Fechar

logo
logo

Fechar

Arimatéa Souza

quinta-feira, 29/07/2021

João: ´ou eu ou Jair´

Sinais alentadores

De 13 dos principais setores da indústria brasileira, dez já retomaram ou superaram os níveis de atividade que exibiam antes da pandemia de covid-19.

Conforme o ´Estadão´, a produção de cimento está 22% acima do registrado em 2019. No setor de papel, o crescimento é de 15%. E no de plásticos, de 7,9%.

´Bem que…

Ex-prefeitável do MDB em João Pessoa, o radialista Nilvan Ferreira ´passou recibo´ do estremecimento nas relações entre o seu antigo partido e a base política do governador João Azevedo.

… Eu alertei´

“Está evidenciado que quem estava certo era eu, que defendia que o MDB deveria ter uma postura mais independente em relação ao governo”, observou Ferreira.

Genuflexo

Nilvan completou: “O MDB não poderia ter se agachado tanto para o governo. Deveria ter adotado a postura aplicada pelo ex-governador José Maranhão”.

Capitalismo…

Há poucos dias, desembarcou no Legislativo campinense uma mensagem propondo outro subsídio para o sistema de transporte público local.

… Sem risco

Na sessão de ontem, foi informado que a PMCG pediu a devolução da mensagem.

Da boca de…

“… Eu não serei oposição ao governo do meu país, mas não serei mais desrespeitado nem por Jair Bolsonaro e seus filhos desonestos e nem ficarei calado. Ou me esquecem ou me farei ser lembrado de verdade. Minha coragem será maior do que a covardia de vocês. ´Tudo ao rei, menos a honra´…” (deputado federal Julian Lemos, do PSL, nas redes sociais).

Amortecedor

No começo da tarde de hoje, num hotel de João Pessoa, a direção estadual do PSDB concederá uma entrevista coletiva para tratar dos fatos recentes envolvendo a política estadual.

O detalhe

O evento deverá contar com a presença do ex-senador Cássio Cunha Lima.

Nada mudou

“O PSDB estará no campo das oposições e continuamos o princípio de ter uma candidatura mantendo a unidade”, assinalou ontem o deputado federal Pedro Cunha Lima, presidente da legenda.

Sem lenço…

Ainda conforme PCL, “qualquer outro partido que queira estar conosco, no campo das oposições, será bem-vindo”.

… Sem documento

“Mas para participar desse processo, não haverá imposição de candidatura”, acrescentou.

Incenso

O PSDB vai aproveitar esse contato com os jornalistas para renovar a ´inclinação´ pela candidatura do ex-prefeito Romero Rodrigues (PSD) a governador.

Na gaveta

O vereador Alexandre Pereira (PSD), líder do governo na Câmara Municipal de Campina Grande, anda reclamando pelo fato de o projeto (de sua autoria), que permite a instalação de postos de abastecimento em áreas externas de shoppings e hipermercados, estar há cinco meses na Procuradoria Geral do Município, sem ter a sua sanção publicada.

´DataMaia´

Nos cálculos do deputado estadual Anísio Maia (PT), “pelo menos 80% do PT na Paraíba apoia a reeleição do governador João Azevedo”.

Rolo compressor

O Progressistas, o agora ´todo-poderoso´ no governo Bolsonaro, tenta atrair a filiação de (pelo menos) quatro ministros: Tereza Cristina (Agricultura), Tarcísio de Freitas (Infraestrutura), Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional) e Fábio Faria (Comunicações).

Conterrâneo

Se o médico paraibano Marcelo Queiroga (ministro da Saúde) decidir ´exercitar´ a sua apregoada vocação política e tentar um mandato em 2022, provavelmente optará pelo PP.

Só bate-papo

Ao falar ontem à Rádio Caturité FM (104.1) sobre a especulada aproximação entre o PSDB e o MDB na Paraíba, o deputado ´tucano´ Ruy Carneiro ponderou que “diálogo é natural na política. Mas eu desconheço completamente sobre a formação de chapa. Em política é importante sempre conversar”.

Cabeça de chapa

Ainda de acordo com Ruy, “a prioridade de nosso agrupamento é a candidatura de Romero (a governador)”.

Pelo sim pelo não

De qualquer maneira, o deputado comentou adicionalmente que “é tudo muito prematuro”.

“Política, por muitas vezes, é imprevisível”, asseverou.

Aliado

Quem também tratou sobre o assunto, igualmente na Caturité FM, foi o ex-vereador campinense Galego do Leite, muito próximo ao senador Veneziano MDB.

Fora do radar

“Cássio e Veneziano já colocaram publicamente o teor do diálogo entre ambos. E os dois no mesmo palanque, em 2022, é algo improvável”, opinou.

Convalescença

O ex-vereador campinense Nelson Gomes Filho foi submetido a um procedimento cirúrgico, esta semana, no Recife (PE).

Divisor

Em visita ao Sertão, ontem, o governador João Azevedo (Cidadania) delimitou uma ´fronteira´ no ´palanque´ eleitoral que está construindo para lastrear a disputa da reeleição no ano que vem.

Sem poligamia

“Eu não apoiarei o atual presidente (Bolsonaro) na sua reeleição. E, logicamente, nós não teremos na chapa candidatos que façam a defesa do atual presidente. É simples assim”, avisou João, categoricamente.

Sem reconciliação

Nessa demarcação de área, o governador estendeu as restrições ao seu antecessor Ricardo Coutinho (ainda no PSB): “Não vejo a mínima possibilidade, nem há intenção de nossa parte de voltar a ter aliança com o ex-governador”.

Sem açodamento

Azevedo, por fim, reafirmou que “as decisões com relação às eleições de 2022 serão tomadas em 2022. Não posso antecipar uma formação de chapa, por exemplo. Depois, teremos tempo de ter essa discussão”.

Outros ´expurgáveis´

Ao pé da letra, a ´nova regra´ fixada pelo governador poderá afastar da chapa dois possíveis candidatos ao Senado: deputados Efraim Filho (DEM) e Aguinaldo Ribeiro (PP).

A ´nova regra´ poderá também afastar aliados como os deputados Hugo Motta (Republicanos) e Wilson Santiago (ainda no PTB).

Assim como ´Eva´, Bolsonaro ´mordeu a maçã´...

Arquivo da Coluna

Arquivo 2019 Arquivo 2018 Arquivo 2017

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube