Fechar

Fechar

Arimatéa Souza

segunda-feira, 02/10/2017

O (ainda) impermeável

Última palavra

São oportunas e equilibradas as recentes declarações do sociólogo e ex-presidente Fernando Cardoso, durante palestra na última semana nos Estados Unidos.

Ele sublinhou que o Supremo Tribunal Federal é o guardião da Constituição e tem a “decisão final” no Brasil. Ele decide e é isso”.

Novos…

“No passado – continuou FHC – quando confrontados com uma crise como a atual, os brasileiros estariam especulando sobre a atitude dos generais de quatro estrelas. Hoje, a maioria de nós nem sabe quais são os seus nomes, enquanto os nomes dos 11 ministros do Supremo são nomes familiares”.

… Tempos

Seguiu o ex-presidente: “Essa é uma modificação profunda. Como sou velho, eu lembro-me dos tempos antigos (…) É melhor ter problemas para ajustar o Supremo do que ter problemas para colocar os militares de lado”.

Não ficou imune

Fernando Henrique disse aos presentes que “certamente” havia corrupção no governo dele, mas se permitiu uma ressalva: “Eu não fui informado, eu não era a favor, eu não permitiria e essa não era a base em que meu governo se sustentava.”

Retrovisor

Na gestão do ex-presidente ´tucano´ houve a suspeita de compra de votos (1997) para aprovação da emenda constitucional que permitiu a sua reeleição.

Nas ondas do rádio

O senador Cássio Cunha Lima dará uma entrevista hoje à ´Campina FM´, ao meio dia.

Interrogação

Por falar em Cássio, o que tanto ele conversou, dias atrás, reservadamente, com o ex-deputado Ruy Carneiro (presidente do PSDB/PB) no restaurante de um hotel pessoense?

Objeto…

O jornal O Globo (RJ) noticiou que o operador do PMDB, Lúcio Funaro, gravou reuniões que teve com políticos e funcionários em seu escritório em São Paulo.

… Oculto

O material foi entregue à Procuradoria-Geral da República e deve reforçar a delação de Funaro, que citou nomes como o do presidente Michel Temer, dos ministros Moreira Franco e Eliseu Padilha e do ex-deputado Eduardo Cunha – todos do PMDB.

Demanda

Nos últimos dias, tenho recebido mensagens de leitores sugerindo e/ou cobrando que trate de dois temas palpites e polêmicos: a recente decisão do Supremo sobre ensino religioso nas escolas públicas e a questão das subvenções sociais em Campina Grande, temperada pelo desabafo da médica Adriana Melo pelas redes sociais.

Tratarei dos temas ao longo das próximas edições.

Discrição

Têm sido pra lá de discretas as visitas que o ex-senador e ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Vital do Rêgo faz a Campina Grande.

Ao largo

Na edição de ontem, reportagem do jornal Folha de São Paulo informa que nas contas da cúpula nacional do PMDB o partido não terá candidatura própria a governador em 2018 na Paraíba.

 

 

A saber

O PMDB deverá ter cabeça de chapa em Alagoas, Sergipe, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Maranhão – em termos de Nordeste.

Corrida…

Ainda na ´Folha´ de ontem foi publicada uma nova pesquisa do instituto Datafolha sobre a sucessão presidencial – um ano antes do pleito de 2018.

Novamente, o ex-presidente Lula (PT) está à frente nas intenções de voto e até obteve um crescimento: 36% na pesquisa estimulada.

… Sucessória

No tal do ´segundo pelotão´ aparecem o deputado Jair Bolsonaro (PSC, com filiação prevista para o PEN), com 16%, e Marina Silva (Rede), com 14%.

Um dígito

Mais atrás, o prefeito João Doria (PSDB-SP) com 8% e Álvaro Dias (Podemos/PR – ex-PTN) com 4%.

No cenário com o candidato ´tucano´ sendo o governador paulista Geraldo Alckmin, o índice de intenção de votos é o mesmo (8%).

Subtração

Numa simulação sem a candidatura de Lula, Marina sobe para 23%; Bolsonaro para 18%; Ciro Gomes (PDT), 10%; e Alckmin ou Doria (10%).

Tensionamento

A fotografia de momento prenuncia o quanto será traumática essa sucessão presidencial, porque estarão em jogo, de um lado, o futuro do PT e a última chance de Lula voltar a governar o País; do outro, a batalha jurídica que envolve Lula, já condenado em 1ª instância.

Pilares

A boa intenção de votos para Lula comporta duas deduções, que não são inteiramente excludentes: o petista tem inevitavelmente o seu nome lembrado, devido ao fato de ter sido presidente em dois mandatos; e por possuir uma inegável empatia com uma fatia expressiva do eleitorado.

Inverso

No item rejeição, o ex-presidente também lidera, mas com um percentual reduzido em relação à pesquisa anterior: 42%.

No segundo lugar da rejeição está Bolsonaro (33%).

´Plano B´

Para se ter uma ideia dessa dependência do PT da candidatura de Lula, cabe pinçar dois números coletados pelo Datafolha: o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, só teve 3% das intenções de voto numa simulação sem a candidatura lulista.

Sem transferir

A pesquisa também aferiu que só 26% das pessoas entrevistadas declararam que votariam num candidato apoiado por Lula.

Mapa dos…

As categorias mais modestas da população continuam fazendo a diferença para o favoritismo de Lula.

… Eleitores

Dos 36% da intenção de votos para ele, 16 deles são oriundos de habitantes de menor renda das regiões Sul e Sudeste; 14 pontos dos pobres do Nordeste.

Resistência às opções

E uma informação adicional recolhida na pesquisa do Datafolha. Sem Lula na disputa, a taxa dos que preferem anular o voto ou votar em branco sobe 10 pontos percentuais.

Consideradas apenas as pessoas menos escolarizadas e mais pobres, a intenção de anular o voto ou votar em branco duplica sem o ex-presidente na chapa.

A família Ribeiro está satisfeita com o PP?...
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube