Fechar

Fechar

Arimatéa Souza

sexta-feira, 20/10/2017

Legado de ´Chatô´

Apenas os ´centavos´

Em parecer entregue ao Supremo Tribunal Federal, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, enquadra o ex-deputado federal e ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB-BA) como líder de organização criminosa, qualificando a continuidade de sua prisão como algo “imprescindível” às investigações.
Para a titular da PGR, “este dinheiro (R$ 51 milhões encontrados num apartamento em Salvador na Bahia) seria apenas uma fração de um todo, ainda maior e de paradeiro ainda desconhecido.”

Nem a 3ª idade…

O jornal O Globo noticiou que um projeto em tramitação na Câmara Federal pretende alterar a lei que rege os planos de saúde para modificar a forma como os reajustes são aplicados aos consumidores.

… Escapa

A lei atual proíbe que qualquer reajuste por idade seja dado após os 60 anos.

É o que se pretende modificar.

Irônico

O vereador Pimentel Filho (PSD) se deparou com o seu colega de Câmara campinense Rodrigo Ramos (PDT) e foi logo perguntando: “Pensei que você estava em Brasília”.

Resposta: “Estou por aqui”.

Sutileza

O diálogo foi a modalidade encontrada pelo ex-presidente da Câmara campinense para alfinetar a viagem de mais um grupo de vereadores ao Distrito Federal, liderado pela atual presidente Ivonete Ludgério (PSD).

Aposta

O deputado Adriano Galdino (PSB) externou ontem a sua confiança na participação do PMDB na coligação governista no ano que vem.

Uma exceção

“A maioria do PMDB quer se coligar conosco”, grifou, citando os nomes dos deputados Veneziano, Nabor Wanderley e Hugo Motta, bem como a postura “solitária” do vice-prefeito pessoense Manoel Júnior em favor do posicionamento ao lado do bloco oposicionista.

Ir às urnas

Na opinião de Galdino, Ricardo Coutinho deve “sair do governo” e disputar o Senado.

“Ele deixará de ser um nome regional”, emendou o deputado, para mencionar que “há carência de líderes no País”.

Questão de…

Questionado na ´Campina FM´ sobre a vinculação indireta que o governador verbaliza como condição para concorrer às eleições do ano que vem – que ele e a vice-governadora Lígia Feliciano se desincompatibilizem -, o deputado PSB disse que Ricardo “tem os seus motivos. É a minha opinião”.

… Confiança

“Ela (Lígia) é de uma corrente política diferente (PDT). É uma parceira recente. É natural que ele (RC) não tenha confiança total para a continuação do projeto do PSB, e queira alguém afinado há mais tempo com o projeto político dele”, conjecturou Adriano, ressalvando que Lígia “tem sido ética, equilibrada, correta e leal”.

Larga escala

O gerente executivo substituto do INSS na região de Campina Grande, Renato Morais, informou ontem que aproximadamente 70% dos benefícios de auxílio-doença já revisados na região tiveram que ser cancelados, devido a irregularidades.

Recolhimento

O Poder Executivo campinense solicitou à Câmara de Vereadores a devolução do projeto de parceria público-privada que estava em tramitação.

Motivação

“Pediu por conta, exatamente, de uma informação distorcida dada por alguns segmentos do sindicalismo campinense. Esse projeto não tem uma vírgula sequer do que andam propalando de forma inverídica essas representações sindicais”, justificou o procurador geral da PMCG, José Fernandes Mariz.

Meia volta

Rosália Lucas deverá ser a nova secretária de Desenvolvimento Econômico da PMCG.

Dose dupla

O deputado estadual Renato Gadelha (PSC) disse ontem, em João Pessoa, que está sendo cogitada a possibilidade de sua família lançar dois postulantes à Assembleia Legislativa no ano que vem: ele próprio (reeleição) e o ex-prefeito de Sousa, André Gadelha.

Mapeamento

“Tenho certeza que dividiremos bem as regiões e vamos eleger dois deputados estaduais”, assinalou.

Variável

Renato – que é primo do deputado Lindolfo Pires – disse ainda que as decisões só serão tomadas após a definição da chapa majoritária da oposição, uma vez que existe a possibilidade de seu irmão, Dalton Gadelha, postular uma vaga no Senado, o que modificaria a estratégia para a chapa proporcional.

Monitoramento

Por celular, o ´poliprocessado´ senador Aécio Neves (PSDB) recomendou a linha de discurso que um de seus aliados deveria seguir na tribuna, antes de o Senado decidir seu futuro pelo voto, na última terça-feira.

Flagra

Ele fez uso do WhatsApp e as mensagens recebidas por um dos senadores – Antonio Anastasia (PSDB-MG) – foram registradas por um fotógrafo da revista Veja.

Linha direta

Um relatório elaborado pela Polícia Federal mostrou que Aécio Neves e o ministro (sempre ele!) Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, realizaram 43 chamadas telefônicas via WhatsApp entre si no período de 16 de março a 13 de maio deste ano.

´Coincidência´

De acordo com o jornal Folha de São Paulo, “algumas dessas ligações, ou simples tentativa,” ocorreram no dia 25 de abril, mesmo dia em que Gilmar deferiu monocraticamente requerimento do senador para suspender interrogatório que o tucano teria no dia seguinte na PF.

O detalhe
O ministro é relator de quatro dos doze inquéritos que o ´tucano´ responde no STF.

Interlocução

A assessoria do ministro (que também preside o TSE) divulgou nota informando que Gilmar mantém contato constante com todos os presidentes de partidos políticos para tratar da reforma política.

´Pra boi dormir´

“Especificamente quanto às ligações de abril, estava em debate no Senado o projeto de lei de abuso de autoridade, tratado nas referidas conversas e defendido publicamente pelo ministro desde 2009”, acrescenta a nota.

Vaidade campinense

O Museu de Arte Assis Chateaubriand faz 50 anos hoje. É o mais importante da Paraíba e um dos principais da região nordestina em termos de acervo, fruto da visão futurista do jornalista que lhe empresta o nome.

O Museu é administrado pela fundação Furne, que prepara para as próximas semanas uma exposição especial, abrindo as comemorações dessa singular data.

As urnas de 2018 preparam surpresas...

Me Aguarde

Palanque

Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube