Fechar

Fechar

Arimatéa Souza

quarta-feira, 10/01/2018

O ´figurino´ do consenso

Nada será por gravidade

Um dia após anunciar o seu desligamento do Governo Ricardo Coutinho, o ex-secretário de Esportes Bruno Roberto declarou ontem que o PR vai se reunir para “consultar amplamente todas as nossas bases para ver qual posicionamento haveremos de adotar” acerca da sucessão estadual.

– O PR, indiscutivelmente, tem musculatura para pleitear uma vaga na majoritária, em qualquer que seja a chapa – acrescentou o ex-secretário.

 

Garimpo

Mas é oportuno resgatar as declarações dadas na segunda-feira pelo deputado federal Wellington Roberto, pai de Bruno e comandante do PR no Estado, em entrevista à ´Arapuan FM´.

Contadas …

O parlamentar disse que “não há rompimento” com Ricardo, mas registrou (ou lamentou) que “estive poucas vezes com o governador”.

… A dedo

“Foram poucas, muito poucas”, grifou, citando que até a comunicação para a entrega da Pasta foi feita por intermédio do secretário (Planejamento e Gestão) Waldson de Souza.

Sem…

Wellington comentou que “existe dificuldade de relacionamento. Isso é fato. A distância sempre é muito ruim tanto na parte administrativa como na convivência política”.

… Interlocução

Ainda conforme as suas palavras – ou seria ensinamento? – “em política, sempre se precisa de um contato mais presente. E isso não vem acontecendo”.

Sem cobrar

O dirigente do PR ressalvou que o partido “nunca reivindicou – jamais – um cargo sequer, em troca de apoio” a Ricardo.

A própria indicação de Bruno teria sido “um gesto do governador”.

Enigmático

A frase final de Wellington Roberto foi um pote de reticências: “Os gestos do governador serão os nossos gestos”.

Caneta

A edição de ontem do Diário Oficial da União publicou a nomeação do engenheiro Inácio Bento de Morais Júnior para o cargo de secretário de Mobilidade Urbana do Ministério das Cidades.

´DNA´

Inácio Júnior é filiado ao DEM, irmão do ex-senador Efraim Morais e tio do deputado Efraim Filho.

Foi secretário de Infraestrutura da Paraíba no Governo Cássio.

Estatura

Por falar em Efraim Filho, ele afirmou ontem que contempla o DEM como um partido “que tem envergadura para participar da chapa majoritária”.

Uma vaga

“O Democratas pode participar da chapa de João Azevedo (PSB) seja como vice, seja disputando uma das vagas de senador”, conjecturou.

Leque

Para essa composição, o demista elencou o seu próprio nome; o do deputado Raoni Mendes; e o do ex-senador Efraim Morais.

Bem Brasil

O novo diretor do Departamento de Trânsito de Minas Gerais, delegado César Augusto Monteiro Alves Júnior, teve a sua carteira de habilitação apreendida por somar 120 pontos.

O detalhe

Nos últimos meses ele cometeu 26 infrações – 18 por excesso de velocidade.

Emblemático

Na política, quase nada ocorre por obra do acaso.

Após um ´jejum´ de muito tempo, o senador José Maranhão (MDB) voltou a conceder, ontem, uma entrevista à rádio pertencente ao governo estadual (Tabajara).

Mergulho

Zé deverá se ausentar hoje da Paraíba, depois de ter semeado muita confusão na oposição local.

A pedido de JM

Manoel Júnior esclareceu ontem que o MDB pessoense só não realizou a convenção partidária, no período determinado pela direção nacional, devido a uma “orientação do presidente estadual José Maranhão”, que recomendou a realização de um recadastramento de filiados.

Alô

Maranhão e Manoel Júnior receberam esta semana ligações do presidente Michel Temer (MDB), que resolveu ´tirar a pulsação´ de como se encontra a política local e as possibilidades de aglutinar por aqui os partidos que integram a sua base política em Brasília.

Uma ´serra´

De acordo com matéria publicada no jornal Valor Econômico (SP), o ex-presidente da Odebrecht e delator da Operação Lava Jato, executivo Pedro Novis, disse à Polícia Federal que o senador José Serra (PSDB-SP) recebeu para si ou solicitou para o partido um total de R$ 52,4 milhões ilícitos de 2002 a 2012.

… De dinheiro

Do montante, segundo Novis, R$ 23,3 milhões foram pagamento de propina em 2010 pela liberação de créditos do governo paulista a uma empresa do grupo.

´Saldo´

Os R$ 29,1 milhões restantes teriam sido pagos como ´caixa dois´ para as campanhas de 2002, 2004, 2006, 2008 e 2012.

´Hora do…

Ricardo Coutinho exercitou ontem o que lhe dá flagrante e insuperável prazer: estabelecer confrontos políticos.

… Recreio´

Escolheu novamente o prefeito pessoense Luciano Cartaxo (PSD).

“Ele não compreende o que é politica publica”, cutucou.

Intangível

De acordo com RC, o prefeito administra um orçamento de R$ 2,5 bilhões “e você não vê absolutamente nada. Deixa triste qualquer comunidade”.

Nem pinga

O socialista foi além e observou que as “entrevistas dele (Cartaxo) você espreme e não consegue extrair nada. Como é que alguém (desse jeito) quer governar o Estado”.

A ´mão dupla´ da oposição

O prefeito Romero Rodrigues (PSDB-CG) pronunciou ontem uma frase pragmática, após descartar uma eventual candidatura ao Senado e de informar ter escutado de José Maranhão que a candidatura do senador não seria irreversível, mediante um amplo acordo oposicionista.

– Se for observar no tabuleiro da politica paraibana, nem todo caminho leva à união das oposições. Eu posso ser um fator ou um elo de ligação entre essas peças da oposição, nesse cenário político de 2018 – proclamou o prefeito.

O que conversaram Romero e Cartaxo no último final de semana?...

Me Aguarde

Palanque

Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube