ser erguido o empreendimento: através de uma PPP (parceria público privada) ou mediante uma concessão por tempo pré-determinado.

´Tombar´

O prefeito apresentou de forma pormenorizada o que a PMCG pretende introduzir na nova área (veja matérias e imagens no PARAIBAONLINE), adiantando que a intenção é tornar o local “patrimônio cultural” da cidade, e funcionando o ano inteiro.

Gesto ousado

Romero informou ainda que já assinou o decreto de desapropriação da área e que a quitação ocorrerá provavelmente ainda esta semana.

– É mais uma proposta ousada e definitiva – exclamou.

O ritmo de Romero é de contagem regressiva...
Simple Share Buttons