Fechar

Fechar

Arimatéa Souza

quinta-feira, 05/04/2018

O esboço do consenso

Pode dar ´cria´

A passagem do prefeito Romero Rodrigues (PSDB) por Brasília, esta semana, deverá produzir desdobramentos políticos em breve.

Entre os seus interlocutores por lá, cito o senador José Maranhão (MDB) e o deputado Aguinaldo Ribeiro (PP).

Reaparecimento

Ao cabo de uma ´abstinência´ de vários dias, Romero voltou a participar do debate eleitoral esta semana, justamente no momento em que dirigentes do PSDB já afunilam o processo de definição da chapa.

Sem espaço

Em entrevista ontem à ´Panorâmica FM´, o senador Raimundo Lira (PSD) explicitou as razões para o seu desligamento do MDB: “Eu não tinha condições de permanecer no MDB porque eu teria pouquíssimas ou nenhuma possibilidade de encontrar uma boa coligação para viabilizar meu projeto de reeleição”.

Veto

Lira registrou o fato de “na condição de líder da bancada no Senado, na condição de membro das executivas estadual e nacional do MDB, fui impedido de participar do programa de televisão do partido na Paraíba”.

Afastamento

O ex-senador Efraim Morais teve a sua exoneração da chefia do Gabinete Civil do governador publicada na edição de ontem do Diário Oficial do Estado.

Ele se habilita para integrar a chapa majoritária da base governista, na cota do Democratas.

Atrás de votos

O DO de ontem igualmente publicou as exonerações – também na perspectiva de concorrer às eleições deste ano – de Ana Claudia Vital do Rêgo (que estava como secretária executiva do Gabinete Civil); do deputado Lindolfo Pires (que deixa a Secretaria de Desenvolvimento Econômico); e Maria Sueli Alves, ex-prefeita de Pombal, na Secretaria de Representação Institucional.

Quase lá

Quem ´tirou o pulso´ nos últimos dias do deputado Veneziano avalia que tem sido encurtada a sua distância do PSB.

O detalhe

É bom lembrar que o ´V´ só aceitará concorrer ao Senado se o governador Ricardo Coutinho não for candidato.

Da boca de…

“… O MDB conduzido por José Maranhão não enxergou que o futuro passava por uma renovação…” (deputado Gervásio Maia, presidente da Assembleia Legislativa).

Proteção…

Veio à luz ontem a sanção, por parte do governador, da Lei 11.097/2018 que dispõe sobre a guarda pessoal de ex-governadores.

… Adicional

Ou seja, a colocação de três policiais militares para garantir as atividades públicas de ex-chefes do Executivo estadual.

Assunto proibido

Ao ser confrontado ontem com o fato, Ricardo reagiu prontamente: “Hoje eu sou o governador com a alegria enorme de inaugurar o maior hospital que a Paraíba já fez e o melhor hospital de cardiologia e neurologia do Nordeste. Portanto, essa é a pauta e quem determina a pauta de uma entrevista é exatamente o entrevistado”.

Sem cessar

A oposição reagiu duramente contra o que foi rotulado como um privilégio.

“Ricardo quer ser rei no governo e fora dele. Quer continuar a receber privilégios que ele está acostumado a ter no cargo, com funcionários à sua inteira disposição”, comentou o presidente do PSDB/PB, Ruy Carneiro.

 

“Afronta”

“Enquanto a Paraíba está mergulhada no mais absoluto caos na área de segurança pública, Ricardo afronta o contribuinte, mais uma vez, com uma medida que dá a exata dimensão de sua principal preocupação: o próprio bem-estar”, criticou o prefeito Romero Rodrigues.

Medroso

A deputada Daniella Ribeiro (PP) foi contundente: “Vivemos hoje um dia de retrocesso, de incoerência! Não podemos deixar a máquina pública ser manipulada desta forma. Segurança é direito de todos! Os cofres públicos não podem bancar mordomias e benesses a poucos. É isso o que faz Ricardo Coutinho, o mesmo que, por quase oito anos, negou a violência na Paraíba. Agora tem medo de enfrentar o dia a dia das pessoas que o colocaram no poder enfrentam”.

Precedentes

Em nota oficial, a Secretaria de Comunicação, através do titular Luís Torres, pondera que “tal garantia já é assegurada em outros estados brasileiros, inclusive do Nordeste, e pelo governo federal em razão da natureza da função exercida pelos ex-governadores e ex-presidentes”.

Embates

“Não precisa ser muito bem informado ou ter boa memória para saber que o governador, ao longo destes sete anos, contrariou muitos e muitos interesses particulares para poder concretizar e realizar todas as ações coletivas que transformaram a lógica de desenvolvimento deste Estado”, prossegue o texto.

“Demagogia”

Por fim, a nota da Secom salienta que “como se sabe, muitos desses interesses contrariados geraram em alguns um ódio perigosamente externado, o que torna essa medida temporária ainda mais necessária. O resto é demagogia daqueles que fazem política enriquecendo o próprio patrimônio e adoram tudo aquilo que não pode ser publicado no Diário Oficial”.

Habitual

É oportuno frisar alguns aspectos dessa nova controvérsia tabajarina.

Informalmente, alguns ex-governadores dispõem (ou puderam dispor) do apoio logístico de policiais militares em seus deslocamentos públicos, notadamente em período eleitoral.

Transitório

O projeto agora aprovado é inegavelmente polêmico, mas ficou ofuscado o seu caráter temporário (quatro anos) – tempo que considero demasiado.

1 ano 

Entendo que os doze meses imediatamente subsequentes ao fim do mandato seria um período razoável, até em razão da dinâmica e da velocidade dos fatos políticos e administrativos.

Confrontação

É fato que governar é definir prioridades e contrariar interesses, coisa, por sinal, que o atual governo tem feito em grande monta, notadamente os de origem corporativa.

Sequelas

Assim sendo, a transmissão do cargo não faz cessar – pelo contrário – mágoas, frustrações e demandas não atendidas.

Ao leitor

Devido ao avançar pela noite do julgamento do ex-presidente Lula no Supremo, fica para outra edição a abordagem do assunto.

Desenho que se forma

Com a chegada do vice-prefeito pessoense Manoel Júnior ao PSC, anteontem, nos bastidores oposicionistas começa a ser cogitada a acomodação dos partidos na futura chapa majoritária.

Fala-se na seguinte formação: Pedro Cunha Lima (PSDB) para governador; Manoel Júnior para vice-governador.

Para o Senado, Raimundo Lira (PSD) e Lucélio Cartaxo (PV).

Veneziano chegará ao PSB como um ´coringa´...

Me Aguarde

Palanque

Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube