Fechar

logo

Fechar

Arimatéa Souza

quinta-feira, 01/10/2020

O anfitrião do novo senador

Rolo compressor

O futuro da candidatura do deputado a prefeito Anísio Maia, do PT pessoense, ´subiu no telhado´.

As direções estadual (Jackson Macedo) e nacional (deputada Gleisi Hoffmann – PR) estão anunciando uma live para a tarde de hoje. Vão tratar do impasse partidário, uma vez que o PT está inserido em duas chapas majoritárias – a encabeçada por Anísio, e outra pelo ex-governador Ricardo Coutinho (PSB).

Acontece que Ricardo foi anunciado como convidado para esse evento.

Rescaldo

Por questão de espaço, remanesceram alguns trechos relevantes no debate desta semana na ´Arapuan FM´ com os prefeitáveis de João Pessoa. É o que segue.

Alerta

Pablo Honorato (Psol): “Candidato (Cícero Lucena), tome muito cuidado quando for falar sobre mobilidade urbana, porque a sua história é deplorável”.

Memória seletiva

Cícero: “É interessante. Quando é para acusar não lembram das coisas boas que eu fiz, não sei se por falta de conhecimento ou por má intenção”.

Indireta

Carlos Monteiro (Rede): “Estive no Supremo Tribunal Federal não para pedir habeas corpus ou tirar a tornozeleira, nem pedir prescrição de processo. Mas para receber premiação”.

Incompatibilidade

Anísio Maia: “A Controladoria Geral do Município não pode ser indicada pelo prefeito”.

Releve-se 

Edilma Freire (PV): “O senhor (João Almeida) precisa dizer a serviço de quem está aqui. O senhor passou oito anos da gestão do prefeito Luciano Cartaxo elogiando, apoiando e aplaudindo. Você estava lá, inclusive foi secretário dessa gestão, dizendo que Luciano era o melhor prefeito desta cidade”.

Para poucos

João Almeida respondeu: “Não vou apoiar projeto familiar. João Pessoa não é uma província”.

Sangria

Carlos Monteiro: “Nós temos um orçamento (PMJP) aprovado para este ano de R$ 2,5 bilhões. De renúncia fiscal do ISS (Imposto Sobre Serviço) para 2021 teremos R$ 2,3 bilhões.

Ocultos

Wallber Virgolino (Patriota): “João (Almeida), você passou a vida toda mamando (no governo Cartaxo). Eu sei que você está a serviço. Você está trocando a vaga de vereador por uma de deputado. Eu sei de sua ligação com Cícero Lucena e com o governador João Azevedo. E sei que a sua real intenção é assumir uma vaga na Assembleia, chancelada pelo atual governador”.

´O senhor é…´

João Almeida: “Se oriente, cara. Você (Wallber) passou seis anos dentro desse ninho da (Operação) Calvário. Suas poucas experiências administrativas foram pífias, para não dizer escandalosas. Você foi chamado de ladrão por Ricardo Coutinho. Pelo amor de Deus! O cara ter a capacidade de ser chamado de ladrão, pelo maior ladrão deste Estado. Eu teria vergonha de estar aqui. Pare de ser ´fake´ (…) O senhor é um corrupto”.

Sob encomenda

Wallber: “João Almeida, você entende muito de meio ambiente, de loteamento. Se você quiser entrar no tema, a gente entra (…) Você está a serviço de João Azevedo”.

Da boca de…

“… O mandamento da harmonia entre os poderes não se confunde com contemplação e subserviência…” (Luiz Fux, presidente do Supremo Tribunal Federal).

Microfone

Em reunião realizada ontem com representantes de partidos e/ou coligações, a Rádio Caturité FM (104.1) definiu as rodadas de entrevistas com os candidatos a prefeito e a vice-prefeito de Campina Grande.

Datas

Com os vices, as participações serão realizadas entre os dias 26 e 31 de outubro. No caso dos prefeitáveis, acontecerão entre os dias 3 e 9 de novembro.

Ambas no horário do Jornal da Manhã (8h15).

O detalhe

Apenas a coligação do candidato Artur Bolinha (IPSL)não enviou representante.

Trincar

Em recente ´live´ promovida pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM), o ministro da Economia, Paulo Guedes, reafirmou que o país “quebra” se for criado um novo fundo para ajudar estados e municípios.

Momento Francisco

“O prazer de comer serve para manter uma boa saúde, da mesma forma que o prazer sexual serve para embelezar o amor e garantir a continuidade da espécie (…) O prazer de comer e o prazer sexual vem de Deus”.

Em destaque recente no jornal Folha de São Paulo.

Retoque

Ao menos 21 mil candidatos de todo o país que disputarão as eleições municipais deste ano para prefeito ou vereador mudaram a declaração de cor e raça que deram no último pleito, em 2016, conforme registros disponibilizados até agora pela Justiça Eleitoral.

Proporção

A mudança atinge um a cada quatro (26%) candidatos que concorreram nas últimas eleições municipais e estão participando da disputa de 2020, destacou o jornal Folha de São Paulo.

Atualização

Conforme o site do TRE, a Paraíba fechou o processo de protocolo de candidaturas com 11.081 concorrentes.

Abrir o leque

O deputado Pedro Cunha Lima (PSDB-PB) está defendendo a ampliação da reforma administrativa, para que ela englobe servidores dos demais poderes, e não se limite ao Executivo.

´Meu berço´

Ao tomar posse interinamente no Senado, anteontem, Ney Suassuna (Republicanos-PB) declarou que “nunca fui vereador, nunca fui deputado estadual, deputado federal. Tudo que aprendi em política foi nesta Casa”.

Recepção com sobrenome

Durante a posse de Ney, quem estava na presidência dos trabalhos no Senado era o senador Flávio Bolsonaro (RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro.

– O senhor hoje presidindo, para mim, é um prazer e uma honra – registrou Ney.

O eleitor segue impermeável à campanha...
Share this page to Telegram

Arquivo da Coluna

Arquivo 2019 Arquivo 2018 Arquivo 2017

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube