Arimatéa Souza

sábado, 10/08/2019

O novo ´parto ´

Sem veto

Segundo o líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado Ricardo Barbosa (PSB), o deputado Tião Gomes (Avante) negou que o grupo ´G11´, que integra, tenha feito restrições à indicação do presidente estadual do PSB, Edvaldo Rosas, para a chefia do Gabinete Civil do governador.

Contato

“Ele (Tião) me ligou e negou, peremptoriamente, qualquer insatisfação com a nomeação de Edvaldo Rosas, que é um cidadão de extrema competência e um quadro valioso de nosso partido”, registrou Barbosa.

Desagravo

O líder governista enfatizou adicionalmente que Edvaldo “é talentoso e diligente, e ele não virará incompetente ou pouco proativo de uma hora para outra. O partido vai continuar crescendo sob o seu comando, é o que espero, torço e defendo”.

Em tempo

É oportuno resgatar que nessa atribulada semana política que chega ao fim, Rosas divulgou um comunicado no qual “afastou completamente” – na expressão publicada por sua assessoria – a possibilidade de deixar o comando do partido, uma cogitação pública feita pelas deputadas socialistas Cida Ramos e Estela Bezerra.

´Me dê motivos´ 

“Não entendi bem qual seria a motivação para eu deixar o comando do PSB, justamente no momento que o partido teve o maior crescimento do Brasil nas duas últimas eleições, e quando o governador do Estado prestigia o partido nomeando o seu presidente para um cargo importante de condução da política dentro do seu governo”, declarou o dirigente socialista.

Ontem &…

Rosas recordou – para dentro e para fora do partido – que quando assumiu o comando estadual, em 2010, a legenda era modesta no Estado, contando apenas com três deputados estaduais, 13 prefeitos e 79 vereadores. Não tinha deputado federal, senador e muito menos governador.

… Hoje 

“Hoje já temos 52 prefeitos e 339 vereadores. O PSB elegeu e reelegeu o companheiro Ricardo Coutinho e nesses oito anos que estou à frente do partido testemunhei também a eleição, em primeiro turno, com mais de 600 mil votos de diferença, do governador João Azevedo. E ainda elegemos oito deputados estaduais, um federal e o primeiro senador na história do PSB paraibano”, relatou em seu favor Edvaldo Rosas.

Da boca de…

“… A chegada de Bolsonaro à Presidência é fruto de nossos erros. Não podíamos esperar que Bolsonaro não vocalizasse o que ele diz, nunca enganou ninguém…” (deputado Rodrigo Maia, presidente da Câmara Federal – DEM/RJ).

Fissura

Conforme o jornal Folha de São Paulo, são vastos os relatos da crescente desconfiança entre o presidente Bolsonaro e seu auxiliar e ministro da Justiça Sérgio Moro.

Entrelinhas

Em declarações através de redes sociais, Bolsonaro proclamou uma frase de dúbia interpretação: “Eu sou técnico de um time de futebol, ele (Moro) é um jogador”.

´Quatro mãos´

O deputado estadual Manoel Ludgério (PSD) propôs esta semana, na Assembleia Legislativa, a realização de uma sessão conjunta com a Câmara campinense para tratar sobre a construção do centro de convenções da cidade.

Retorno

Ex-secretário de Comunicação do Estado, o jornalista Luís Torres voltará a atuar no departamento de jornalismo do Grupo Arapuan de Comunicação.

Tchau

O prefeito Nobinho, da cidade de Esperança, está se desligando do PSB.

Deverá se filiar ao Progressistas e tentar um mandato de deputado estadual em 2022 – no ano passado ele apoiou a reeleição do deputado Adriano Galdino (PSB).

Sábado é dia de poesia

“… E as paralelas dos pneus n’água das ruas/ São duas estradas nuas/ Em que foges do que é teu…” (trecho da música Paralelas, do inesquecível compositor cearense Belchior, imortalizada na voz da cantora Vanusa).

Nova frequência

A antiga Rádio Tabajara AM de João Pessoa, pertencente ao governo estadual, migrou (obrigatoriamente) para a faixa de FM (103.9) e passa a ser chamada de Rádio Parahyba.

Dar atenção

Em um café da manhã com parlamentares do Nordeste, anteontem, o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, anunciou a criação de um ´grupo de trabalho´ para acompanhar os empréstimos feitos aos Estados nordestinos.

Interlocução

A Confederação Nacional dos Municípios (CNM) busca se aproximar do deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), relator do projeto da reforma tributária na Câmara Federal.

O detalhe

A CNM, que tem maior vinculação com as pequenas e médias cidades, anunciou que vai propor cerca de 15 emendas ao texto da reforma e tramitação na Câmara.

Situando

Existem três propostas em pauta acerca dessa reforma. A que tramita na Câmara tem como origem a sugestão do economista Bernard Appy (secretário de Política Econômica no Governo Lula), que unifica cinco tributos: três federais (IPI, PIS, Cofins), um estadual (ICMS) e outro municipal (ISS).

Ampliado

No Senado tramita um projeto que foi apresentado pelo ex-deputado Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR).

É mais ambicioso: junta nove impostos: IPI, IOF, PIS/Pasep, Cofins, Cide, salário-educação, todos federais, com ISS e ICMS.

Ainda sob mistério

A terceira alternativa de reforma tributária ainda é uma incógnita: é o texto que está sendo preparado pelo Ministério da Economia e pretende juntar apenas impostos federais, como também substituir as contribuições sobre a folha de pagamento por uma ´taxa´ sobre transações financeiras.

O detalhamento provavelmente será publicado na próxima semana.

Quem comandará a oposição na Paraíba nas eleições de 2020?...
Share this page to Telegram

Arquivo da Coluna

Arquivo 2019 Arquivo 2018 Arquivo 2017

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube