Jornalista há quase 30 anos, escreve a coluna Aparte desde 1991. Já trabalhou em TV, rádio e foi editor chefe do Jornal da Paraíba e colunista das TVs Cabo Branco e Paraíba. É comentarista político das rádios Campina FM, Caturité AM e editor do portal de notícias Paraibaonline.

quarta-feira, 26/10/2016

Ministro mira família paraibana

Defesa da própria pele

Até por falta de alternativas no funil rumo à ´Lava Jato´, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), tem insistido na defesa institucional, a exemplo das chamadas ´varreduras´ no interior do parlamento para a eventual localizar de grampos ilegais.

“Essa atividade além de regulamentada no Senado, é uma atuação rotineira. A Polícia Federal, por exemplo, já pediu emprestado equipamento do Senado para fazer varredura em suas instalações”, ponderou o peemedebista.

Requerentes

Entre os vários senadores que solicitaram ´varreduras´ a Renan ao longo dos últimos anos estão os paraibanos Vital do Rêgo (atual ministro do Tribunal de Contas da União), em 2013 e 2014 (duas vezes nesse ano), e Raimundo Lira (2015).

Vitrine

Como forma de proporcionar maior visibilidade ao ´emergente´ na família, o suplente de vereador Lucas Ribeiro (filho da deputada Daniela Ribeiro) assumiu o comando do Partido Progressista em Campina Grande.

Encontro

O governador Ricardo Coutinho (PSB) protocolou um pedido de audiência junto à chefia de gabinete do presidente Michel Temer, com a finalidade de tratar das pendências financeiras entre as duas esferas de poder.

Expansão

O Grupo Rocha Cavalcanti, com base em Campina, cogita expandir para a cidade de Patos, no próximo ano, a sua atividade empresarial.

O 17º apoio

O vereador João Dantas (PSD) anunciou ontem que também apoiará a vereadora Ivonete Ludgério (PSD) para presidir o Legislativo campinense a partir de janeiro próximo.

Líder

Dantas é uma das alternativas do prefeito Romero Rodrigues (PSDB) para a liderança de sua bancada na próxima legislatura.

Proximidade

Romero Rodrigues disse em entrevista que conseguiu estabelecer uma “relação harmônica com os deputados federais e senadores” que formam a bancada paraibana no Congresso Nacional.

Na disputa

O atual presidente da Câmara campinense, Pimentel Filho (PSD), ainda mantém contatos com colegas reeleitos, tentando arregimentar apoio para um novo mandato.

Postulante

Outro presidenciável na Câmara, Nelson Gomes Filho (PSDB-CG), manteve uma conversa demorada ontem com o vereador Anderson Maia (PSB).

Conduta

Projeto do senador Raimundo Lira (PMDB-PB), em tramitação no Senado, determina que o uso de má-fé em processo trabalhista poderá resultar na cobrança, do responsável, de multa no valor de até 20% da causa, por cada conduta considerada ilícita.

 

O detalhe

A punição engloba o advogado que mentir ou induzir o trabalhador a mentir.

Da boca de…

“… O lugar do senador Renan Calheiros é na cadeia. Ele é um ladrão…” (historiador Marco Antonio Vila no Jornal da Cultura, da TV Cultura).

Rumo ao Sertão

Walter Arcoverde, auditor da Secretaria de Finanças de Campina Grande, será o secretário de Finanças da Prefeitura de Patos na gestão Dinaldinho (PSDB).

Permissão

O novo prefeito patoense teve uma conversa recente com Romero e com o deputado Tovar Correia Lima (PSDB) para solicitar a liberação do assessor da PMCG.

Aborrecimento

Dirigentes do PSB não contemplam com agrado a rápida aproximação do vereador eleito Bruno Faustino da base de apoio do prefeito Romero Rodrigues.

Oratória

O ministro da Transparência (ex-Controladoria-Geral da União), jurista Torquato Jardim, recordou ontem os seus tempos de ´sustentação oral´ nos tribunais superiores durante pronunciamento no Instituto dos Advogados de São Paulo.

Sangria

Jardim relatou aos colegas que em 240 operações especiais sobre desvios de recursos federais em municípios, nos últimos 13 anos, a CGU, a Polícia Federal e o Ministério Público Federal identificaram que em 67% das ações houve desvio de merenda escolar, de medicamentos e saneamento básico.

Ou seja, itens essenciais, penalizando principalmente crianças.

Temor

“Por que isso acontece? Porque a sanção legal não amedronta. É a velha história de acreditar na impunidade. É preciso ter medo da caneta do juiz, é preciso ter medo da caneta do Ministério Público, é preciso ter medo da caneta da investigação administrativa,” bradou.

Foco

Torquato Jardim mirou a Paraíba, onde já compareceu várias meses para participar de eventos jurídicos, entre os quais a Semana do Advogado tradicionalmente promovida pela Associação dos Advogados de Campina Grande.

Em série

O ministro/jurista mencionou “um município no interior da Paraíba, onde quatro gerações da família foram autuadas em momentos diferentes da sua administração e continuaram praticando”.
“Foram presos e autuados a avó, a mãe, o pai e o padrasto de um deputado federal no mesmo município, em sucessivas administrações públicas”, citou o ministro, numa referência à família do deputado federal Hugo Motta (PMDB).

O PMDB campinense espera pelo governador...
Simple Share Buttons