Fechar

logo

Fechar

Arimatéa Souza

quinta-feira, 10/12/2020

Na vitrine

Grito coletivo

Convenhamos que não é habitual um grupo de ex-ministros da Saúde, que pertenceram a governos diferentes, se juntarem para um convergente posicionamento acerca do segmento no qual atuaram.

Mas foi o que ocorreu, ontem, em artigo publicado no jornal Folha de São Paulo, com as subscrições de Alexandre Padilha, Arthur Chioro, Barjas Negri, Humberto Costa, José Agenor Álvares da Silva, José Gomes Temporão, José Serra, José Saraiva Felipe, Luiz Henrique Mandetta, Marcelo Castro e Nelson Teich.

A seguir, um resumo do que foi dito pelo grupo.

Caminhada

“A história da ciência brasileira está profundamente ligada ao processo de pesquisa, desenvolvimento e produção de imunobiológicos e vacinas (…) Entre os países em desenvolvimento, o Brasil é um dos poucos a dispor hoje de uma base produtiva e tecnológica em vacinas.

Binóculo

“Essa capacidade endógena na produção de imunizantes, que reduz nossa dependência do exterior e garante altas coberturas vacinais, foi construída a partir de uma visão estratégica de distintos governos com parcerias de transferência de tecnologia entre laboratórios públicos e empresas multinacionais do setor farmacêutico.

Operacionalização

“Inovamos também na nossa capacidade logística, que nos permite dispor de milhares de pontos de vacinação em todo o território nacional e de mobilizar milhares de profissionais plenamente capacitados na organização e execução de campanhas de vacinação em massa.

Ameaça

“Infelizmente, todo esse acúmulo de competências está sendo colocado em risco pela desastrada e ineficiente condução do Ministério da Saúde em relação à estratégia brasileira de vacinação da população contra a Covid-19.

Rumo

“O país necessita de um plano sólido, abrangente, que contemple todas as vacinas que consigam registro na Anvisa, sem qualquer tipo de discriminação.

Imunização plena

“E que permita, ao longo do ano de 2021, garantir a vacinação para toda a população brasileira, prevenindo o surgimento de doença grave e suas consequências, reduzindo substancialmente a atual pressão sobre nosso sistema de saúde e garantindo o pleno retorno às atividades econômicas e sociais”.

Idas e…

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou ontem que a vacinação emergencial contra a Covid-19 pode começar no país ainda em dezembro.

… Vindas

Foi a terceira mudança de data, em duas semanas, para início da vacinação nacional.

Adiamento

Em função do falecimento da esposa (Diana Meneses) do secretário de Administração da Câmara, Romeu Lemos, não foi realizado ontem o ´esforço concentrado´ no Legislativo campinense para a votação de projetos.

Decisões…

“Serei candidato a deputado federal (em 2022). Não disputarei mais a cadeira que ocupo na Assembleia. Já comuniquei ao governador João Azevêdo e oficializei minha candidatura à Câmara dos Deputados”, anunciou ontem o deputado Ricardo Barbosa, líder do Governo na ALPB.

… Tomadas

Barbosa adiantou também que deixará o PSB, assim que for aberta a ´janela partidária´ (meados de 2022).

´Estado de espírito´

“Eu não sou oficialmente do Cidadania. Mas integro a base do governo e me sinto como se fosse do Cidadania. Vou me filiar ao Cidadania”, acrescentou o ainda socialista.

Escolhidas

24 cooperativas nordestinas foram selecionadas pelo Ministério da Agricultura para um programa de apoio e de intercâmbio com organismos internacionais.

O detalhe

Cinco delas são da Paraíba: de Sapé, Rio Tinto, Santa Rita, Guarabira e Campina Grande (Cooperativa Paraibana de Avicultura e Agricultura Familiar).

Encontro

O presidente da Federação das Indústrias da Paraíba (FIEP), empresário Francisco Buega Gadelha, concede uma entrevista coletiva hoje – 15h, na sede da entidade, em Campina Grande – para fazer um balanço do ano no segmento.

Ponto final

Certidão emitida pelo Supremo Tribunal Federal, ontem, oficializa que “o (a) acórdão/decisão” contra o prefeito de Sousa (PB), Fábio Tyrone, “transitou em julgado em 04/12/2020”, o que deverá ensejar desdobramentos no processo eleitoral deste ano naquela cidade sertaneja.

Ofensiva…

O deputado Artur Lira (PP-AL), candidato à presidência da Câmara Federal, está prometendo alto para viabilizar a sua postulação.

… Pesada

À bancada do PT (a maior da Câmara Federal), ele assumiu o compromisso com três pautas de alta combustão: combate à Operação Lava Jato, mudanças na Lei da Ficha Limpa e um projeto que permita nova forma de financiamento dos sindicatos.

Alto falante

Diante de nova instabilidade das chuvas nas regiões Sul e Sudeste, o governo federal decidiu lançar nacionalmente uma campanha emergencial pedindo à população que economize água e luz.

Outro nicho…

A multinacional Claro, do setor de telecomunicações, decidiu investir pesadamente na área de energias alternativas.

… De mercado

Um dos empreendimentos escolhidos é o parque de energia solar em expansão na cidade de Santa Luzia, na Paraíba.

A ´bela´

Em sua edição de ontem, o jornal Valor Econômico (SP) também citou o nome da senadora Daniella Ribeiro (PP-PB) como uma das alternativas do presidente do Senado, Davi Alcolumbre, (DEM-AP) para a sua sucessão.

Diferencial

“Daniella está licenciada desde o fim de setembro por motivos pessoais e retorna em janeiro. Ela entrou na lista de Alcolumbre não exatamente por ser do PP, mas por ser mulher”, sublinhou a publicação.

O detalhe

Os demais presidenciáveis citados são Antonio Anastasia (PSD-MG), Nelsinho Trad (PSD-MS), Lucas Barreto (PSD-AP), Rodrigo Pacheco (DEM-MG) e Marcos Rogério (DEM-RO).

Postura olímpica

Daniella comentou ontem a cogitação do seu nome para essa disputa.

“Sinto-me muito honrada pela confiança do presidente Davi em colocar meu nome como um dos possíveis para a disputa. Isso enaltece não só a mim, mas acima de tudo o nosso estado, a Paraíba”.

Quantos secretários o Cidadania indicará na gestão de Cícero Lucena?...
Share this page to Telegram

Arquivo da Coluna

Arquivo 2019 Arquivo 2018 Arquivo 2017

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube