Jornalista há quase 30 anos, escreve a coluna Aparte desde 1991. Já trabalhou em TV, rádio e foi editor chefe do Jornal da Paraíba e colunista das TVs Cabo Branco e Paraíba. É comentarista político das rádios Campina FM, Caturité AM e editor do portal de notícias Paraibaonline.

sábado, 29/04/2017

O recado e a espuma das ruas

Os ´fiscais da lei´

De acordo com levantamento da renomada Fundação Getúlio Vargas, 97% dos membros do Ministério Público paulista receberam, em 2015, vencimentos acima do limite constitucional do funcionalismo, que é de R$ 33,7 mil.

Os ganhos extras se devem a gratificações, auxílios e indenizações previstos em leis ou em decisões judiciais.

´Fermento´

Segundo o jornal Folha de São Paulo, esses “penduricalhos” geraram custo acima de R$ 421 milhões para o governo do Estado.

Unidade

O deputado Guilherme Almeida (PSC) considera que a ´frente de oposição´ chegará unida às eleições gerais do ano que vem na Paraíba.

“Ninguém faz política separando”, observou.

Credenciado

Guilherme realçou a gestão do prefeito Romero Rodrigues (PSDB), enfatizando que essa constatação leva naturalmente o ´tucano´ a se constituir numa alternativa da oposição para disputar o governo estadual no ano que vem.

Tamanho

O deputado do PSC declarou que o bloco de oposição na Assembleia Legislativa se limita, no momento, a 10 dos 36 deputados estaduais.

Na sombra

Sem muito alarde, ocorre neste domingo, nas instalações do antigo Museu Vivo da Ciência (Largo do Açude Novo), a eleição (em 2º turno) do novo presidente do PT em Campina Grande.

Disputam o cargo os professores da UFCG Hermano Nepomuceno e Márcio Caniello.

Inverdade

O deputado Benjamin Maranhão (SD) disse ontem que é uma falácia do deputado Wilson Filho (PTB) a alegação de que no período do petebista como coordenador de bancada, o governo estadual era priorizado em termos de emendas ao Orçamento Geral da União.

Fragilidade

Benjamin voltou a insistir que “a bancada” paraibana só funciona pra valer no Congresso Nacional “com unidade”.

Razão do atraso

Ele disse que havia retardado a convocação da reunião da bancada (como ex-coordenador), porque estava “construindo uma situação para pacificar” os parlamentares.

Rejeição

Ainda conforme o deputado, os três senadores paraibanos “não aceitaram” o nome de Wilson Filho como novo coordenador.

Incomodado

Por fim, Benjamin declarou à Rádio Caturité que “não quero continuar com o clima desse jeito dentro da bancada”, e que vai “defender a verdadeira isonomia” em termos de verbas federais para o Estado e as prefeituras das maiores cidades.

Afunilamento

Tudo avança para que o senador José Maranhão (PMDB) assuma essa coordenação da bancada, como foi sugerido pelo também senador Cássio.

´Companheiros´

Entre as 86 testemunhas de defesa arroladas pelo ex-presidente Lula na ação penal em que é acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro por recebimento de propina, há 29 banqueiros de investimento e advogados especializados em mercado de capitais, conforme levantamento realizado pelo jornal Valor Econômico.

 

Repúdio…

Presidente do PT na Paraíba, o professor Charliton Machado divulgou nota lamentando a recente aprovação da reforma trabalhista na Câmara Federal.

… Vermelho

“296 deputados rasgaram a CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) e jogaram na lata do lixo históricos direitos e conquistas das trabalhadoras e trabalhadores brasileiros”, bradou o petista.

Decisão

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, determinou o arquivamento de um processo contra o deputado Aguinaldo Ribeiro (PP), por considerar inconsistentes as provas no caso que investigava supostas irregularidades em licitação da Secretaria de Agricultura da Paraíba, no período em que ele foi titular da Pasta.

Provas…

Também ruma para o arquivo no Supremo Tribunal Federal, por decisão monocrática do ministro Ricardo Lewandowski, igualmente por fragilidade das provas, uma ação contra o ex-prefeito e atual deputado Veneziano (PMDB).

… Fracas

“A mera circunstância de Veneziano haver exercido o cargo de prefeito, durante o período em que foram realizadas as transferências supostamente indevidas, não basta para lhe conferir responsabilidade pelo ocorrido”, assinalou Lewandowski.

Situando

A ação tem por núcleo as denúncias de transferências financeiras irregulares, procedidas na PMCG pelo ex-tesoureiro Renan Trajano, objeto de reportagem no jornal Folha de São Paulo e de CPI no Legislativo campinense.

Sábado é dia de poesia

“… Abriu minha visão o jeito que o amor/ Tocando o pé no chão, alcança as estrelas/ Tem poder de mover as montanhas/ Quando quer acontecer, derruba as barreiras…” (grupo Roupa Nova).

Outro rebuliço

Nas negociações com a Operação Lava Jato para um possível acordo de delação premiada, a empreiteira OAS pode revelar pagamentos de propinas a dirigentes de fundos de pensão, entre eles, o Funcef, dos funcionários da Caixa Econômica Federal.

O detalhe

O acordo pode contar com a colaboração de até 50 executivos da empresa.

Recado

A greve geral realizada ontem atendeu plenamente aos objetivos de seus organizadores: demonstrar nas ruas e ruidosamente a insatisfação com o ´pacote´ de reformas que o Governo Temer colocou em prática.

Efeito

Ressalte-se, por aqui, o caráter predominantemente pacífico das manifestações.

Pelo País, elas tiveram pouco de espontâneo, mas foram bem organizadas e conseguiram alterar a rotina das grandes e médias cidades, e fizeram ecoar o protesto que desejavam consumar.

O remédio certo

Agora é sempre bom realçar que o que modifica, pela via democrática, a rota e as prioridades de um País é o voto.

Ele é soberano e a mais eficaz solução para a insatisfação popular.

Invoque-se o pensador e filósofo grego Platão: “Não há nada de errado com aqueles que não gostam de política, simplesmente serão governados por aqueles que gostam”.

Mais delações respingam na Paraíba...
Simple Share Buttons