Fechar

Fechar

Arimatéa Souza

sexta-feira, 26/08/2016

O guia eleitoral ´repaginado´

Cobrança ativa

Há algumas semanas, conforme relatou à época APARTE, o presidente em exercício Michel Temer (PMDB) convidou dirigentes de Associações Comerciais de todo o Brasil para uma conversa em Brasília, visando trocar informações, conversar sobre a conjuntura econômica e recolher sugestões do segmento.

Lá estava Álvaro Barros, presidente da Associação Comercial de Campina Grande. E ele aproveitou a ocasião para entregar em mãos a Temer um documento sobre a grave situação hídrica campinense e de cidades circunvizinhas.

Direcionamento

O ´dossiê´ foi encaminhado por Temer ao Ministério da Integração Nacional, com cobrança de resposta.

Esta semana, chegou à ACCG o retorno do citado ministério.

Estimativa

De acordo com o detalhamento feito, a estimativa é que apenas no mês de abril de 2017 chegarão ao açude de Boqueirão as águas do Rio São Francisco.

Dedução

Se o céu não for generoso, teremos o trimestre inicial de 2017 aflitivo na cidade.

Porta…

Em discussão iniciada na quarta-feira e concluída ontem, o Supremo Tribunal Federal entendeu que as emissoras de rádio e TV possuem a prerrogativa de convidar candidatos majoritários para debates, mesmo que eles estejam filiados a partidos que tenham menos de 10 deputados federais – mínimo estabelecido pela lei eleitoral vigente.

… Aberta

A posição dos ministros foi tão conflituosa, que após meia hora sem conseguir harmonizar as várias variantes colocadas no julgamento, a ministra Carmen Lúcia Barbosa, que presidia os trabalhos, achou por bem adiar para a próxima sessão plenária (4ª feira) a proclamação dos resultados.

Autônomas

Mas o que prevaleceu é o entendimento de que as emissoras que promoverem os debates poderão convidar candidatos que estejam efetivamente na disputa do pleito – à luz das pesquisas -, sem a necessidade do consentimento dos partidos que têm vaga assegurada nesses debates.

Cara/crachá

Apesar de ser recomendável – e até indispensável – um tribunal julgar impessoalmente questões dessa natureza, pesou bastante na decisão dos ministros do STF as situações das candidaturas às prefeituras de São Paulo (Luíza Erundina), Porto Alegre (Luciana Genro) e Rio de Janeiro (Marcelo Freixo), que estão pontuando bem nas pesquisas, mas, ao pé da lei, alijados dos debates.

Inadimplência

Cerca de 30% das operadoras de plano de saúde que são alvos de cobrança de ressarcimento, por conta de atendimento no SUS, não pagaram nem 1% do valor devido à rede pública, conforme o jornal Folha de São Paulo.

Missivas

O portal UOL divulgou ontem que o senador Cássio, líder do PSDB no Senado, voltou a receber cartas anônimas e ameaçadoras.

As três mais recentes têm com origem Fortaleza, capital do Ceará.

 

Novo alvo

O polêmico ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, criticou o pacote de dez medidas de combate à corrupção que tramita atualmente no Congresso Nacional a partir de uma emenda constitucional proposta pelo Ministério Público Federal, e que conta com o endosso de aproximadamente 1,5 milhão de assinaturas.

Cretinice

De acordo com Gilmar, uma das propostas previstas no pacote é coisa de “um cretino absoluto”.

Analogia

“Apresentaram uma delas que diz que prova ilícita feita de boa-fé deve ser validada. Imaginem vocês que amanhã se possa justificar o crime de tortura porque se fez de boa-fé”, comparou.

Da boca de…

“… Somos candidatos limpos. Se querem candidatos fichas limpas nesta cidade, vocês têm…” (prefeitável Artur Bolinha, PPS/CG).

Lacuna

Ao que tudo indica, não serão realizadas este ano pesquisas do Ibope para aferir a intenção de votos do eleitorado de Campina Grande na eleição para prefeito.

´Meia sola´

O novo modelo de guia eleitoral que hoje começa no rádio e na TV é fruto da chamada minirreforma eleitoral, aprovada no ano passado pelo Congresso Nacional como uma espécie de remendo à esperada reforma política, que só avança na retórica vazia de quem pode efetivamente alavancá-la.

Intenções…

O regramento concebido tem objetivos inequívocos: uma campanha mais barata, mais curta e mais assimilável.

No primeiro caso, por força da subtração (pelo menos legal) do financiamento privado das candidaturas.

… Latentes

A campanha também mais curta – apenas 35 dias -, quando já chegou a ser (num passado não muito distante) superior a 60 dias.

Nesse aspecto, trata-se de um velado empurrão em quem está concorrendo à reeleição.

Sem delongas

O terceiro aspecto: uma campanha mais palatável ao eleitorado, porque se encurtou fortemente o tempo do guia eleitoral – reduzido para 10 minutos –, numa aposta na elevação da audiência, na base da tese ´passa logo´ e ´vou assistir´ para não perder o começo do programa seguinte.

Inserções

Mas inoculou-se uma grande carga de anúncios nos intervalos publicitários das emissoras: 70 minutos diários.

Consequências

O que teremos, na prática, são programas gratuitos com reduzida produção ´cinematográfica´, maior exposição dos candidatos majoritários e a (presumível) redução do abuso do poder econômico no pleito.

Processo de produção

Na origem desse guia eleitoral que faz a sua ´debutância´ hoje está o que chamo de ´submundo´ das coligações proporcionais, cuja acumulação de legendas significa mais tempo diante do telespectador ou ao alcance do ouvido do ouvinte.

Não custa lembrar que de ´gratuita´ a propaganda política tem só o nome: os espaços ocupados na mídia eletrônica são ressarcidos às emissoras, via abatimento no Imposto de Renda.

Começa a ´pressão´ dos candidatos a vereador em Campina sobre os prefeitáveis...

Me Aguarde

Palanque

Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube