Fechar

logo

Fechar

Arimatéa Souza

terça-feira, 12/11/2019

O ´mito´ ´ressuscita´ o ´menino´

Com o ´mago´

O ex-presidente Lula optou por ´correr em busca do tempo perdido´ e está fixando uma maratona intensa de contatos.

Por exemplo: vai se reunir esta semana com o ex-governador Ricardo Coutinho (PSB).

“Lula está bastante animado. A presença dele no jogo democrático do mundo, não só do Brasil, é fundamental”, declarou RC em entrevista ao jornal Folha de São Paulo.

Lá vem ele

O ´dono do PT´ revelou a amigos, no final de semana, a intenção de (em breve) fixar residência no Nordeste – Recife (PE) é a alternativa que em princípio mais lhe agrada.

Debate

Muita política e também muitas questões sobre o Judiciário. Assim será o programa Ideia Livre de hoje com o advogado, ex-deputado e comentarista político Gilvan Freire.

Começa às 22h15 na TV Itararé. Canal 18.1 ou pela internet: www.tvitarare.com.br

Apoteose

No esperado dia para milhares de famílias e para o governo de Campina Grande, foi entregue ontem o setor habitacional do Complexo Aluízio Campos, com a presença do presidente Jair Bolsonaro.

Nem te ligo

Registre-se logo que o ´mito´ – como é chamado por seus simpatizantes – ignorou olimpicamente o seu partido (PSL) e suas lideranças.

Chamamento

Mais: Bolsonaro convocou deputados próximos e filiados à legenda para uma reunião em Brasília, hoje, quando (especula-se) comunicará a sua desfiliação.

Acordes

Mas vamos à solenidade, aberta com o Hino Nacional cantado pela artista campinense Gitana Pimentel, seguida pelo clássico ´Joia Rara´, na interpretação do jovem artista Fabiano Guimarães.

Realização

Primeiro orador, o prefeito anfitrião Romero Rodrigues (PSD) externou “a imensa alegria de poder contemplar esse instante. Aqui foi um sonho de vários anos. Aqui é o resultado de um trabalho, sério, dedicado e permanente”.

Perseverança

“Recebemos muitas portas fechadas, muitas dificuldades. Muitas barreiras foram colocadas em nossa frente. Mas nós nunca desistimos”, recordou.

Sem barreiras

Ao se dirigir diretamente a Bolsonaro, RR disse que “o senhor é o presidente mais acessível da história do Brasil (…) Nunca criou dificuldades nem impôs qualquer tipo de barreira”.

Demandas

Apesar dos renovados agradecimentos, Romero encaminhou novos pleitos em forma de “lembrança”: “Precisamos muito da duplicação da BR 230, no sentido do Sertão paraibano; da duplicação da BR 104, nos sentidos de Caruaru (PE) e da cidade de Esperança”.

Bancar a obra

Gustavo Canuto, ministro do Desenvolvimento Regional, aproveitou o momento para repassar duas notícias: que o governo federal está liberando recursos para a recuperação da Falésia do Cabo Branco, em João Pessoa, o chamado ´ponto mais oriental do continente sul-americano.

Transposição

E a boa nova diretamente ligada a Campina Grande: no final de semana havia sido retomado o bombeamento das águas do Rio São Francisco através do Eixo Leite, com a estimativa de que essa água comece a chegar ao Rio Paraíba na segunda quinzena de novembro.

Parceria

Presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes foi rápido, apenas para registrar o envolvimento do banco com a obra (é o agente financiador), e realçar que o BB tem 1 milhão e 200 mil paraibanos como correntistas.

Reconhecimento

Entre vaias – inapropriadas -, a vice-governadora Lígia Feliciano (PDT) ponderou que é necessário “separar a gestão da política, porque não existe nada pior do que a desunião”.

“Venho referendar e parabenizar o prefeito e todos os que trabalharam para a realização dessa obra”, assinalou.

Disputa improdutiva

Pacientemente e rivalizando sua voz com os gritos, Lígia reiterou que “eu aprendi na minha vida pública que guerra política não interessa a ninguém. O que interessa é a união e a gestão em prol de todos”.

Marcante

Ela reforçou que a obra que estava sendo inaugurada “é histórica, e é preciso sim parabenizar”.

Destino final

“Não existe povo de oposição ou povo de situação. Existe um povo só, que é o paraibano”, acrescentou a vice-governadora.

Acolhida

Igualmente recebida – inconvenientemente – com vaias, a senadora Daniella Ribeiro (PP) disse ao presidente que “você é mais do que bem-vindo nesse momento”.

Ação decisiva

Ela citou a participação de seu irmão, deputado Aguinaldo Ribeiro (PP), para a consecução daquele empreendimento, bem como a recente instalação de uma superintendência da Caixa Econômica Federal na cidade.

Baldeou

O discurso do presidente – como se observará a seguir – surpreendeu a todos pelas pedras que movimentou na política local, muito mais que o restante, que se constituiu numa miscelânea de frases soltas e quase sempre desconexas.

À vontade

Na introdução, Jair salientou que “não existe momento maior de satisfação para um político do que ser bem recebido pelo seu povo”.

“Governador”

Reportou-se ao prefeito Romero como “querido governador”.

Ele adoçou: “Realmente é um cabra que pensa no seu município e que também terá muito futuro entre nós. Obrigado por existir, por esse momento e pelo convite. Estou aqui com muita honra, revendo velhos amigos”.

Menções

Ao ´passar o olho´ em parlamentares presentes, ele saudou o “meu velho amigo” Efraim Filho (DEM), “de longos combates” lá na Comissão de Relações Exteriores da Câmara Federal; Damião Feliciano (PDT), “velho colega meu”, além de saudar os ´jovens´ Pedro Cunha Lima e Ruy Carneiro (ambos do PSDB).

De longa data

Igualmente fez referência ao ex-deputado federal e atual vice-prefeito campinense Enivaldo Ribeiro (PP): “Velho amigo. Eu o conheço há muito tempo. Muito conversamos. E muita coisa ficou em termos de conselhos”.

Nem pensar

“Eu jamais esperava ser um dia sequer vereador”, enfatizou, para em seguida avaliar que “o quadro de políticos do Brasil melhorou – e bastante”.

Legado

Bolsonaro afirmou que “tenho grandes sonhos. E o maior será, lá na frente, a satisfação do dever cumprido, entregando um País bem melhor daquele que eu recebi em janeiro deste ano com problemas éticos, morais e econômicos. Os éticos já estamos resolvendo. O Brasil está recuperando a sua confiança perante o mundo”.

Como é?

O presidente encerrou o pronunciamento de maneira inusitada: com um grito – “ihu!”

Deferência

Mas volto ao discurso, em sua fase inicial, para reproduzir a saudação de Bolsonaro ao ex-senador Cássio Cunha Lima, que não fazia parte da comitiva e chegou ao local percorrendo o setor destinado à plateia.

Incenso

“Nós todos aqui em cima chegamos um pouquinho mais cedo. Mas teve um que chegou exatamente na hora certa. É um cabra chamado Cássio Cunha Lima. Ele chegou modestamente, e queria ficar na segunda fileira. Eu falei não. Fica na primeira. Se não tiver vaga, fica na minha cadeira”, discorreu o presidente.

“Vida longa”

Bolsonaro avançou, para surpresa de todos e ainda sob o impacto da efusiva (e até surpreendente) recepção dos presentes a CCL: “E a maneira como ele (Cássio) foi recebido por vocês, me desculpem: ele não é mais patrimônio nem de Campina nem da Paraíba. É patrimônio do Brasil! E pelo que vi nele nesse dia, ele tem mais uns 40 anos para trabalhar para todos nós. Deus te dê vida longa!”

Plataforma de lançamento

Dessa maneira, Cássio foi (re) colocado por Bolsonaro de maneira vigorosa – e, pela relevância do cargo de quem assim procedeu, talvez de maneira irrecusável – no debate sucessório de 2020 da base governista em Campina, justamente num cenário no qual não há favoritos para a disputa, com o risco de uma fissura caso a escolha recaia entre as duas alternativas até aqui cogitadas: ex-deputado Bruno Cunha Lima e deputado estadual Tovar Correia Lima.

A pressão na direção do ex-governador – noutras épocas chamado de ´o menino de Ronaldo´ só tende a se intensificar.

É até possível resgatar (e contextualizar) um conhecido poema de seu pai, Ronaldo Cunha Lima: “Ela (PMCG) jamais se foi da minha vida. Minha vida, sem ela, é que se foi”.

Em Campina, ´zerou´ tudo para 2020...
Share this page to Telegram

Arquivo da Coluna

Arquivo 2018 Arquivo 2017 Arquivo 2016

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube