Jornalista há quase 30 anos, escreve a coluna Aparte desde 1991. Já trabalhou em TV, rádio e foi editor chefe do Jornal da Paraíba e colunista das TVs Cabo Branco e Paraíba. É comentarista político das rádios Campina FM, Caturité AM e editor do portal de notícias Paraibaonline.

quinta-feira, 22/09/2016

O ´dedo no calo´

Altercação pública

O tempo ´esquentou´ ontem, durante evento promovido na subsecção da OAB em Campina Grande, entre o candidato a prefeito David Lobão (PSOL) e o candidato a vice-prefeito Enivaldo Ribeiro (PP).

O prefeitável fez alusão à ligação do ex-prefeito com o regime militar. Enivaldo se deslocou para a mesa que dirigia os trabalhos para contestar as farpas do oposicionista.

Batalha…

A campanha política continua ´morna´ nas ruas, mas as assessorias jurídicas das coligações continuam produzindo.

… Jurídica

Na 71ª Zona Eleitoral já foram protocoladas mais de 200 petições, predominando os pedidos de direito de resposta (no rádio e na TV) e as representações contra coligações adversárias.

Três centenas

No âmbito da 72ª Zona Eleitoral, o protocolo já registra mais de 290 movimentações relacionadas à propaganda de rua.

´Sai de…

Em entrevista ontem à TV Paraíba, o candidato Veneziano disse que pessoalmente não enfrenta problemas com relação ao Tribunal de Contas do Estado.

… Mim´

“Sobre as denúncias, todas elas, uma a uma, estão sendo arquivadas. Nós tivemos, pelo Tribunal de Contas do Estado, as oito contas aprovadas durante os dois períodos”, frisou.

´Vai que é tua´

Com relação aos ex-secretários de sua gestão que foram penalizados pelo TCE devido a prestações de contas reprovadas, ele acentuou que “qualquer questionamento, que os próprios mencionados apresentem as suas argumentações e fundamentações”.

Manobrado

Ao ser indagado acerca da suspensão do serviço de coleta de lixo nos meses finais de sua administração, o ´V´ alegou que houve “uma sabotagem, por parte daqueles interessados que desejariam permanecer no novo governo, que se instalaria a partir de janeiro. Tudo foi urdido, uma manobra”.

Relógio

Indagado sobre a implantação do VLT (veículo leve sobre trilho) – prometido para começar a funcionar em setembro de 2012 -, o peemedebista respondeu que “não tive o tempo hábil para a implantação”.

4 ou 2?

Ao ser perguntado se cumpriria inteiramente o mandato, se eleito, Veneziano tergiversou: “Eu sou conduzido por força da vontade popular”.

Sub júdice

Na terça-feira, o mesmo telejornal entrevistou o prefeito Romero Rodrigues. Sobre a rejeição das contas de 2013 na Pasta da Saúde, ele respondeu que “foi muito mais uma questão de contabilidade, até porque o TCE facultou à Secretaria de Saúde o oferecimento de esclarecimentos. Essas contas estão sustadas, para reanálise. Trata-se de (processo) contratualização com os hospitais e o repasse de recursos”.

À luz

Confrontado com a grande quantidade de prestadores de serviços na PMCG, o ´tucano´ respondeu que “usamos uma metodologia diferente e mais transparente. Antes os prestadores de serviços eram todos contratados pela famosa Construtora Maranata. Nós fizemos a contratação direta, para ficar mais transparente e baratear os custos”.

Mira

O guia eleitoral de Veneziano pretende detonar dois vereadores da base política de Romero: o primeiro foi Cícero Buchada, no guia eleitoral de ontem.

Números

Nos últimos dias foram registrados no TRE/PB os protocolos de pesquisas (para divulgação na mídia) nas seguintes cidades: Esperança, João Pessoa, Bayeux, Santa Rita, Pocinhos, Alagoa Nova e Serra Branca.

Escala

O deputado federal (PMDB-RJ) e ministro dos Esportes Leonardo Picciani visitou Campina, anteontem. Esteve com Veneziano e deverá aparecer em seu guia eleitoral.

 

´Sai pra lá´

O candidato a prefeito David Lobão (PSOL) se declarou inteiramente contrário à instituição do ponto eletrônico no serviço público.

Seguem alguns trechos de suas declarações, ontem, ao Jornal da Manhã da Rádio Caturité.

Funcionalismo

“O servidor não é valorizado. E não há política de qualificação (para os docentes)”.

´Tucano´

“Romero conta uma cidade que não existe. Ele sonha e diz ao povo que Campina tem os seus problemas em fase resolução”.

Concorrente

“(Artur) Bolinha é um (Jair, deputado) Bolsonaro da vida. A sua assessoria organizou junto aos demais candidatos para me excluir dos debates. É um ditadorzinho. Ele não tem nada a perder”.

Socialista

“Adriano (Galdino) faz um dos papeis mais sujos. Os programas (guia eleitoral) de Veneziano e de Adriano parecem feitos pela mesma agência de propaganda. É uma continuidade. Ele é um laranja!”

PEN

“Walter Brito Neto se revelou um candidato da ultradireita, na contramão da história. Ele defende a bancada paraibana no Congresso, que nos enoja”.

O ´V´

“Veneziano é o candidato da promessa, onde chega ele promete. Ele me ensinou português (no recente debate do Sintab), mas não aprende a falar a verdade. Foi prefeito oito anos e não fez nada. Ele promete à vontade. É um estelionato eleitoral. Esse é o perfil de sua candidatura, que não merece nenhum respeito”.

´Afasta de mim

“Desconheço a proposta de delação citada, não fui notificado sobre a existência de tal instrumento. Lamento o vazamento das informações, pois possibilita a espetacularização midiática, ao mesmo tempo em que reafirmo minha confiança no Judiciário, colocando-me à disposição para responder a quaisquer questionamentos”.

… Esse cálice´

Foi o que disse, através de nota, o deputado Hugo Motta (PMDB-PB) acerca da acusação de que havia recebido propina em obras feitas na região da cidade de Patos, verbalizada pelo empresário José Aloysio Machado da Costa Júnior, dono da empresa Soconstrói.

Dentro da lei

Ainda conforme o documento, publicado no jornal ´Estadão´, Motta enfatiza que “a minha campanha obedeceu todas as regras previstas. Não existe doação oficial, muito menos de caixa dois, da empresa acima citada. O financiamento seguiu rigorosamente os critérios estabelecidos pela legislação eleitoral, que culminou com a aprovação das contas pelo TRE”.

Pressa

De maneira ousada (e polêmica), o presidente Michel Temer vai assinar hoje uma medida provisória – ou seja, para vigência imediata – que estabelece mudanças no ensino médio, que se constitui numa espécie de ´patinho (mais) feio´ do ensino no País, mesmo considerando que a nossa educação, notadamente no setor público, está deixando muito a desejar.

Queda livre

O número de estudantes matriculados nesse segmento tem desabado desde 2011.

97% das matrículas ocorrem nas redes estaduais de ensino.

Evasão

Os dados oficiais apontam que 1 milhão e 700 mil jovens de 15 a 17 anos, que deveriam estar em escolas do ensino médio, estão longe dos bancos escolares.

O que deverá mudar

A grade curricular atual do ensino médio, composta por 13 disciplinas, será flexibilizada e apenas 50% da carga de conteúdos obedecerá a Base Nacional Curricular Comum.

A ideia é flexibilizar o formato e atuar para que o aluno se aprofunde em assuntos que despertem o seu interesse ou tenham correlação com áreas profissionalizantes que incrementem as suas vocações laborais.

Prefeitável denuncia ´oferta´ de denúncias...
Simple Share Buttons