Fechar

logo

Fechar

Arimatéa Souza

quarta-feira, 02/01/2019

“Meu Nome é João”

Fruto do imponderável

Ao chegar, por volta das 15h de ontem, no centro de convenções de João Pessoa, João Azevedo comentou com os jornalistas que o aguardavam que “todos sabem que eu não tinha isso (ser governador) como um projeto de vida. E essa condição veio surgir a partir de 2017”.

“Pra mim – prosseguiu – é um momento de muita esperança, com a certeza de que a Paraíba vai poder continuar avançando, e que tudo que nós conquistamos nesses oito anos vamos fazer aprimoração, qualificar os serviços e, claro, avançar em muitos outros eixos”.

Na ponta do lápis

O novo governador anunciou que decidiu promover a posse formal do novo secretariado, na manhã de hoje (10h), no Espaço Cultural, e informou que no dia seguinte realizará uma “grande reunião para estabelecer as metas para cada secretaria”, ocasião em que pretende anunciar “medidas de reestruturação de alguns setores do Estado”.

Andar de cima

Instado a falar novamente acerca do Governo Bolsonaro, o novo governador disse que “espero que a Paraíba tenha, assim como qualquer Estado da Federação, o tratamento republicano que merece e precisa ter. A relação política é uma coisa, a relação institucional é outra. Espero que o Estado tenha direito a receber os recursos a que tem direito, afinal de contas fizemos o nosso ´dever de casa´.”

Apto

Horas antes, no mesmo local, João havia participado de uma celebração ecumênica, alusiva à sua posse.

“Eu tenho consciência da responsabilidade que terei a partir de agora, e estou preparado para continuar construindo um Estado de oportunidades para todos os paraibanos”, destacou na ocasião.

Agradecimento

Igualmente presente, a reeleita vice-governadora Lígia Feliciano (PDT) declarou que “para mim, é um momento de alegria e de gratidão a Deus e às pessoas que têm o sentimento de que o nosso Estado necessita continuar crescendo e melhorando”.

Da boca de…

“… Fui vítima de preconceito, de perseguição política e até de inveja de pessoas que não queriam que eu assumisse o lugar onde estou. Mas agradeço a Deus, que nos deu forças e o dever de responder com responsabilidade e mostrar que temos trabalhado de acordo com a lei e a verdade…” (vereadora-presidente Ivonete Ludgério, PSD, ao assumir ontem o 2º mandato à frente do Poder Legislativo campinense).

Garimpo

“O que me lembro daquele jovem é que ele tinha muita vontade de trabalhar. Eu posso afirmar pra vocês que essa vontade segue comigo até hoje, todos os dias, e estará presente nessa nova etapa da minha vida”.

Vereadora João Corujinha (DC), ao assumir ontem a presidência da Câmara Municipal de João Pessoa.

Hesitantes

Ao chegar ao centro de convenções para a posse de João Azevedo, Ricardo Coutinho afirmou que “a maioria dos políticos dá marcha ré (recua)”, por temer a reação popular ou apenas visar a eleição seguinte.

Binômio

“Eu nunca pensei na eleição futura. Eu penso no que estou pensando fazer, se é correto ou não. É preciso ter ousadia e ter coragem. E quem não tem, não serve para mudar o mundo. E, se eu não mudei o mundo, pelo menos eu continuo querendo”, acentuou.

Derivou

RC voltou a tergiversar acerca da disputa municipal pessoense em 2020: “Eu não sei nem o que eu vou fazer amanhã (hoje), imagine em 2020!”

Contas

“Eu deixei o Estado com todas as folhas pagas; com mais R$ 50 milhões em caixa somente no Fundeb (Educação); todas as obras pagas; todos os prêmios pagos; os fornecedores pagos. O Estado está equilibrado e com perspectivas de continuar tendo investimentos próprios”, assinalou Ricardo.

Pronunciamento

Aí veio o discurso de posse de João Azevedo. Destaco a seguir alguns trechos.

Eternização

“Guardem este momento na parede da memória. Eles sãos seus. São nossos e únicos. Serão eternos.

Evolução

“Ao contrário do grande Belchior, porém, as lembranças que teremos do dia de hoje só serão sofridas se forem por saudade, não por desencanto. Não somos mais os mesmos. Somos muito mais e melhores.

Democratizado

“O quadro que estamos moldurando para a história terá o viés da alegria, da normalidade, da altivez que o êxito encerra quando pincelado por multidões. O poder na Paraíba continua nas mãos do povo.

Prática…

“Passamos oito anos exercitando o que antes só existia em teoria, no papel carcomido pelas traças e no escorregadio discurso das elites.

… Efetiva

“As lições do Orçamento Democrático e suas definições prioritárias, um dos maiores legados do Governo comandado por Ricardo Coutinho, continuarão construindo relações, proximidades e inclusões, empoderando cidadãos e cidadãs, dando visibilidade aos invisíveis.

Continuidade

“Felizmente, este não é um começo, mas um recomeço. Integrantes de um projeto que tem o mesmo jeito de pensar e agir, respeitadas diferenças e estilos, o bastão que recebo hoje do governador Ricardo Coutinho, seguirá perseguindo a mesma meta final, que é o desenvolvimento pleno de um estado repleto de possibilidades. Ele não descansou e eu não descansarei enquanto o ciclo não se completar.

Poder central

“Não sabemos o que vem pela frente, mas podemos antever enfrentamentos mais fortes e embates mais profundos. A ´harmonia´ possível terá que ser construída em bases efetivas, pragmáticas e exemplares. Ouviremos e respeitaremos a União, como determina a Constituição, na mesma proporção em que nos ouça e respeite. O pacto federativo tem que ser uma via de mão dupla.

Sem relaxar

“Não haverá trégua, não haverá pausa, não haverá relaxamento na gestão que se inicia. Foi pra isso que fomos eleitos, eu e a vice-governadora Lígia Feliciano, com quem tenho a alegria em dividir este momento tão importante em nossas vidas públicas.

Sem invenções

“O governo que assume não vai inventar a roda, mas vai lubrificá-la. Não faremos melhor porque faremos mais; faremos mais porque assim é melhor para todos e todas, habituados a um elevado grau de gerenciamento e eficácia, conscientes de que tudo muda o tempo todo, no mundo e na Paraíba. A diferença, nos ensinou Vandré, é dada pela hora dos que fazem e não dos que vivem esperando acontecer.

Aviso…

“Não terão – advirto de antemão – qualquer utilidade as indefectíveis comparações, com suas sutis intrigas e maledicências. Será perda de tempo. A gestão que entra será diferente da que se encerra, pelo estilo, experiências pessoais e circunstância histórica. Mas será gêmea siamesa nos propósitos.

… Prévio

“Se quiserem comparar, o façam pela postura, pelos valores, obstinação e garra de seus executores. Nesse aspecto, eu e Ricardo seremos sempre uníssonos. Iguais. Nós, a equipe, os parceiros, a companheirada que nos acompanha nessas jornadas… Pensamos em sincronia e saudável simbiose conceitual e política.

Modificações

“As mudanças, portanto, devem ser aplicadas e perceptíveis logo nos primeiros momentos da gestão, quando estaremos ampliando a massificando o Governo Eletrônico, o “e-gov”, facilitando as relações e dando celeridade e resolutividade às questões que envolvam serviços e programas governamentais.

Simplificação

“Desburocratizando, interagindo, economizando recursos e ganhando tempo nos trâmites entre as plataformas executivas dos órgãos da administração direta e indireta, com a população acompanhando todas as etapas do processo, sem precisar de deslocamento, papel, filas ou chá de cadeira, bastando ter acesso a um celular. Vamos entrar no futuro de cabeça, pelos dedos e pelos olhos.

Sem intermediação

“O ´e-governo´, senhoras e senhores, chegará em todas as áreas, dinamizando os serviços públicos e proporcionando uma administração mais eficiente e transparente. Sem medo do povo, sem intermediários, sem “fakenews”. Mãos segurando mãos.

Ferramenta

“E nem será assim tão complicada sua implantação! Pelo último censo, o estado conta com mais de 4,1 milhões de aparelhos celulares, ultrapassando a população de cerca de 3 milhões e 900 mil habitantes.

Interligação

“Mais do que próximo, o Governo da Paraíba estará juntinho de cada um, perto dos corações e também das bocas (…) Tudo será interligado digitalmente, democratizando ainda mais as operações e decisões que envolvam o bem-estar da população, diminuindo o tamanho da máquina pública e do esforço em gerenciá-la.

Excedente

“Agindo assim, sobrarão mais recursos humanos, financeiros e tecnológicos, para serem aplicados diretamente na ponta, nas melhorias e carências de nossa gente. Sobrará mais tempo para correr atrás dos detalhes, do aprimoramento, da evolução natural da própria sociedade. Pintando a casa que foi construída.

Formação

“Foi pra isso que me preparei a vida inteira, mesmo sem saber o que a providência divina me destinaria. Foi para garantir um futuro auspicioso que me empenhei tanto, como integrante da administração que finda, mesmo desconhecendo que seria o condutor desse amanhã – que acaba de chegar.

Transformação

“O Empreender Paraíba, ponta-de-lança para o surgimento dos pequenos e essenciais negócios, será transformado em Agência de Fomento de Crédito.

Duas promessas

“O turismo continuará recebendo a devida atenção, com a implantação efetiva do Pólo Turístico do Cabo Branco, do Centro de Convenções de Campina Grande, fomentando o turismo de eventos.

Sem medo

“Asseguro-lhes com toda veemência que ninguém perderá uma noite de sono imaginando a possibilidade de mudanças drásticas, transtornos operacionais ou descontinuidade de programas. Tudo será mantido, ampliado ou ajustado aos novos tempos. O governo continuará agindo para incluir os excluídos, proteger os vulneráveis e valorizar as minorias.

Estrada única

“Só temos um caminho a seguir: sempre em frente. A Paraíba não vai e não pode retroceder. Trabalhamos muito para chegar até aqui e não haverá mais espaços para engodos políticos ou artimanhas partidárias. Estarei no comando, mas as rédeas serão da sociedade, hoje mais forte e municiada dos meios de acompanhamento e cobrança.

Convivência

“Governo e oposição terão que encontrar o equilíbrio necessário para manter a nave em seu voo livre, rumo à plenitude de suas potencialidades.

Acelerar

“Hoje é um dia de celebração e protocolo. Celebremos e memorizemos. A partir de amanhã, a pisada será acelerada, mas também será alegre e enriquecedora.

Indumentária

“Aqui, neste momento solene, penduro a bata de professor e a caneta do engenheiro no armário da história e visto o fardamento do governante. Ambos, porém, caminharão juntos, defendendo a democracia e espalhando a autoestima que reaprendemos a colher”.

“Segue o trabalho”

Ainda João Azevedo: “E se, depois de tudo isto dito, pairar ainda alguma dúvida, intencional ou não, sobre o que representará de fato esta nova gestão para o governo da Paraíba, eu resumo em apenas três palavras, com a mesma convicção de que Meu Nome é João e já lançando o novo slogan oficial deste governo, respondendo firmemente: Segue o Trabalho”.

Em tempo: É apenas a 1ª coluna do ano. Muitos assuntos que vicejaram no dia inicial de 2019 ficam para as edições seguintes.

O PSB segue trincado por conta da eleição na ALPB...
Share this page to Telegram

Arquivo da Coluna

Arquivo 2019 Arquivo 2018 Arquivo 2017

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube