Fechar

logo

Fechar

Arimatéa Souza

quinta-feira, 03/01/2019

João dá o tom e usa a caneta

Time em campo

Com impecável pontualidade (9h55, para uma solenidade marcada para as 10h) na chegada ao Espaço Cultural José Lins do Rêgo, João Azevedo deu posse ontem à sua equipe, uma extensa lista de nomes, notadamente na chamada administração indireta.

 

Largada

Coube ao secretário Nonato Bandeira (Casa Civil) discursar em nome dos empossados.

Ele se referiu inicialmente à nova equipe como um “talentoso e vitorioso time”, ressaltando em seguida que “temos um enorme desafio pela frente”.

Sem acomodação

Bandeira acentuou que “temos que nos reinventar”, e que “é preciso não se acomodar, de forma nenhuma”.

Preservação

Nonato frisou a necessidade “de preservar o legado de justiça social, desenvolvimento econômico e equilíbrio financeiro” das gestões de Ricardo Coutinho.

Inimigo oculto

“A oposição (que a equipe enfrentará) não tem nome nem forma. A grande oposição que nós vamos enfrentar é a ineficiência no serviço público”, verbalizou o secretário.

O detalhe

Gilvaneide Nunes da Silva (Leidinha), secretária do Desenvolvimento Humano, foi a auxiliar empossada mais aplaudida pelo público presente à solenidade.

A lacuna

O deputado Luiz Couto (PT) só tomará posse na Secretaria de Agricultura Familiar em fevereiro, após a conclusão de seu mandato na Câmara Federal, apesar de não existir sessão programada para este mês.

Nos trilhos

No seu discurso, o novo governador registrou que o Estado tem uma “situação de gestão fiscal e financeira que poucos Estados no Brasil alcançam sequer a metade”.

Histórico

“Isso tudo não caiu do céu. Foram tomadas decisões muito duras”, recordou o socialista, citando que Ricardo Coutinho “tem quase a obsessão de que é preciso sempre fazer uma gestão voltada para o povo”.

Operadores

“Nós somos instrumentos para o desenvolvimento de toda a população”, reforçou.

Aperfeiçoamento

João informou aos auxiliares que nos próximos dias promoverá “um curso para que conheçam a fundo a administração pública”, em termos funcionais.

Resultados

“Não deixarei de tomar as medidas que sejam necessárias”, avisou Azevedo.

Noutro momento, sublinhou que “vamos ter a oportunidade de fazer as devidas cobranças”.

Sem recuo

Azevedo afirmou que “não podemos permitir que retrocedamos em alguma coisa”.

Incógnita

Ele ponderou que “2019 é um ano de incerteza para todos nós”, devido à falta de detalhamento “das políticas públicas – das que existem ou das que venham a ser adotadas”, por parte do presidente Jair Bolsonaro.

Descentralização

O governador lembrou que “o Brasil não é justo na distribuição dos recursos públicos”, acrescentando que é necessário “lutar para que a Federação seja efetiva”.

“Eu espero que as frases de efeito saiam do papel. Espero que o Brasil seja maior do que Brasília”, emendou.

Apelo à…

Voltando-se nova e diretamente à equipe, o governador disse que “não há nenhum sobressalto nessa mudança de gestão”.

… Unidade

Numa exortação à unidade, João grifou que “só se vence com todos tocando juntos, para que a música saia perfeita”.

“É impossível não pensar num governo unido. E eu vou buscar isso a todo momento”, realçou.

Recado

Na parte final de suas palavras, João Azevedo destacou que “é preciso o compromisso e a dedicação que o cargo exige”.

“Exijo dedicação, determinação e, acima de tudo, compromisso por parte de vocês”, finalizou.

Microfone

Ato contínuo à posse da equipe, o governador concedeu uma entrevista coletiva, nas próprias dependências do Espaço Cultural.

“Não há nada em política pública que esteja pronto e acabado”, introduziu em sua fala.

Freio nas…

O socialista relatou que “ao longo de 8 anos o governo estadual conseguiu enxugar a sua máquina”, citando que foram bloqueados (não nomeados) 30% dos cargos comissionados existentes na estrutura administrativa.

… Nomeações

Ele anunciou que pretende ampliar esse ´bloqueio´.

“É possível fazer isso”, assegurou, sem citar o patamar que adotará.

Atos…

O socialista detalhou as suas três medidas provisórias pioneiras, duas delas concretizando a prometida reestruturação de alguns setores da administração: fusão da Emater, Emepa e Interpa, que integrarão a estrutura da Secretaria de Agricultura (deixando de ser órgãos independentes da administração indireta).

… Iniciais

“Algumas empresas públicas ou secretarias precisam passar por adaptações”, justificou.

O detalhe

A fusão acima referida proporcionará a redução de cargos comissionados: de 500 para 74, com uma economia anual estimada em R$ 20 milhões.

Áudio & papel

A segunda MP diz respeito à fusão das estruturas administrativas da Rádio Tabajara e do jornal e gráfica A União, que passam a integrar a nova Empresa Paraibana de Comunicação (EPC).

O detalhe

Essa junção implicará na redução de 18 cargos comissionados, com uma economia anual projetada em R$ 3 milhões.

Subsídio

A terceira medida (MP) foi a concretização de uma promessa eleitoral: redução do ICMS nas contas mensais de energia elétrica para quem tem consumo mensal de até 90 quilowatts e está incluso em programa social do governo federal.

Janela…

O chefe do Executivo asseverou – sobre a administração indireta – que “poderemos ter novas medidas, em função dos estudos que estão acontecendo”.

… Aberta

“Não são medidas apenas para redução de custos. Às vezes, qualificar o serviço é o mais importante”, ressalvou.

Com a base

O governador disse que entre os dias 10 e 15 próximos irá se reunir com a futura bancada governista na Assembleia Legislativa, e adiantou que deseja “ter uma relação com a ALPB a mais aberta possível”.

Foco

Sobre a reunião reservada que terá hoje com toda a equipe, JA disse que reforçará junto aos auxiliares no sentido de que entendam “a lógica do que o governo entende como prioridade”.

O detalhe

O chefe do Executivo concederá uma semana de prazo à equipe para que detalhe a execução das metas que serão definidas para o 1º trimestre.

Cobrança

O novo governador informou que o governo “oficializou” à direção da Cruz Vermelha (que administra o Hospital de Trauma de João Pessoa) “para que se posicione” publicamente com relação às denúncias que envolvem a entidade.

Trânsito livre

Azevedo disse que “é possível” a terceirização da gestão dos aeroportos de Patos e Cajazeiras, na perspectiva de funcionamento para o transporte de passageiros.

“É preciso surgirem os interessados”, pontuou.

O detalhe

O socialista revelou que o governo gostaria que existisse um voo regular interligando as cidades de João Pessoa, Campina Grande, Patos e Cajazeiras.

Mais atribuições

João antecipou que pretende fazer com que a Cinep (Companhia de Industrialização) amplie a sua atuação, apoiando a “indústria do turismo, o agronegócio e a indústria 4.0”.

Segurar a velocidade

No final de suas declarações à imprensa, João Azevedo afirmou que “o maior desafio” do novo governo “é manter o Estado no ritmo de crescimento que ele se acostumou nos últimos anos”.

Quem fará a coordenação política no Governo de João?...
Share this page to Telegram

Arquivo da Coluna

Arquivo 2019 Arquivo 2018 Arquivo 2017

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube