Fechar

logo

Fechar

Arimatéa Souza

sexta-feira, 24/08/2018

´Missão Haddad´

´Batida do bumbo´

A inauguração do comitê eleitoral do candidato a governador João Azevedo (PSB) em Campina Grande, no final da noite de quarta-feira, com a presença do provável candidato do PT a presidente, Fernando Haddad (PT), serviu para sinalizar o tom da campanha que envereda para o seu mês decisivo.

 

Na mira

Ficou patente que o alvo preferencial – pelo menos na cidade – é o senador Cássio Cunha Lima (PSDB) no seu mais notório ´reduto´ eleitoral.

Sem…

Essa estratégia ficou evidente em todos os oradores.

O deputado Luiz Couto (PT) dialogou com a plateia: “Tem um candidato a senador aqui, que diz que agora é oposição a Temer. Você acreditam nisso?”

… Penitência

“Ele está mentindo mais do que Pinóquio. Alguém que usa de sofismas e mentiras para tentar enganar o povo da Paraíba. Mas o povo o conhece”, avançou o petista, para concluir: “A Paraíba não pode voltar para o atraso”.

Afago

Igualmente deputado e candidato ao Senado, Veneziano introduziu o seu discurso elogiando o convidado ilustre: “(Haddad) Um amigo que nunca nos faltou (…) Lula tem um parceiro de altíssima qualificação, de extraordinária formação intelectual, mas com a sensibilidade de educador”.

´Embaixadores´

Ato contínuo, o ´V´ mirou os temas paroquiais: “Cássio e Daniella são, aqui na Paraíba, a representação fidedigna do governo Temer. E eles não podem negar isso”.

Prioridade

O discurso de Ricardo Coutinho foi (como sempre) longo e duro. Leia trechos.

“Nossa primeira tarefa é vencer em Campina Grande, de cima a baixo.

Ilações

“Até prisões acontecem, simbolizando a proximidade perigosa entre a política e a delinquência; a política e o crime organizado. Isso não é brincadeira, tem muita coisa em jogo.

Destronar

“Nessa eleição, nós vamos derrubar a oligarquia Cunha Lima aqui (em CG) e na Paraíba.

Trama

“(Cássio) Tramou de manhã, de tarde e de noite contra a democracia. Tramou! (…) Tal qual vermes ou ratos de porão de navio, na hora que o barco começou a afundar ele tentou sair fora. Mas estava preso pela coleira do que tinha feito anteriormente.

Temor

“Vamos derrotar essa hierarquia e o ´Grupo da Várzea´ (referência à família da deputada Daniella Ribeiro). É a nossa unidade que vai nos dar a vitória. Eu não tenho dúvidas disso (…) Eles estão morrendo de medo do povo. Estão escondidos, até mesmo aqui, onde se acham donos de um feudo.

Tanto faz

“Agora é a hora de reunificar o Brasil. Mas só se reunifica com legitimidade (…) Eleições só podem ser limpas com a liberdade de Lula, e com ele concorrendo (…) Lula ou Haddad? O que for, será.

Obstinação

“Fazer com que João Azevedo ganhe em Campina Grande, essa é a minha fixação e o meu objetivo. A vitória de João significa a derrota do familismo e das oligarquias (…) Nós vamos dar peia em todo mundo”.

CG sem dono

João Azevedo salientou que “o grupo da velha política, da chapa da família, se uniu e provocou a Justiça para que nós não tirássemos Campina do racionamento. Eles difundiram a ideia de que a água de Boqueirão iria acabar. Deveriam ter vergonha! Eles não são donos de Campina, e sim o povo. Vamos juntos derrotá-los nas urnas!”

Enfoques

Fernando Haddad afagou o governador e igualmente atacou o senador Cássio. Leia trechos.

Credenciado

“Hoje vocês têm um estadista à frente do Estado da Paraíba. Ricardo é capaz de assumir qualquer função no País. Está preparado para qualquer tarefa ou missão que o povo delegar.

Simbiose

“Ele (RC) combina uma série de atributos muito incomuns numa pessoa só: é uma grande administrador; tem compromisso social; e é comprometido com o estado brasileiro, com a soberania nacional, com a soberania popular e a democracia no Brasil. E isso tem custado a ele um preço caro.

Escapou

“Ricardo conseguiu atravessar o deserto do Governo Temer impedindo a Paraíba de regredir. Ao contrário.

Desconstrução

“Bastaram dois ano e meio do governo Temer para quase todo o País escorrer pelos dedos da mão.

Despertar

“Lula vai subir porque o povo acordou e está mais informado do que está acontecendo no País. Esse processo (prisão) só serve para ameaçar a candidatura de Lula. É um processo todo torto, que não para em pé.

Fomentadores

“Quem botou o Temer lá (na Presidência)? A ´mosca azul´ que picou ele, infelizmente para Campina, eu digo, foram os senhores Aécio Neves e Cássio Cunha Lima, que inocularam nele (Temer) a ambição desmedida e a deslealdade com a titular (Dilma). Foi um grande complô para desestabilizar a democracia no Brasil.

Desapontado

“Eu fico até mais chateado com o Cássio, porque ele era tratado (por Lula) como um filho, como um correligionário. Ele deveria ser o primeiro a defender a honra do Lula. Foge e vai se aliar com o Aécio e com o Temer. Nós temos que derrotar os Cunha Lima, temos que fazer isso aqui.

Tolerância

“Ele (CCL) sempre foi do PSDB e nós nunca ligamos para isso.

Mensageiro

“O recado que eu vim trazer de Lula é o seguinte: Ricardo Coutinho é o meu companheiro e tem o apoio em qualquer circunstância. Lula na Paraíba é João, Luiz Couto e Veneziano”.

Engasgo

Já em João Pessoa, ontem, houve uma tumultuada entrevista com Haddad, que denotou irritação ao ser perguntado sobre a condição de ´regra três´ do ex-presidente e sobre as denúncias remanescentes (de improbidade administrativa) de sua passagem pela Prefeitura de São Paulo.

Imparcialidade

“O que a gente precisa é de juízes imparciais. Qualquer pessoa pode virar réu. E daí? O importante é o juiz ser imparcial. Se ele for imparcial, vai todo mundo dormir sossegado. Ninguém vai ficar com medo da Justiça, se não fez nada errado. Agora se o juiz for parcial, ninguém está salvo. De repente, você agiu de boa-fé e sofre uma perseguição”, discorreu ao petista.

Por tabela

Na sequencia, Haddad tratou diretamente da condenação de Lula: “Eu desejo que todo mundo, mesmo sendo meus adversários políticos, sejam julgados com imparcialidade. Eu não desejo que ninguém seja condenado sem provas”.

Alegoria…

No contato com a ´militância´ pessoense no Esporte Clube Cabo Branco, o ex-ministro tentou ´encarnar´ o espírito de Lula e até arriscou uma marca dele: usar metáforas futebolísticas.

… Verbal

“Quando a gente assiste um jogo de futebol não se revolta quando um juiz está pendendo para um lado? Não é de futebol que estamos falando, é do futuro do Brasil. E os juízes precisam ter imparcialidade”, verbalizou.

Em alta 

“Se continuarem fazendo injustiça com Lula, ele vai chegar a 80% (das intenções de voto). Caçar o Lula é caçar o voto de metade da população brasileira”, prognosticou Haddad.

Sem metáfora

Na passagem do petista por JP houve a agressão de alguns de seus seguranças a um repórter da Rádio Arapuan FM, algo repudiável e desnecessário.

Sem meias palavras

O provável candidato do PT à Presidência foi incisivo ao falar sobre o setor financeiro: “Nós não temos mais paciência com esses caras (banqueiros). Precisamos dar um choque nos bancos. Quanto mais juros cobrar, mais imposto eles vão pagar”.

Lá vem o Ibope/PB...
Share this page to Telegram

Arquivo da Coluna

Arquivo 2019 Arquivo 2018 Arquivo 2017

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube